Impactos do PIBID e do Programa de Residência Pedagógica no processo de indução profissional

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271996458

Palavras-chave:

Formação de professores, PIBID, Residência pedagógica, Indução profissional.

Resumo

Este trabalho é resultante de uma pesquisa que versa sobre os Programas de Iniciação à Docência, o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) e o Programa de Residência Pedagógica (PRP), articulados aos processos de Formação Inicial Docente no contexto do Instituto Federal Catarinense (IFC). O estudo buscou compreender como os Programas de Iniciação à Docência, PIBID e PRP, impactam a formação inicial docente e os processos de indução profissional. Situada em uma abordagem contextualizada, de natureza qualitativa, a investigação foi realizada com 100 estudantes dos cursos de Licenciatura do IFC atuantes no PIBID e no PRP. O foco da análise interpretativa voltou-se ao perfil, aos significados e às experiências vivenciadas pelos/as bolsistas e residentes em seus processos formativos. Os resultados mostraram que a predominância dos/as participantes dos Programas é do sexo feminino, jovens e solteiros/as. No campo das experiências formativas dentro dos Programas, os dados revelaram que as escolhas pelo campo das Licenciaturas estão vinculadas, além de ter um curso superior, às contribuições para a sociedade, as quais estão interligadas e diretamente relacionadas ao mundo do trabalho. Concluiu-se que as práticas realizadas dentro dos Programas impactam positivamente o processo de formação docente dos/as participantes, além da qualificação socialmente referenciada do processo de indução profissional, o que reverbera na sua inserção profissional.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Alexandre Vanzuita, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense (IFC)

Possui Licenciatura em Educação Física pela Universidade do Planalto Catarinense - UNIPLAC (2004). Graduado em Licenciatura em Pedagogia pela Universidade Norte do Paraná - UNOPAR (2019). Mestre em Educação pela Universidade do Planalto Catarinense - UNIPLAC (2007). Doutor em Educação pela Universidade do Vale do Itajaí - UNIVALI (2016). Realizou estágio de pós-doutorado no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Paraná - UFPR (2018), com bolsa Capes, pelo Programa Nacional de Pós-Doutorado - PNPD. Exerceu a função de Tesoureiro Estadual do Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte (CBCE) em Santa Catarina (Gestão 2009-2011; 2013-2015; 2018-2020; 2021-2023). Atuou como Coordenador de Gestão de Área no Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID/IFC - CAPES (2014-2016). Desempenhou a função de Coordenador Institucional no Programa de Fomento à Formação de Professores da Educação Básica (ProF Licenciatura) - CAPES (2018-2020) e no Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID/IFC - CAPES (2018-2020 e 2020-2022). Atua como Coordenador Institucional do PIBID/IFC - CAPES (2022-2024). Faz parte do quadro de docentes permanentes do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação (PPGE) - Mestrado Acadêmico em Educação do IFC. Exerceu a função de Coordenador Adjunto do PPGE-IFC (2019-2021 e 2021-2023). Ocupa a função de Coordenador do PPGE-IFC (2023-2025). Membro do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação, Formação de Professores e Processos Educativos (GEPEFOPPE), do Grupo Interdisciplinar de Pesquisas e Estudos sobre diversidade, inclusão e processos formativos (GINPEDIN) e do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Infância e Educação Infantil (NEPIE). Atua como Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, Classe D IV 3, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense (IFC) - Campus Camboriú. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase na área da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: processos formativos; formação de professores, identidade(s) profissional(is), inserção profissional, produção da pesquisa, mestiçagem.

Juliana Guérios, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense (IFC)

Graduada em Educação Física pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC (2003), Especialista em Desenvolvimento Infantil pela UDESC (2005) e Especialista em Educação Física Escolar, Recreação, Fisiologia e Saúde pela Faculdade Guilherme Gamboa (2014). Mestra em Educação pelo Instituto Federal Catarinense - Camboriú (2021). Atualmente é Professora de Educação Física na Rede Municipal de Educação de Itajaí com início em 2005 até a presente data. Professora Supervisora do PIBID de 2015 até 2019. Tutora na modalidade EAD, na instituição UNOPAR na área do Ensino Superior em Educação Física desde 2015 até a presente data.

Referências

ANDERI, Eliane Gonçalves da Costa. A constituição da profissionalidade docente na perspectiva dos estudantes do PIBID. 2017. 176 f. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2017.

ANPED. Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação. Manifestação das entidades educacionais sobre a política de formação de professores anunciada pelo MEC. ANPEd, 20 out. 2017. Disponível em: http://www.anped.org.br/news/manifestacao-das-entidades-educacionais-sobre-politica-de-formacao-de-professores-anunciada. Acesso em: 15 dez. 2020.

ANPED. Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação. A política de formação de professores no Brasil de 2018: uma análise dos editais Capes de Residência Pedagógica e Pibid e a reafirmação da Resolução CNE/CP 02/2015. ANPEd, 9 abr. 2018. Disponível em: https://anped.org.br/sites/default/files/images/formacaoprofessores_anped_final.pdf. Acesso em: 18 mai. 2020.

ANPED et al. Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação. Entidades se posicionam contrárias à padronização e controle impostos pelo Programa de Residência Pedagógica! Não à BNCC! ANPEd, 6 mar. 2018. Disponível em: https://anped.org.br/news/entidades-se-posicionam-contrarias-padronizacao-e-controle-impostos-pelo-programa-de-residencia. Acesso em: 15 abr. 2021.

ÁVILA, Rebeca Contrera; PORTES, Écio Antônio. Notas sobre a mulher contemporânea no ensino superior. Mal-Estar e Sociedade, Barbacena, ano II, n. 2, p. 91-106, jun. 2009.

BARROS, Yara Silva Albuquerque Pires. Contribuições do PIBID para a formação inicial de futuros professores de biologia: o caso do instituto federal do Piauí (IFPI). 2018. 283 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Nove de Julho, São Paulo, 2018.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

BRASIL. Edital MEC/CAPES/FNDE Nº 01, de 12 de dezembro de 2007. Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência – PIBID. Brasília: Ministério da Educação, CAPES, 2007. Disponível em: http://uab.capes.gov.br/images/stories/download/editais/Edital_PIBID.pdf. Acesso em: 12 set. 2020.

BRASIL. Edital Nº 06/2018. Programa de Residência Pedagógica. Chamada pública para apresentação de propostas no âmbito do Programa de Residência Pedagógica. Brasília: CAPES, 2018a. Disponível em: https://www.capes.gov.br/images/stories/download/editais/01032018-Edital-6-2018-Residencia-pedagogica.pdf. Acesso em: 12 set. 2020.

BRASIL. Edital Nº 07/2018 Pibid, de 1 de março de 2018. Retificado. A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), instituída como fundação pública pela Lei nº. 8.405, de 09 de janeiro de 1992, inscrita no CNPJ sob nº. 00.889.834/0001-08, com sede no Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 6, Bloco L, Brasília, DF, CEP 70.040-020, por meio de sua Diretoria de Formação de Professores da Educação Básica (DEB), torna pública a presente chamada pública para apresentação de propostas ao Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid) Brasília: CAPES, 2018b. Disponível em: https://www.capes.gov.br/images/stories/download/editais/01032018-Edital-7-2018-PIBID.pdf. Acesso em: 15 jun. 2020.

CAMPOS, Roselane de Fátima; DURLI, Zenilde; CAMPOS, Rosânea. BNCC e privatização na Educação Infantil: impactos na formação de professores. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 13, n. 25, p. 169-185, jan./mai. 2019. Disponível em: https://doi.org/10.22420/rde.v13i25.962. Acesso em: 02 jun. 2022.

CRUZ, Giseli Barreto da; FARIAS, Isabel Maria Sabino de; HOBOLD, Márcia de Souza. Indução profissional e o início do trabalho docente: debates e necessidades. Revista Eletrônica de Educação, São Carlos, v. 14, e4149114, p. 1-15, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.14244/198271994149. Acesso em: 02 jan. 2023.

DEMO, Pedro. Educar pela pesquisa. 7. ed. Campinas: Autores Associados, 2005.

DEMO, Pedro. Pesquisa: princípio científico e educativo. 12. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

DEMO, Pedro. Aprender como autor. São Paulo: Atlas, 2015.

DUBAR, Claude. A socialização: construção das identidades sociais e profissionais. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

FELIPE, Eliana da Silva; BAHIA, Celia da costa Silva. Aprendendo a ser professor: as contribuições do programa Residência Pedagógica. Formação Docente, Belo Horizonte, v. 13, n. 25, p. 81-96, set./dez. 2020. Disponível em: https://doi.org/10.31639/rbpfp.v13i25.436. Acesso em: 20 fev. 2023.

GARIGLIO, José Ângelo; SANTOS, Lorene dos. A inserção na docência por egressos do PIBID: da formação aos desafios da vida profissional. Revista Eletrônica de Educação, São Paulo, v. 17, 1-23, e4343021, jan./dez. 2023. Disponível em: http://dx.doi.org/10.14244/198271994343. Acesso em: 15 fev. 2023.

GATTI, Bernardete Angelina. Formação de professores no Brasil: características e problemas. Educação & Sociedade, Campinas, v. 31, n. 113, p. 1355-1379, out./dez. 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302010000400016

GATTI, Bernardete Angelina. Formação de Professores: condições e problemas atuais. Revista Internacional de Formação de Professores (RIFP), Itapetininga, v. 1, n. 2, p. 161-171, 2016.

GATTI, Bernardete Angelina; NUNES, Mariana Muniz Rosa (org.). Formação de professores para o Ensino Fundamental: estudo de currículos das licenciaturas em pedagogia, língua português, matemática e ciências biológicas. São Paulo: FCC, 2009. Disponível em: http://www.fcc.org.br/pesquisa/publicacoes/textos_fcc/arquivos/1463/arquivoAnexado.pdf. Acesso em: 23 set. 2020.

GATTI, Bernardete Angelina et al. Atratividade da carreira docente no Brasil. São Paulo: Fundação Victor Civita, 2009.

GATTI, Bernardete Angelina et al. Um estudo avaliativo do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid). São Paulo: FCC/SEP, 2014. Disponível em: https://www.capes.gov.br/images/stories/download/bolsas/24112014-pibidarquivoAnexado.pdf. Acesso em: 20 jun. 2020.

GEHRING, Fernanda Maria Müller. Formação inicial de professores de Língua Portuguesa: retratos e reflexos do PIBID. 2016. 226 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2016.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

HUBERMAN, Michel. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, António (org.). Vidas de professores. 2. ed. Porto: Porto, 2000. p. 31-61.

IFC. Instituto Federal Catarinense. Projeto Pedagógico de Curso (PPC). Curso de Licenciatura em Pedagogia do IFC - campus Abelardo Luz. Abelardo Luz: IFC, 2017a. Disponível em: http://abelardoluz.ifc.edu.br/wp-content/uploads/2018/04/PPC-Pedagogia-.pdf. Acesso em: 23 abr. 2020.

IFC. Instituto Federal Catarinense. Projeto Pedagógico de Curso (PPC). Curso de Licenciatura em Química do IFC - campus Araquari. Araquari: IFC, 2017b. Disponível em: http://liqui.araquari.ifc.edu.br/wp-content/uploads/sites/15/2018/02/PROJETO-PEDAG%C3%93GICO-LIQUI.pdf. Acesso em: 23 abr. 2020.

IFC. Instituto Federal Catarinense. Projeto Pedagógico de Curso (PPC). Curso de Licenciatura em Pedagogia do IFC - campus Abelardo Luz. Abelardo Luz: IFC, 2017c. Disponível em: http://abelardoluz.ifc.edu.br/wp-content/uploads/2018/04/PPC-Pedagogia-.pdf. Acesso em: 23 abr. 2020.

IFC. Instituto Federal Catarinense. Projeto Pedagógico de Curso (PPC). Curso de Licenciatura em Matemática do IFC - campus Camboriú. Camboriú: IFC, 2018a. Disponível em: http://www.camboriu.ifc.edu.br/wp-content/uploads/2014/06/PPC_MAT_CAM_Matriz.2017.pdf. Acesso em: 23 abr. 2020.

IFC. Instituto Federal Catarinense. Projeto Pedagógico de Curso (PPC). Curso de Licenciatura em Matemática do IFC - campus Sombrio. Sombrio: IFC, 2018b. Disponível em: http://matematica.sombrio.ifc.edu.br/wp-content/uploads/sites/9/2019/02/PPC-2017.pdf. Acesso em: 23 abr. 2020.

INEP. Instituto Nacional de Estudos Educacionais Anísio Teixeira. Censo de Educação Superior. Divulgação dos Principais resultados de 2017. Brasília: INEP/Ministério da Educação, 2018. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/setembro-2018-pdf/97041-apresentac-a-o-censo-superior-u-ltimo/file. Acesso em: 30 abr. 2020.

INEP. Instituto Nacional de Estudos Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Superior. Notas estatísticas de 2018. Brasília: INEP/Ministério da Educação, 2019. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/documentos/2019/censo_da_educacao_superior_2018-notas_estatisticas.pdf. Acesso em: 5 out. 2020.

LIMA, Emília Freitas de et al. Sobrevivendo ao início da carreira docente e permanecendo nela: Como? Por quê? O que dizem alguns estudos. Educação e linguagem. São Paulo, v.10, n. 15, p.138-160, jan./jun. 2007. DOI: https://doi.org/10.15603/2176-1043/el.v10n15p138-160.

MARCELO GARCÍA, Carlos. Investigaciones y experiencias: el primero año de enseñanza. Análises del proceso de socialización de profesores principiantes. Revista de educación, Sevilha, n. 300, p. 225-277, 1993.

MARCELO GARCÍA, Carlos. Formação de Professores: para uma mudança educativa. Portugal: Porto Editora, 1999.

MARQUES, Eveline Ignácio da Silva. A construção do trabalho docente na articulação teoria e prática: a experiência do PIBID. 2016. 162 f. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2016.

NÓVOA, António. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, António (org.). Os professores e sua formação. 2. ed. Lisboa: Dom Quixote, 1995. p. 13-33.

NÓVOA, António. Para uma formação de professores construída dentro da profissão. Revista Educación, Madrid, p. 1-10, 2009. Disponível em: http://www.revistaeducacion.educacion.es/re350/re350_09por.pdf. Acesso em: 16 set. 2020.

NÓVOA, António. Os professores e as histórias de vida. In: NÓVOA, António (org.). Vidas de professores. 2. ed. Porto: Porto Editora, 2013. p. 11-30.

NÓVOA, Antônio. Entre a formação e a profissão: ensaio sobre o modo como nos tornamos professores. Currículo sem Fronteiras, [s. l.], v. 19, n. 1, p. 198-208, jan./abr. 2019.

PAVAN, Ruth; BACKES, José Licínio. O processo de (des)proletarização do professor da Educação Básica. Revista Portuguesa de Educação, Braga, v. 29, n. 2, p. 35-58, 2016. DOI: https://doi.org/10.21814/rpe.5957.

PIMENTA, Selma Garrido. Formação de professores – saberes da docência e identidade do professor. Revista da Faculdade de Educação, São Paulo, v. 22, n. 2, p. 72-89, jul./dez. 1996. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-25551996000200004.

PIMENTA, Selma Garrido. Formação de professores: identidade e saberes da docência. In: PIMENTA, Selma Garrido (org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez, 1999. p. 15-34.

PRÍNCEPE, Lisandra; ANDRÉ, Marli. Condições de trabalho na fase de indução profissional dos professores. Currículo sem Fronteiras, [s. l.], v. 19, n. 1, p. 60-80, jan./abr. 2019.

SCHÖN, Donald. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

SILVA, Andréia Cristina da. O Pibid e a relação teoria e prática na formação inicial de professores – UEG (Quirinópolis). 2019. 230 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2019.

SOUZA, Maria Aparecida Silva de. PIBID: significados na formação inicial de professores de matemática. 2018. 207 f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2018.

TARDIF, Maurice. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. 6. ed. Petrópolis: Vozes, 2012.

TORRES SANTOMÉ, Jurjo. Globalização e interdisciplinaridade: o currículo integrado. Porto Alegre: Artes médicas, 1998.

VANZUITA, Alexandre. A construção de identidade(s) profissional(is) em educação física. Curitiba: Appris, 2018.

VANZUITA, Alexandre. Os impactos da escolha, formação inicial e inserção profissional na construção de identidade(s) profissional(is) em educação física. Curitiba: CRV, 2021.

Publicado

31-05-2024

Como Citar

VANZUITA, A.; GUÉRIOS, J. Impactos do PIBID e do Programa de Residência Pedagógica no processo de indução profissional. Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 18, p. e6458019, 2024. DOI: 10.14244/198271996458. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/6458. Acesso em: 14 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Concepções, Políticas e Práticas de Indução Docente
##plugins.generic.dates.received## 2023-05-11
##plugins.generic.dates.accepted## 2023-09-11
##plugins.generic.dates.published## 2024-05-31