Pontos de enfoque de pesquisas brasileiras sobre a formação continuada de professores que ensinam matemática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271996243

Palavras-chave:

Formação de professores, Pesquisa sobre formação continuada, Professores que ensinam matemática.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo discutir características de investigações brasileiras sobre formação continuada de professores que ensinam matemática (PEM). Para tanto, foram analisados os pontos de enfoque de 218 artigos publicados em periódicos classificados pela Capes nas áreas de Ensino e/ou Educação que têm a formação continuada como temática de investigação. Na análise, foram identificados artigos que assumem a pesquisa em formação continuada de PEM como "objeto de investigação" ou como "contexto para investigação". As pesquisas que assumem a formação continuada como "objeto de investigação" buscam compreender "como" o processo de formação pode promover a aprendizagem e o desenvolvimento profissional de PEM. Nas pesquisas em que a formação continuada de PEM é assumida como "contexto para investigação" são analisados aspectos da profissionalização docente na busca de compreender "o que" pode ser aprendido no processo de formação para o desenvolvimento profissional de PEM. Independentemente das características assumidas nas pesquisas analisadas, elas podem fomentar o debate e a elaboração de políticas públicas de formação continuada de PEM, seja por apresentarem informações importantes sobre práticas de formação e seus elementos estruturantes, seja por problematizar formas de promover processos reflexivos que auxiliem professores em formação na análise e na tomada de decisões na/para prática profissional.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Márcia Cristina de Costa Trindade Cyrino, Universidade Estadual de Londrina (UEL)

Licenciada em Matemática (UNESP/PP, 1988), mestre em Educação Matemática (UNESP/RC, 1997), e doutora em Educação pela Universidade de São Paulo (2003), área de concentração: Ensino de Ciências e Matemática. Realizou Pós-doutorado na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa de 02/2008 a 12/2008, na área de Formação de Professores, e no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa de 07/2012 a 02/2013. Atualmente é bolsista produtividade 1D do CNPq; Professora Titular da Universidade Estadual de Londrina (UEL); Coordenadora Adjunta dos Programas de Pós-Graduação Acadêmicos da Área de Ensino na CAPES (2022-2026); e coordenadora do Comitê Assessor da Área (CAA) de Ciências Humanas da Fundação Araucária (2020-2024). Coordenou o PECEM - Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Educação Matemática de agosto/2009 a maio/2013. Foi membro da Fundação Araucária: CAA de Matemática, Estatística e Computação de 2006 a 2012 e CAA de Ciências Humanas - Educação 2017-2019. Foi Coordenadora do Curso de Matemática (2013-2014) e Vice-Diretora do Centro de Ciências Exatas (CCE) de outubro/2014 a outubro/2018. Os temas e linhas de pesquisa e de atuação docente são: Educação Matemática e Formação de professores que ensinam Matemática. Coordena o Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Formação de Professores que ensinam Matemática (Gepefopem) desde 2003 e participa do Grupo de Pesquisa em Educação Matemática da UEL. Atuou como uma das Coordenadoras do GT de Formação de Professores que Ensinam Matemática da Sociedade Brasileira de Educação Matemática (SBEM), período de 2007-2009. Integrou o Conselho Nacional Fiscal da SBEM (gestão 2016 - 2019). Foi membro do Comitê Editorial Nacional da SBEM (2016 - 2019 e 2019 - 2022).

Rita Santos Guimarães, Universidade Federal do ABC (UFABC)

Bacharel e licenciada em Matemática pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP (2005/2006) e fez o mestrado no Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Exatas da Universidade Federal de São Carlos - UFSCar (2010). Concluiu o doutorado (PhD) em Educação na Universidade de Nottingham, no Reino Unido (2019), com projeto na área de formação de professores de matemática. Foi bolsista de pós-doutorado da FAPESP com projeto sobre evasão da Licenciatura em Matemática Noturno da Unicamp. Tem ampla experiência na área de Educação, atuou com professora de matemática no Ensino Fundamental, Médio e Superior. Participou de diversos cursos de formação continuada de professores que ensinam matemática e também do curso de Licenciatura em Matemática da PUC - Campinas. Além disso, atuou no projeto M3 com a produção de recursos educacionais multimídia e como supervisora on-line no programa REDEFOR, no curso de especialização para professores de matemática da rede estadual de São Paulo. Desenvolveu diversos cursos para professores de matemática na empresa MAIS (www.mais.mat.br). Atualmente é professora visitante da Universidade Federal do ABC.

Andréia Maria Pereira de Oliveira, Universidade Federal da Bahia (UFBA)

Licenciada em Matemática pela Universidade Católica do Salvador (1995), Mestrado em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2003) e Doutorado em Ensino, Filosofia e História das Ciências pela Universidade Federal da Bahia e Universidade Estadual de Feira de Santana (2010). Desde 2015, é professora adjunta, regime de dedicação exclusiva, do Departamento II da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia. Atua como professora nos cursos de Licenciatura em Matemática e Pedagogia e como professora permanente no Programa de Pós-Graduação em Ensino, Filosofia e História das Ciências da UFBA/UEFS e no Programa de Pós-Graduação em Educação da UFBA. Orienta projetos de pesquisa de Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado. Membro do Grupo Observatório da Educação Matemática (OEM), certificado pelo CNPq junto à UFBA. Atuou em funções como: coordenadora (2018-2020) e vice-coordenadora (2011-2012) do Programa de Pós-Graduação em Ensino, Filosofia e História das Ciências da UFBA/UEFS, coordenadora da turma especial de Doutorado Interinstitucional (PPGEFHC-DINTER/CAPES) (2015-2021), coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Feira de Santana (2013-2015), coordenadora (2015-2019) e vice-coordenadora (2012-2015) do GT19 - Educação Matemática da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd), quarta secretária (1997-2001) e primeira tesoureira (2004-2007) da Sociedade Brasileira de Educação Matemática - Regional Bahia (SBEM-BA). Atualmente, é membro do Comitê Científico da ANPEd pelo GT 19 Educação Matemática e coordenadora Comitê de Ética em Pesquisa em Educação da Faculdade de Educação da UFBA (CEP-FACED/UFBA). Sou sócia das seguintes sociedades científicas: Sociedade Brasileira de Educação Matemática (SBEM), Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd) e Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Tenho experiência na área de Educação Matemática, desenvolvendo projetos de pesquisa nos temas Formação e prática pedagógica de professores que lecionam Matemática, Modelagem Matemática e Materiais Curriculares Educativos, cujos resultados estão socializados em mais de noventa publicações na forma de artigos em periódicos, capítulos de livros e trabalhos completos publicados em anais.

Referências

ALMEIDA, Alessandra Rodrigues de; MEGID, Maria Auxiliadora Bueno Andrade. Reverberações de aprendizagens sobre medidas na prática de professores que ensinam matemática. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 24, n. esp., p. 106, set./dez. 2018.

ANDRADE, Juliana Silva de; KOCHHANN, Maria Elizabete Rambo. O pequeno grupo de pesquisa e a construção dos saberes docentes dos pós-graduandos participantes do polo UNEMAT. Revista Eventos Pedagógicos, Cuiabá, v. 6, n. 2, p. 282-300, jun./jul., 2015.

BALL, Deborah Loewenberg; BASS, Hyman. Toward a practice-based theory of mathematical knowledge for teaching. In: SIMMT, E.; DAVIS, B. (ed.). Proceedings of the Annual Meeting of the Canadian Mathematics Education Study Group Kingston. Canadá: CMESG Program Committee, p. 3-14, 2002.

BALL, Deborah Loewenberg; THAMES, Mark Hoover; PHELPS, Geoffrey. Content knowledge for teaching: what makes it special? Journal of Teacher Education, Washington, v. 59, n. 5, p. 389-407, 2008.

BARBOSA, Jonei Cerqueira. Abordagens teóricas e metodológicas na Educação Matemática: aproximações e distanciamentos. In: Andréia Maria Pereira de Oliveira, Maria Isabel Ramalho Ortigão. (org.). Abordagens teóricas e metodológicas nas pesquisas em educação matemática. 1. ed. Brasília: Sociedade Brasileira de Educação Matemática, 2018, v. 13, p. 17-57.

COELHO, Maria Aparecida Vilela Mendonça Pinto. Grupos colaborativos na formação de professores: uma revisão sistemática de trabalhos brasileiros. Zetetiké, Campinas (SP), v. 25, n. 2, p. 345-361, maio/ago. 2017.

COSTA, José Roberto; PAVANELLO, Regina Maria. Uma investigação sobre as possibilidades de uma formação continuada de professores de matemática envolvendo a análise de erros e o desenvolvimento profissional docente. Revista Paranaense de Educação Matemática, Campo Mourão (PR), v. 5, n. 8, p. 168-188, jan./jun. 2016.

COSTA, Nielce Meneguelo Lobo da; PRADO, Maria Elisabette Brisola Brito; KFOURIB, Samira Fayez. Tecnologia na Formação Continuada: uma Experiência com Tarefas Investigativas para Ensino de Geometria. Revista Ensino Educação Ciências Humanas, Londrina, v. 18, n.2, p. 119-125, 2017.

CYRINO, Márcia Cristina de Costa Trindade; BALDINI, Loreni Aparecida Ferreira. Ações da formadora e a dinâmica de uma comunidade de prática na constituição/mobilização de TPACK. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v.19, n.1, p. 25-48, 2017.

DINDYAL, Jaguthsing; SCHACK, Edna O.; CHOY, Ban Heng; SHERIN, Miriam Gamoran. Exploring the terrains of mathematics teacher noticing. ZDM – Mathematics Education, Berlim, v. 53, n. 1, p. 1–16, abr. 2021. https://doi.org/10.1007/s11858-021-01249-y.

ESQUINCALHA, Agnaldo da Conceição; ABAR, Celina Aparecida Almeida Pereira. Componentes Afetivo-atitudinais na Prática de Tutores em um Curso a Distância para Professores de Matemática. EaD em Foco, Juiz de Fora, v. 6, n. 1, p. 54-68, 2016.

FIORENTINI, Dario; LORENZATO, Sérgio. Investigação em educação matemática: percursos teóricos e metodológicos. 3. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2012.

FÜRKOTTER, Monica; DI GIORGI Cristiano Amaral Garboggini; MORELATTI, Maria Raquel Miotto; LEONEL, Naiara Mendonça; LIMA, Vanda Moreira Machado; LEITE, Yoshie Ussami Ferrari. O que a formação contínua deve contemplar?: o que dizem os professores. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 39, n. 3, p. 849-869, jul./set. 2014.

GINO, Andréa Silva; GOMES, Maria Laura Magalhães. Professoras dos anos iniciais da educação básica: aproximações e afastamentos em relação à Matemática. Educação, Porto Alegre, v. 37, n. 3, p. 471-481, set./dez. 2014.

GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas, sinais. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

GIUSTI, Neura Maria de Rossi; REUWSAAT, Jutta Cornelia. Educação Matemática e desenvolvimento profissional de professoras dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Revista Iberoamericana de Educación, Madri, v. 76, n. 2, p. 9-28, 2018.

HILL, Heather C.; SLEEP, Laurie; LEWIS, Jennifer M.; BALL, Deborah Loewenberg. Assessing Teachers’ Mathematical Knowledge: What knowledge matters and what evidence counts? In: LESTER, F. (ed.). Second Handbook of Research on Mathematics Teaching and Learning. Charlotte NC: Information Age Publishing, p. 111-155, 2007.

JACOBS, Victoria R.; LAMB, Lisa L. C.; PHILIPP, Randolph A. Professional noticing of children’s mathematical thinking. Journal for Research in Mathematics Education, Reston, US, v. 41, n. 2, p. 169-202, 2010.

JESUS, Cristina Cirino de; CYRINO, Márcia Cristina de Costa Trindade; OLIVEIRA, Hélia. Análise de tarefas cognitivamente desafiadoras em um processo de formação de professores de Matemática. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v. 20, n. 2, p. 21-46, 2018.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Maria de Andrade. Metodologia do trabalho científico. 4. ed. revista e ampliada. São Paulo: Atlas, 1992.

LAUTENSCHLAGER, Etienne; RIBEIRO, Alessandro Jacques; ZANA, Yossi. Investigando a construção do conceito de polinômio: uma abordagem envolvendo teorias das ciências cognitivas. Vidya, Santa Maria (RS), v. 37, n. 1, p. 199-219, jan./jun. 2017.

LIELL, Cláudio Cristiano; BAYER, Arno. A matemática e a inter-relação com a educação ambiental: um projeto de formação de professores. Espaço Pedagógico, Passo Fundo, v. 25, n. 2, p. 455-471, maio/ago. 2018.

MASON, John. Researching your own practice: The discipline of noticing. London: Routledge Falmer, 2002.

MENEGAIS, Denice Aparecida Fontana Nisxota et al. Formação continuada: integração das tecnologias digitais na prática pedagógica de professores de Matemática. RENOTE – Revista Novas Tecnologias na Educação, Porto Alegre, v. 16, n. 2, dez. 2018.

PARCIANELLO, Juliane. Formação continuada de professores de Matemática no estado do Paraná a partir do Projeto Folhas. Formação Docente–Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 8, n. 15, p. 57-78, 2016.

PAULIN, Juliana França Viol; MISKULIN, Rosana Giaretta Sguerra. Educação a distância online e formação de professores: práticas de pesquisas em Educação Matemática no estado de São Paulo. Boletim de Educação Matemática – Bolema, Rio Claro, v. 29, p. 1084-1114, 2015.

PONTE, João Pedro da; CHAPMAN, Olive. Preservice mathematics teachers' knowledge and development. In: ENGLISH, L. D.; KIRSHNER, D. (ed.). Handbook of international research in mathematics education (2nd ed.). New York: Routledge, p. 223-261, 2008.

PRADO, Maria Elisabette Brisola Brito; DIAS, Fátima Aparecida da Silva; PADILHA, Willian Rocha. O processo de apropriação das tecnologias digitais móveis: uma experiência na formação continuada do professor de matemática. Educação & Linguagem, São Paulo, v. 21, n. 1, p. 41-58, jan./jun. 2018.

RODRIGUES, Renata Viviane Raffa; CYRINO, Márcia Cristina de Costa Trindade; OLIVEIRA, Helia Margarida. Comunicação no ensino exploratório: visão profissional de futuros professores de Matemática. Boletim de Educação Matemática – Bolema, Rio Claro, v. 32, p. 967-989, 2018.

RODRIGUES, Renata Viviane Raffa; CYRINO, Márcia Cristina de Costa Trindade; OLIVEIRA, Helia Margarida. Percepção profissional de futuros professores de matemática sobre o pensamento algébrico dos alunos através da exploração de um caso multimídia. Quadrante, Lisboa, v. 28, p. 100-123, 2019.

RODRIGUES, Renata Viviane Raffa; OLIVEIRA, Helia Margarida; CYRINO, Márcia Cristina de Costa Trindade. Promoting prospective mathematics teachers’ professional vision on a whole-class reflective discussion: Contributions of digital resources. International Journal of Education in Mathematics, Science, and Technology (IJEMST), Ancara, v. 10, n. 4, p. 773-794, 2022.

SANTANA, Flávia Cristina de Macêdo; BARBOSA, Jonei Cerqueira. Tipos de conflitos entre/nos textos de professores de matemática e acadêmicos em um trabalho colaborativo. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v.18, n.2, p.895-921, 2016.

SANTOS, Jaqueline Santana de Souza; MERLINI, Vera Lucia. Situações-problema elaboradas por professores dos anos iniciais. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v. 20, n.1, p. 21-40, 2018.

SBEM – Sociedade Brasileira de Educação Matemática. GT 07 – Formação de professores que ensinam matemática. Disponível em: http://www.sbembrasil.org.br/sbembrasil/index.php/grupo-de-trabalho/gt/gt-07. Acesso em: 30 jun. 2021.

SCHÄFER, Stefanie; SEIDEL, Tina. Noticing and reasoning of teaching and learning components by preservice teachers. Journal for Educational Research Online, v. 7, n. 2, p. 34 - 58, 2015.

SHULMAN, Lees S. Those who understand: Knowledge growth in teaching. Educational Researcher, Washington, v. 15, n. 2, p. 4-14, 1986.

SHULMAN, Lees S. Knowledge and teaching: foundations of the new reform. Harvard Educational Review, Cambridge, v. 57, n.1, p.1-22, Feb. 1987.

SILVA, Angélica da Fontoura Garcia; SERRAZINA, Maria de Lurdes; CAMPOS, Tânia Maria Mendonça. Formação continuada de professores que lecionam Matemática: desenvolvendo a prática reflexiva docente. Bolema – Boletim de Educação Matemática, Rio Claro, v. 28, p. 1505-1524, 2014.

SILVA, Marcos Guilherme Moura; GONÇALVES, Tadeu Oliver; MALHEIRO, João Manoel da Silva. A prática (in)formada por evidências face a formação do professor de matemática. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v.16, n. 2, p. 429-458, 2014.

SILVERMAN, Jason; THOMPSON, Patrick W. Toward a framework for the development of mathematical knowledge for teaching. Journal of Mathematics Teacher Education, Berlim, n. 11, p. 499-511, 2008.

SOARES, Maria Elaine dos Santos; KAIBER, Carmen Teresa. Conhecimentos didático-matemáticos mobilizados por professores dos anos iniciais: uma análise sob a perspectiva do enfoque ontosemiótico. Acta Scientiae, Canoas, v. 18, n. 2, p. 435-455, maio/ago. 2016.

TINTI, Douglas da Silva; MANRIQUE, Ana Lúcia. Análise de aprendizagens de professores de Matemática evidenciadas no estágio potencial de uma comunidade de prática. UNIÓN – Revista Iberoamericana de Educación Matemática, Andujar, n. 47, p. 09-22, set. 2016.

VAN ES, Elizabeth A.; SHERIN, Miriam G. Learning to notice: Scaffolding new teachers’ interpretations of classroom interactions. Journal of Technology and Teacher Education, Waynesville, v. 10, n. 4, p. 571-596, 2002.

VIEIRA, Edite Resende; OGLIARI, Elizabeth. PNAIC no Estado do Rio de Janeiro: jogos matemáticos na prática de professores do Ciclo de Alfabetização. BOLETIM GEPEM (on-line), [S. l.], n. 70, p. 101–113, 2017. DOI: 10.4322/gepem.2017.024. Disponível em: https://periodicos.ufrrj.br/index.php/gepem/article/view/119. Acesso em: 2 nov. 2023.

XAVIER, Gisele Pereira de Oliveira; BAIRRAL, Marcelo Almeida. Fórum de Discussão On-line: experiências e formação continuada em matemática. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 24, n. 1, p. 101-113, 24 maio 2017. DOI: 10.18764/2178-2229.v24n1p101-113. Disponível em: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/cadernosdepesquisa/article/view/6805. Acesso em: 2 nov. 2023.

Downloads

Publicado

13-12-2023

Como Citar

CYRINO, M. C. de C. T. .; GUIMARÃES, R. S.; OLIVEIRA, A. M. P. de . Pontos de enfoque de pesquisas brasileiras sobre a formação continuada de professores que ensinam matemática. Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 17, p. e6243100, 2023. DOI: 10.14244/198271996243. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/6243. Acesso em: 14 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Formação de Professores que Ensinam Matemática
##plugins.generic.dates.received## 2022-11-17
##plugins.generic.dates.accepted## 2023-07-20
##plugins.generic.dates.published## 2023-12-13