Inquietações de professoras iniciantes em turmas de alfabetização

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271995144

Palavras-chave:

Alfabetização, Inserção profissional docente, Desenvolvimento profissional docente.

Resumo

O artigo aborda constatações de uma pesquisa com professores em inserção profissional que atuam em classes de alfabetização, tendo por fio condutor as inquietações docentes que permeiam esse período. Assim, teve por objetivo compreender como as inquietações de professores alfabetizadores afetam sua docência durante o período de inserção na carreira, delimitado em torno dos cinco primeiros anos de exercício profissional. Desse modo, orientou-se pela via da pesquisa com narrativa, apoiada por referencial teórico sobre alfabetização e inserção profissional docente, dentre eles: Goulart, Smolka, Cochran-Smith e Marcelo, e seus colaboradores. Participaram da pesquisa seis professoras com atuação em turmas de alfabetização, recém-egressas de um curso de Pedagogia e iniciantes na carreira docente. A partir de um movimento de identificação e análise das inquietações de professoras iniciantes referentes ao processo de alfabetização e suas formas de enfrentamento, foi possível verificar que essas se manifestam com mais intensidade em relação à heterogeneidade das turmas, aos conflitos e ao comportamento discente e à inexperiência profissional. Logo, a postura investigativa, a realização de propostas diferenciadas considerando o ritmo e as necessidades das crianças e a troca entre os pares emergiram como formas de enfrentamento das inquietações que se inscreveram em uma perspectiva de tornar a aprendizagem significativa para todos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Ingrid Cristina Barbosa Fernandes, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Orientadora Pedagógica na Prefeitura Municipal de Maricá. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação. Formada em Pedagogia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Doutoranda em Educação (UFRJ). Mestre em Educação na linha de Currículo, Docência e Linguagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. 

Giseli Barreto da Cruz , Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Professora Associada da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Foi professora visitante no Centro de Investigação Avançada em Educação da Universidad de Chile, onde desenvolveu pesquisa pós-doutoral com o apoio Capes PrInt (2022-2023). Possui Doutorado e Mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio); Especialização em Supervisão, Orientação e Administração Escolar pela Universidade Federal Fluminense (UFF); e Licenciatura em Pedagogia pela Universidade Santa Úrsula (USU). Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Didática e Formação de Professores (GEPED) e pesquisadora fundadora do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Didática e Formação de Professores (LEPED). É bolsista de produtividade de pesquisa do CNPq e Cientista do Nosso Estado/FAPERJ.

Referências

ALARCÃO, Isabel; ROLDÃO, Maria do Céu. Um passo importante no desenvolvimento profissional dos professores: o ano de indução. Formação Docente. Revista Brasileira de Pesquisa de Formação de Professores, Belo Horizonte, v. 06, n. 11, p. 109-126, ago./dez. 2014.

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. 12. ed. São Paulo: Hucitec, 2006.

COCHRAN-SMITH, Marilyn. Learning and unlearning: the education of teacher educators. Teaching and Teacher Education. v. 19, p. 5-28, 2003.

CORRÊA, Priscila Monteiro. Professores iniciantes e sua aprendizagem profissional no ciclo de alfabetização. Tese de Doutorado em Educação. Rio de Janeiro, Pontifícia Universidade Católica. 2015.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler. Col. Polêmicas do Nosso tempo, Editora Cortez, São Paulo, 1985.

GALVÃO, Cecília. Narrativas em Educação. Ciência & Educação, v. 11, n. 2, p. 327-345, 2005.

GOULART, Cecília Maria. A apropriação da linguagem escrita e o trabalho alfabetizador na escola. Cadernos de Pesquisa, n. 106, São Paulo, Fundação Carlos Chagas, p. 172-186, jun., 2000.

GOULART, Cecília Maria. O conceito de letramento em questão: por uma perspectiva discursiva da alfabetização. Bakhtiniana, São Paulo, v. 9, n. 2, p. 35-51, ago./dez. 2014.

KRAMER, Sônia. Alfabetização, Leitura e escrita: formação de Professores em curso. Papéis e Cópias de Botafogo e Escola de Professores, 1995.

LERNER, Délia. Ler e escrever na escola: o real, o possível e o necessário. Artmed: Porto Alegre, 2002.

MARCELO, Carlo; MAYOR, Cristina; MURILLO, Paulino. Monográfico: profesorado principiante e inserciónprofesional a la docência. Profesorado, Revista de Currículum y Formación del Profesorado. v. 13, n. p.3-5, 2009.

MARCELO, Carlos, MARCELO-MARTÍNEZ, Paula, JÁSPEZ, Juan Francisco. Cinco añosdespués. Análisisretrospective de experiencias de inducción de profesores principiantes. Profesorado. Profesorado, Revista de Currículum y Formación del Profesorado, 25(2),99-121, 2021. DOI 10.30827/profesorado.v25i2.18444.

MOURA, Taís Aparecida de; GUARNIERI, Maria Regina. Uma professora iniciante aprendendo a alfabetizar: processos formativos e saberes docentes na corda bamba. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 14, n. 3, p. 1001-1014, jul./set., 2019. e-ISSN: 1982-5587.DOI: 10.21723/riaee.v14i3.11552.

ROLDÃO, Maria do Céu. Função docente: natureza e construção do conhecimento profissional. Revista Brasileira de Educação. v. 12, n. 34, jan./abr. 2007.

SMOLKA, Ana Luiza Bustamante. A criança na fase inicial da escrita: a alfabetização como processo discursivo. 13. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

SOLIGO, Rosaura. Dez importantes questões a considerar: variáveis que interferem nos resultados do trabalho pedagógico. Revista ESCOLA, São Paulo, 2012. Disponível em: http://revistaescola.abril.com.br/pdf/dez-importantes-questoes-rosaura-soligo.pdf. Acesso em: 30 jan. 2020.

SOUZA, Naara Maritza de. Indagações de uma professora alfabetizadora iniciante. Revista Práticas de Linguagem. v. 5, n. 2, p. 91-112, 2015.

TARDIF, Maurice; LESSARD, Claude. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005.

Downloads

Publicado

28-11-2023

Como Citar

FERNANDES, I. C. B.; CRUZ , G. B. da. Inquietações de professoras iniciantes em turmas de alfabetização. Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 17, p. e5144075, 2023. DOI: 10.14244/198271995144. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/5144. Acesso em: 14 jun. 2024.

Edição

Seção

Demanda Contínua - Artigos
##plugins.generic.dates.received## 2022-05-03
##plugins.generic.dates.accepted## 2022-02-08
##plugins.generic.dates.published## 2023-11-28