Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID): aproximação entre Educação Básica e Superior

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271994305

Palavras-chave:

Formação Inicial, Formação de Professores, Programa de Iniciação à Docência, Conhecimento Escolar.

Resumo

Este trabalho de investigação foi desenvolvido em meio a um processo de formação inicial no curso de Geografia articulado às experiências escolares viabilizadas pelo Programa Institucional de Bolsas e Iniciação à Docência (PIBID) em parceria com as escolas públicas da Educação Básica. Com o objetivo de analisar as contribuições elucidadas pela implementação do programa tanto na formação dos licenciandos quanto e na aproximação entre Educação Básica e Superior, este estudo destaca a relevância formativa da inserção dos licenciandos no cotidiano escolar desde o início da formação acadêmica, além dos aspectos da criação do “novo PIBID” diante do momento histórico vivenciado no Brasil, mostrando a diferença entre o atual e o programa anterior que foi encerrado no início de 2018. A proposta de uma formação de professores integrada às práticas de pesquisa e articulada às demandas surgidas no exercício docente, bem como os elementos que subjazem a construção dessa profissionalidade e os principais aspectos que afetam o desenvolvimento profissional de professores, foram analisados. Numa abordagem qualitativa e quantitativa de natureza interpretativa e analítica, utilizando de questionários, documentos oficiais e notas de campo para a coleta e análise das informações, este estudo expõe a relevância formativa da inserção dos licenciandos no cotidiano escolar desde o início da formação acadêmica, os aspectos da criação do “novo PIBID” e a necessidade de utilizar a educação como mecanismo de inversão da ordem social vigente. Conclui-se que a socialização de práticas pedagógicas e o trabalho sistemático em grupos colaborativos que priorizam a realidade dos alunos, foram aspectos formativos identificados como positivos a partir do PIBID.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Raimunda Áurea Dias de Sousa, Universidade de Pernambuco (UPE) - Campus Petrolina

Doutora em Geografia (UFS). Professora Associada III-A/Livre docente da UPE/Campus Petrolina - Colegiado de Geografia e Coordenadora do Programa de Pós-graduação - Formação de Professores e Praticas Interdisciplinares (PPGFPPI). Foi coordenadora de Gestão do PIBID - Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência 2014 a 2015. É integrante dos grupos de pesquisa: Grupo de Pesquisa em Sociedade e Natureza do Vale do São Francisco pela UPE (Líder). Estado, Capital, Trabalho e políticas de reordenamento territoriais, vinculado ao NPGEO/UFS. Realizou pesquisa pelo Programa de Mobilidade Docente UPE na USC - Universidade de Santiago de Compostela - Espanha. Pesquisadora nos seguintes temas; agro-hidronegócio, questão alimentar, Estado, trabalho, teoria agrária, território, modernização, movimentos sociais, desenvolvimento, irrigação, natureza, conflitos por água, ensino de Geografia, Educação no/do campo e interdisciplinaridade.

 

Iracema Campos Cusati, Universidade de Pernambuco (UPE) - Campus Petrolina

Doutora em Educação (FEUSP). Pós-doutora em Investigação e Docência Universitária pelo Instituto de Educação Superior Latinoamericano (2022). Professora Adjunta do Colegiado de Matemática da Universidade de Pernambuco - UPE Campus Petrolina e Professora Permanente dos Programas de Pós-Graduação em Formação de Professores e Práticas Interdisciplinares (PPGFPPI) - Mestrado Profissional da UPE e em Educação Matemática e Tecnológica (PPGEdumatec) - Mestrado e Doutorado da UFPE. Atua como Vice-Coordenadora do PPGFPPI. Foi coordenadora de Gestão de Processos Educacionais do PIBID-UPE. Desenvolve estudos e pesquisas com ênfase em Didática da Matemática, Formação de Professores na perspectiva decolonial e em Políticas Públicas para a Educação Superior na América Latina. Avaliadora ad hoc de Cursos e de Instituições de Educação Superior (BASIs/INEP/MEC).

 

Referências

ABREU, Silvana. O estágio supervisionado na formação do professor de geografia: diálogos ininterruptos. In: Formação Pesquisas e práticas docentes: reformas curriculares em questão.Org. ALBUQUERQUE, Maria Adailza Martins; FERREIRA, Joseane Abilío Sousa. Editora Mídia. João Pessoa - PB. 2013.

ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. et al. O papel do outro na constituição da profissionalidade de professoras iniciantes. Revista Eletrônica de Educação, v.11, n.2, p. 505-520, jun./ago. 2017. Disponível em: http://dx.doi.org/10.14244/198271992231. Acesso em: 11 abr. 2020.

BOGDAN, Robert.; BIKLEN, Sari. Investigação qualitativa em educação. Porto: Porto Editora, 1994.

CALDEIRA, Anna Maria Salgueiro & ZAIDAN, Samira. Praxis pedagógica um desafio cotidiano. Paidéia, Belo Horizonte, n. 14, p. 15-32, jan./jun. 2013.

CAVALCANTI, Lana de Souza. O ensino de Geografia na Escola. Campinas, SP: Papirus, 2012.

CAVALCANTI, Lana de Souza. Geografia, escola e construção de conhecimentos. Campinas, SP: Papirus, 1998.

DAVIS, Cláudia e GORZONI, Sílvia de Paula. O conceito de profissionalidade docente nos estudos mais recentes. Cadernos de Pesquisa, v. 47, n. 166, p. 1396-1413, out./dez. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/v47n166/1980-5314-cp-47-166-1396.pdf. Acesso em: 29 mar. 2020.

GATTI, Bernadete Angelina; BARRETO, Elba Siqueira de Sá; ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. A. Políticas docentes no Brasil: um estado da arte. Brasília: UNESCO, 2011.

GATTI, Bernadete Angelina. Formação de Professores no Brasil: características e problemas. Educ. Soc., Campinas, v. 31, n. 113, p. 1355-1379, out./dez. 2010. Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br. Acesso em: 27 mar. 2020.

GIROTTO. Eduardo Donizeti. Dos PCNS a BNCC: o ensino de geografia sob o domínio neoliberal. Geo UERJ, Rio de Janeiro, n. 30, p. 419-439, 2017.

IMBERNÓN, Francisco. Formação permanente do professorado: novas tendências. São Paulo: Cortez, 2009.

IMBERNÓN, Francisco. Formação docente e profissional: forma-se para a mudança e a incerteza. 6.ed. São Paulo: Cortez, 2006.

KAERCHER, Nestor, André. Se a Geografia escolar é um pastel de vento o gato come a Geografia Crítica. Porto Alegre-RS: Evangraf, 2014.

MARCELO GARCIA, Carlos. Políticas de inserción a la docencia: de eslabón perdido a puente par el desarrollo profesional docente. Documentos PREAL, Bogotá, março 2011. Disponível em: http://www.ub.edu/obipd/docs/politicas_de_insercion_a_la_docencia_del_eslabon_perdido_al_puente_para_el_desarrollo_profesional_docente_garcia_c_m.pdf. Acesso em: 21 dez. 2019.

MARCELO GARCIA, Carlos. O professor iniciante, a prática pedagógica e o sentido da experiência. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisas sobre Formação de Professores, Belo Horizonte, vol. 2, n. 3, p. 11-49. ago./dez. 2010. Disponível em: http://formacaodocente.autenticaeditora.com.br/artigo/download/20130327111753.pdf. Acesso em: 15 out. 2014.

MINAYO, Maria Cecília de Souza et al. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 34ª ed. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

MIZUKAMI, Maria da Graça Nicoletti et al. Escola e aprendizagem da docência: processos de investigação e formação. São Carlos: EdUFSCar, 2006. 207 p.

MORGADO, José Carlos. Avaliação e qualidade do desenvolvimento profissional docente: que relação? Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, v. 19, n. 2, 2014. e-ISSN1982-5765. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/aval/v19n2/a04v19n2.pdf. Acesso em: 11 abr. 2020.

NETTO, José Paulo. Introdução ao método na teoria Social. In: Serviço Social: direitos sociais e competências profissionais. Brasília: CFESS/Abepss, 2011.

NÓVOA, António. Para uma formação de professores construída dentro da profissão. In: Professores: imagens do futuro presente. Lisboa: Educa, 2009. p. 25-46. Disponível em: http://WWW.revistaeducacion.educacion.es/re350/re350_09por.pdf. Acesso em: 03 de março. 2019.

ORSO, Paulino José et al. Educação e luta de classe. São Paulo. Expressão popular, 2013.

PEREIRA, Júlio Emílio Diniz. Formação de professores: pesquisas, representações e poder. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

SANTOS, Maria Franciniela Pinheiro. O estágio supervisionado na formação inicial dos professores de Geografia. In: Formação, pesquisa e Práticas Docentes: reformas curriculares em questão. (org) ALBUQUERQUE, Maria Adilsa Martins; FERREIRA, Joseane Abílio de Souza. João Pessoa - PB, Editora Mídia, 2013.

SAVIANI, Dermeval. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação, v. 14, n. 40, p. 143-155, jan./abr. 2009. Disponível em: https://dx.doi.org/10.1590/S1413-24782009000100012. Acesso em: 26 mar. 2020.

SOUZA, Vanilton Camilo. Desafios do estágio supervisionado na formação do professor de geografia. In: Formação Pesquisas e práticas docentes: reformas curriculares em questão.Org. ALBUQUERQUE, Maria Adailza Martins; FERREIRA, Joseane Abilío Sousa. Editora Mídia. João Pessoa - PB. 2013.

SOUSA NETO, Manoel Fernandes. Aula de geografia. Bagagem. Campina Grande, 2008.

Publicado

27-09-2023

Como Citar

SOUSA, R. Áurea D. de; CUSATI, I. C. Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID): aproximação entre Educação Básica e Superior. Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 17, p. e4305059, 2023. DOI: 10.14244/198271994305. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/4305. Acesso em: 19 abr. 2024.

Edição

Seção

Demanda Contínua - Artigos
##plugins.generic.dates.received## 2020-04-22
##plugins.generic.dates.accepted## 2022-09-14
##plugins.generic.dates.published## 2023-09-27