Crenças de Autoeficácia de estudantes da licenciatura em Física em relação ao ensino inclusivo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271993935

Palavras-chave:

Formação de Professores, Ensino de Física, Educação Inclusiva.

Resumo

Para que a inclusão de fato funcione é necessário que os professores estejam preparados para receber os alunos público alvo da educação especial (PAEE). As políticas em prol da inclusão intensificaram-se a partir da década de 90, ou seja, já temos mais de 20 anos de discussões sobre a necessidade de formar professores para atuar junto aos alunos PAEE como prevê a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.  Mas como está ocorrendo a formação dos professores? Os licenciandos estão recebendo uma formação que os possibilitem incluir adequadamente os alunos PAEE nas aulas? O que os licenciandos pensam sobre sua formação? No presente trabalho busca-se analisar se os formandos de um curso de Licenciatura em Física se sentem aptos a trabalhar com alunos PAEE. Para fazer esta análise utilizamos os estudos desenvolvidos por Bandura sobre Crenças de Autoeficácia. Participaram da pesquisa sete estudantes de um curso de licenciatura em Física, que responderam a dois instrumentos de coleta de dados: um questionário de escala Likert e um questionário aberto. Ao analisar os dados coletados pode-se concluir que os participantes da pesquisa não se sentem aptos a atuarem em turmas inclusivas e que a formação que estes licenciandos estão recebendo não visa prepará-los para trabalhar com alunos PAEE. 

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Sabrina Gomes Cozendey, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Possui Graduação em licenciatura em Física (2006) e mestrado em Ciências Naturais (2008) pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro. É doutora em Educação Especial pelo Programa de Pós-graduação em Educação Especial da Universidade Federal de São Carlos (2013). Atualmente trabalha na Secretaria Municipal de Educação de São Carlos.

Maria da Piedade Resende da Costa, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Psicóloga e Pedagoga pela Universidade Católica de Pernambuco, Mestre em Educação Especial pela Universidade Federal de São Carlos e Doutora em Psicologia Experimental pela Universidade de São Paulo. Fonoaudióloga pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia. Foi professora dos Departamentos de Psicologia e de Metodologia do Ensino da Universidade Federal da Paraíba. É professora associada do Departamento de Psicologia e professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação Especial da Universidade Federal de São Carlos com orientação no mestrado e doutorado e supervisão de pós-doutorado. Possui publicações em livros, capítulos de livros e artigos em periódicos especializados.

Referências

AZZI, Roberta; POLYDORO, Soely. Auto-eficácia proposta por Alberto Bandura: algumas discussões. In: AZZI, Roberta.; POLYDORO, Soely. (Orgs) Auto-eficácia em diferentes contextos. Campinas, SP. Editora Alínea, p.9-24, 2006.

BANDURA, Albert. Self-efficacy: Toward a unifying theory of behavioral change. Psychological Review, v. 84, n. 2, p.191-215, 1977.

BANDURA, Albert. Self-efficacy. Social foundations of thought and action: a social cognitive theory. In: Englewood Cliffs: Prentice hall, n. 23-28, p.390-453, 1986.

BANDURA, Albert. Human Agency in Social Cognitive Theory. American Psychologist Association, v. 44, n. 9, p.1175-1184, 1989.

BANDURA, Albert; JOUDEN, Forest. Mechanisms Governing the Impacto f Social Comparison on complex Decision Making. Jornal of Personality and Social Psychology, v. 60, n. 6, p.941-951, 1991.

BRASIL. Ministério de Educação e Cultura. LDB - Lei nº 9394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da Educação Nacional. Diário. Brasília: MEC, 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da educação Inclusiva. Diário. Brasília, DF, 2008.

CASTRO, Sabrina. A representação social de professores de alunos incluídos em rede regular de ensino. Monografia (Conclusão de curso de especialização em Educação Especial na área da Deficiência Mental) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria/RS, 2002.

GLAT, Rosana; FERREIRA, Júlio Romero; OLIVEIRA, Eloíza; SENNA, Luiz Antonio. Panorama Nacional da Educação Inclusiva no Brasil. Relatório de consultoria técnica, Banco Mundial, 2003.

JENKINS, Douglas; TABER, Thomas. A Monte Carlo Study of Factors Affecting Three Indices of Composite Scale Reliability. Journal of Applied Psychology, v.62, p.392-398, 1977.

LIKERT, Rensis. A technique for the measurement of attitudes. Archives of Psychology, n. 140, p. 44-53, 1932.

LISSITZ, Robert; GREEN, Samuel. Effect of the number of scale points on reliability: A Monte Carlo approach. Journal of Applied Psychology, n. 60, p. 10-13, 1975.

MINAYO, Maria Cecília. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2001.

PAJARES, Frank; OLAZ, Fabian. Teoria Social cognitiva e auto-eficácia: uma visão geral. In: BANDURA, A.; AZZI, Roberta. G.; POLYDORO, Soely. (Orgs.) Teoria Social Cognitiva: Conceitos Básicos. Porto Alegre: Artmed, p.97-114, 2008.

ROCHA, Diego. Crenças de Autoeficácia e Práticas Docentes: uma Análise de Professores de Física em um Contexto de Inovação. 2011. 189 f. Dissertação de mestrado da Faculdade de Educação, Instituto de Física, Instituto de Química e Instituto de Biociências. Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

SCHUNK, Dale; DiBENEDETTO, Maria. (2016). Self-efficacy theory in education. In: Kathryn Wentzel e David Miele (Eds.), Handbook of motivation at school, New York: Routledge, 2ª.ed., p. 34-54, 2016.

TSCHANNEN-MORAN, Megan; WOOLFOLK HOY, Anita. The differential antecedents of self-efficacy beliefs of novice and experienced teachers. Teaching and Teacher Education, New York, v. 23, n. 6, p. 944–956, 2007.

UNESCO. Declaração Mundial sobre Educação para Todos: satisfação das necessidades básicas de aprendizagem. Jomtien, 1990.

UNESCO. Declaração de Salamanca e o Enquadramento da Acção – Na área das Necessidades Educativas Especiais. Conferência Mundial sobre Necessidades Educativas Especiais: Acesso e Qualidade, Salamanca- Espanha, 1994.

WOOLFOLK Hoy, Anita, SPERO, Rhonda Burke. Changes in teacher efficacy during the early years of teaching: a comparison of four measures. Teaching and Teacher Education, v.21, n. 4, p. 343-356, 2005.

Downloads

Publicado

27-09-2023

Como Citar

COZENDEY, S. G.; COSTA, M. da P. R. da. Crenças de Autoeficácia de estudantes da licenciatura em Física em relação ao ensino inclusivo . Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 17, p. e3935058, 2023. DOI: 10.14244/198271993935. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/3935. Acesso em: 19 abr. 2024.

Edição

Seção

Demanda Contínua - Artigos
##plugins.generic.dates.received## 2020-01-20
##plugins.generic.dates.accepted## 2023-05-23
##plugins.generic.dates.published## 2023-09-27