Análise multimodal de vídeos: contribuições da Teoria da Objetivação para a pesquisa sobre formação de professores que ensinam Matemática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271996236

Palavras-chave:

Teoria histórico-cultural, Processos de objetivação, Análise multimodal da atividade, Formação de professores que ensinam matemática.

Resumo

O texto apresenta e discute as contribuições metodológicas da Teoria da Objetivação (TO) para a análise multimodal de vídeos na pesquisa sobre formação de professores que ensinam matemática. Na primeira parte do texto, com base na teoria histórico-cultural e na Teoria da Objetivação e suas implicações para a pesquisa, o uso do vídeo é apresentado como estratégia metodológica de captura e análise de dados coerente com uma compreensão de aprendizagem como atividade humana coletiva e processo de tomada de consciência dos sujeitos. Na segunda parte, são discutidos exemplos desse tipo de análise em dados de pesquisa desenvolvida pelos autores acerca do desenvolvimento do pensamento algébrico de professores. Conclui-se que a análise multimodal - imagens, registros orais e escritos, gesto etc. - proposta pela TO, na qual diferentes recursos semióticos são analisados como um todo dialético, oferece um caminho para a melhor compreensão dos processos formativos de professores. Ao subsidiar a análise minuciosa dos elementos que impactam a aprendizagem docente evidencia-se o processo de tomada de consciência do significado matemático em jogo o que, por sua vez, supera cada registro analisado de forma independente. A transposição da metodologia da TO para a formação de professores que ensinam matemática é inédita, uma vez que essa teoria tem sido utilizada para compreender a aprendizagem de estudantes em aula. No campo de formação de professores ainda há muito potencial a ser explorado acerca da abordagem metodológica pautada na TO, o que justifica a relevância da proposta de análise de vídeos apresentada nesse texto.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Vanessa Dias Moretti, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)

Docente da Universidade Federal de São Paulo UNIFESP e professora credenciada do Programa de Pós-graduação em Educação (PPGE-Unifesp). Licenciada em Matemática pela USP, doutora em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, com pós-doutorado em Educação pela Laurentian University (Canadá). Pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre a Atividade Pedagógica- GEPAPe/USP - e líder do Grupo de Estudos e Pesquisa em Processos Educativos e Perspectiva Histórico Cultural - GEPPEDH na Unifesp. Desenvolve pesquisas em Educação Matemática focando especialmente a formação inicial e continuada de professores que ensinam matemática, aprendizagem da docência, atividade de ensino e teoria histórico-cultural.

Luis Radford, Laurentian University

Professor emérito na Laurentian University, no Canadá. É um teórico sociocultural e baseia suas pesquisas em sala de aula. A sua investigação centra-se no ensino e aprendizagem da matemática, no desenvolvimento do pensamento algébrico, e na relação entre o eu, a cognição e a cultura. Tem vindo desenvolvido uma teoria histórico-cultural de ensino-aprendizagem - a teoria da objetivação. Recebeu a Medalha Hans Freudenthal 2011, atribuída pela Comissão Internacional de Instrução Matemática (Commission on Mathematical Instruction-ICMI).

Referências

CHAN, Man Ching Esther; MESITI, Carmel; CLARKE, David. Problematising Video as Data in Three Video-based Research Projects in Mathematics Education. In: Compendium for Early Career Researchers in Mathematics Education, p. 199, 2019.

GARCEZ, Andrea; DUARTE, Rosalia; EISENBERG, Zena. Produção e análise de vídeogravações em pesquisas qualitativas. Educação e Pesquisa, v. 37, n. 2, p. 249-261, 2011.

LEONTIEV, Aleksei Nikoláievitch. Actividad, Conciencia, Personalidad. Ciudad de La Habana: Editorial Pueblo Y Educación, 1983.

MARX, Karl. Manuscritos econômico-filosóficos. Boitempo Editorial, 2015.

MORETTI, Vanessa Dias.; PANOSSIAN, Maria Lúcia; RADFORD, Luis. Questões em torno da Teoria da Objetivação. Revista Obutchénie, Uberlândia, v. 2, n. 1, p. 230-251, 2018.

MOURA, Manoel Oriosvaldo et al. Atividade orientadora de ensino: unidade entre ensino e aprendizagem. Revista Diálogo Educacional, v. 10, n. 29, p. 205-229, 2010.

NEVES, Liliane Xavier; BORBA, Marcelo Carvalho. Análise do discurso multimodal de um vídeo com conteúdo matemático. Educação Matemática Debate, v. 3, n. 9, p. 220-235, 2019.

RADFORD, Luis. Aspectos Metodológicos da Teoria da Objetivação. Perspectivas da Educação Matemática. Volume 8, Número Temático. 2015.

RADFORD, Luis. Iconicidade e contração: Uma investigação semiótica de formas de generalizações algébricas de padrões em diferentes contextos. ZDM, 40(1), 83-96, 2008.

RADFORD, L. The Progressive Development of Early Embodied Algebraic Thinking. Mathematics Education Research Journal, Australasia, v. 26, p. 257-277, 2014.

RADFORD, Luis. Mathematics education as a matter of labor. In: VALERO, Paola; KNIJNIK, Gelsa (Org.). Encyclopedia of Educational Philosophy and Theory. Section: Mathematics education philosophy and theory. Singapura: Springer, 2016.

RADFORD, Luis. The emergence of symbolic algebraic thinking in primary school. In: KIERAN, Carolyn (Org.). Teaching and learning algebraic thinking with 5-to 12-year-olds. Springer, Cham, 2018a. p. 03-25.

RADFORD, Luis. On theories in mathematics education and their conceptual differences. In: SIRAKOV, Boyan; SOUZA, Paulo Ney; VIANA, Marcelo (Org.). Proceedings of the International Congress of Mathematicians (Vol. 4). Singapore: World Scientific Publishing Co, 2018b. p. 4055–4074.

RADFORD, Luis. Teoria da Objetivação: uma perspectiva vygotskiana sobre conhecer e vir a ser no ensino e aprendizagem da matemática. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2021a.

RADFORD, Luis. The theory of objectification. A Vygotskian perspective on knowing and becoming in mathematics teaching and learning. Leiden & Boston: Brill/Sense, 2021b.

RUBTSOV, Vitaly. A atividade de aprendizado e os problemas referentes à formação do pensamento teórico dos escolares. In: GARNIER, Catherine; BEDNARZ, Nadine; ULANOVSKAYA, Irina. Após Vygotsky e Piaget: Perspectivas Social e Construtivista. Escolas russa e ocidental. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996. p. 129-137.

SABENA, Cristina. Exploring the contribution of gestures to mathematical argumentation processes from a semiotic perspective. In: KAISER, Gabriele.; FORGASZ, Helen; GRAVEN, Mellony; KUZNIAK, Alain; SIMMT, Elaine; XU, Binyan. (Org.) Invited Lectures from the 13th International Congress on Mathematical Education. Springer, Cham, 2018. p. 541-559.

VERGEL, Rodolfo; ROJAS, Pedro Javier Rojas. Álgebra escolar y pensamento algebraico: aportes para el trabajo en el aula. Bogotá: Editorial Universidad Distrital de Francisco José Caldas, 2018.

VYGOTSKI, Lev Semenovich. Historia del Desarrollo de las Funciones Psíquicas Superiores. Em Lev S. Vygotski. Obras Escogidas. Tomo III. Madri: Visor/MEC. 1995.

Publicado

13-12-2023

Como Citar

MORETTI, V. D.; RADFORD, L. . Análise multimodal de vídeos: contribuições da Teoria da Objetivação para a pesquisa sobre formação de professores que ensinam Matemática. Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 17, p. e6236101, 2023. DOI: 10.14244/198271996236. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/6236. Acesso em: 14 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Formação de Professores que Ensinam Matemática
##plugins.generic.dates.received## 2022-11-16
##plugins.generic.dates.accepted## 2023-07-20
##plugins.generic.dates.published## 2023-12-13