Formação de Professores: Matemática para o Ensino na Investigação de Conceito

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271996231

Palavras-chave:

Formação de professores, Matemática para o Ensino, Saberes.

Resumo

Este artigo apresenta e discute como a perspectiva da Matemática para o Ensino embasa pesquisas a partir da Investigação de Conceito (Concept Study), metodologia de pesquisa e formação, proposta por Brent Davis e seus colaboradores. Em uma linha qualitativa, as pesquisas apresentadas foram desenvolvidas pelo Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática do Espírito Santo (Gepem-ES) vinculadas ao Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática (Educimat) do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes). Ocorreram em contextos de formação inicial ou continuada de professores, no período de 2016 a 2021, por meio da investigação dos conceitos de equação diofantina linear, padrões e generalizações, proporcionalidade e área, para o ensino. Com o intuito de possibilitar aos participantes destas formações a compreensão do seu papel no próprio processo de ensino e aprendizagem e colaborar em mudanças na prática docente, foram valorizados os saberes que emergem da prática docente e das experiências do futuro professor. Desse modo, analisamos quatro relatórios de dissertações, discutidas coletivamente com os autores das pesquisas. Os dados analisados indicam que as formações desenvolvidas, por meio da Investigação de Conceito, contribuíram para um movimento de (re)significação[1]/ampliação dos conceitos matemáticos abordados, implicando na reestruturação de saberes dos participantes para o ensino.

 

[1] A palavra ressignificação tem como primitiva a palavra signo, a que se juntam alguns afixos. Interessa aqui apenas destacar sua junção com o prefixo re. De origem latina, pode acrescentar aos termos com os quais formam novas palavras com três sentidos: repetição, reforço e recuo, este último indicando algo como “voltar ao ponto de partida”. A opção por grafar entre parênteses o prefixo re- escrevendo (re)significação se relaciona ao fato de querermos manter presentes não apenas esse novo sentido, mas também os provenientes dos elementos formadores da palavra na sua originalidade: o de significação e os agregados pelo prefixo re-, garantindo uma visão de que a busca por significações novas se dá continuamente na Educação Matemática na perspectiva da Matemática para o Ensino.   

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Maria Auxiliadora Vilela Paiva, Instituto Federal do Espírito Santo (IFES)

Possui graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal do Espírito Santo (1972), Mestrado em Matemática pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (1980) e doutorado em Matemática pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1999) e pós doutorado no Programa de Pós Graduação em Ensino de Matemática do IME- UFRJ (2019). É professora aposentada da Universidade Federal do Espírito Santo-UFES e atualmente é professora do Instituto Federal do Espírito Santo-Ifes, atuando no Programa de Pós Graduação Educimat e na Licenciatura em Matemática. Tem experiência em Educação Matemática, atuando em pesquisas na linha de Formação de Professor e Prática Pedagógica com ênfase em Saber Docente e Matemática para o Ensino, tanto na Educação Básica como Licenciatura.

Tatiana Bonomo de Sousa, Instituto Federal do Espírito Santo (IFES)/ Secretaria de Educação do Espírito Santo

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ciência e Matemática Educimat/Ifes (2021), atua como técnica pedagógica do Centro de Formação de Professores (CEFOPE) da Secretaria de Educação do Estado do Espírito Santo (SEDU-2019). Formada em Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal do Espírito Santo (2004 - 2008), possui mestrado em Educação em Ciências e Matemática pelo Instituto Federal do Espírito Santo - IFES na linha de pesquisa: Formação de Professores no contexto da Educação Matemática (2019). É especialista em educação profissional técnica integrada à educação básica na modalidade de Educação de Jovens e Adultos pelo Instituto Federal do Espírito Santo - PROEJA (2008 - 2010) e em coordenação pedagógica pela Universidade Federal do Espírito Santo (2013 - 2015). Integrante do grupo de pesquisa GEPEM-ES, possui experiência como professora do ensino fundamental II, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos (Eja).

Ayandara Pozzi de Moraes Campos, Instituto Federal do Espírito Santo (IFES) / Prefeitura Municipal de Vila Velha

Doutoranda em Educação em Ciências e Matemática (Educimat) pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (Ifes). Mestra em Educação em Ciências e Matemática pelo Ifes/Cefor (2021) e graduada em Licenciatura em Matemática pelo Ifes/Campus Cachoeiro (2013) e em Pedagogia pela Universidade Norte do Paraná - Unopar (2021). Atualmente é professora de Matemática na Prefeitura Municipal de Cariacica e de Vila Velha e pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática do Espírito Santo - GEPEM-ES na linha de Formação do Professor. Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Educação Matemática.

Referências

BALL, Deborah Loewenberg; BASS, Hyman. Toward a Practice-Based Theory of Mathematical Knowledge for Teaching. In: DAVIS, Brent; SIMMT, Elaine (Ed.). Proceedings of 2002 Annual Meeting of the Canadian Mathematics Education Study Group. Canadá: CMESG/GCEDM, 2003, p. 3-14.

BALL, Deborah Loewenberg; THAMES, Mark Hoover; PHELPS, Geoffrey. Content Knowledge For Teaching: What makes it Special? Journal of Teacher Education. Thousand Oaks, v. 59, n. 5, p. 389-407, nov. 2008. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/abs/10.1177/0022487108324554. Acesso em: 05 out. 2022.

CADE, Nelson Victor Lousada. Construção coletiva de uma matemática para o ensino de Equações Diofantinas Lineares na formação inicial de professores. 2018. 106f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) – Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática, Instituto Federal de Educação do Espírito Santo, Vitória, 2018.

CAMPOS, Ayandara Pozzi de Moraes. Concept study na formação de professores que ensinam matemática: um estudo colaborativo do conceito de área para o ensino. 2021. 159f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) - Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática, Instituto Federal de Educação do Espírito Santo, Vitória, 2021.

COCHRAN-SMITH, Marilyn; LYTLE, Susan L. Commentary: Changing perspectives on practitioner research. Learning Landscapes, v. 4, n. 2, p. 17-23, 2011.

COCHRAN-SMITH, Marilyn; LYTLE, Susan L. Relationships of knowledge and practice: teacher learning in communities. Review of Research in Education, London, v. 1, n. 24, p. 249-305, jan. 1999. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/10.3102/0091732X024001249. Acesso em: 05 out. 2022.

DAVIS, Brent; RENERT, Moshe. The Math Teachers Know - Profound Understanding of Emergent Mathematics. New York: Routledge, 2014, 150p.

DAVIS, Brent; SIMMT, Elaine. Mathematics-for-teaching: An ongoing investigation of the mathematics that teachers (need to) know. Educational Studies in Mathematics. Canada, v. 61, n. 3, p. 293-319, mar. 2006. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/25472073. Acesso em: 05 out. 2022.

FIORENTINI, Dario; CRECCI, Vanessa Moreira. Dialogues with Marilyn Cochran-Smith. The Clearing House: A Journal of Educational Strategies, Issues and Ideas, v. 88, n. 1, p. 9-14, 2015.

FIORENTINI, Dario; CRECCI, VANESSA. Interlocuções com Marilyn Cochran-Smith sobre aprendizagem e pesquisa do professor em comunidades investigativas. Revista Brasileira de Educação, v. 21, n. 65, p. 505-524, 2016.

FIORENTINI, Dario; CRECCI, Vanessa Moreira. Metassíntese de pesquisas sobre conhecimentos/saberes na formação continuada de professores que ensinam matemática. Zetetiké, v. 25, n. 1, p. 164-185, abr. 2017.

GIRALDO, Victor; RANGEL, Letícia; MENEZES, Fábio; QUINTANEIRO, Wellerson. (Re)construindo saberes para o ensino a partir da prática: investigação de conceito e outras ideias. In: IV Seminário Nacional de Histórias e Investigações de/em Aulas de Matemática, 2017, Campinas. Anais […] VI SHIAM. Campinas: CEPEM, p. 1-18, 2017. Disponível em: https://www.cempem.fe.unicamp.br/pf-cempem/victor_giraldo_-_leticia_rangel_-_fabio_menezes_-_wellerson_quintaneiro.pdf. Acesso em: 05 out. 2022.

GIRALDO, Victor Augusto; RANGEL, Letícia; MACULAN, Nelson. Matematica Elementar e Conhecimento de Matemática para o Ensino: um estudo colaborativo sobre Números Racionais. In: XIV Conferencia Interamericana de Educación Matemática. 2015.

LOPES, Anemari Roesler Luersen Vieira; ARAÚJO, Elaine Sampaio; CEDRO, Wellington Lima; MOURA, Manoel Oriosvaldo. Trabalho coletivo e organização do ensino de matemática: princípios e práticas. Zetetiké, Campinas, São Paulo, v. 24, n. 1, p. 13-28, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8646526. Acesso em: 05 out. 2022.

LORENZUTTI, Andressa de Oliveira Faria. Formação continuada de professores dos anos iniciais: um estudo coletivo do conceito de proporcionalidade. 2019. 159f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) – Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática, Instituto Federal de Educação do Espírito Santo, Vitória, 2019.

MENDUNI-BORTOLOTI, Roberta D’Angela; BARBOSA, Jonei Cerqueira. Matemática para o ensino do conceito de proporcionalidade a partir de um estudo do conceito. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v. 20, n. 1, p. 269-293, dez. 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/bolema/a/xGHxYjVBQb3Zs7JnqkSQyqb/abstract/?lang=pt. Acesso em: 05 out. 2022.

PAIVA, Maria Auxiliadora Vilela. Formação de professor numa perspectiva de trabalho coletivo e colaborativo. In: SILVA, Joccitiel Dias da; CESAN, Andressa (org.). Matemática no Espírito Santo: história, formação de professores e aplicações. Vitória: Editora Mils, 2020, p. 59-80.

PAIVA, Maria Auxiliadora Vilela. O professor de Matemática e sua formação: a busca da identidade profissional. In: NACARATO, Adair M.; PAIVA, Maria A. V. (org.). A formação do professor que ensina Matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2006. cap.6, p. 89-112.

PAIVA, Maria Auxiliadora Vilela. Proeja’s Classroom as a Teacher Training Space. Revista Internacional de Pesquisa em Educação Matemática-RIPEM, v. 8, n. 2, p. 60-71, 2018.

RANGEL, Letícia Guimarães. Teoria de Sistemas – Matemática Elementar e Saber Pedagógico de Conteúdo – Estabelecendo Relações em um Estudo Colaborativo. 2015. 258 f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-graduação em Engenharia de Sistemas e Computação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.

SOUSA, Tatiana Bonomo de. Padrões e generalizações para o ensino da álgebra: ações colaborativas na formação de professores. 2019. 115f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) – Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática, Instituto Federal de Educação do Espírito Santo, Vitória, 2019.

SHULMAN, Lee S. Those who understand: knowledge growth in teaching. Educational Researcher. Washington, v. 15, n. 2, p. 4-14, fev. 1986. Disponível em: https://www.wcu.edu/webfiles/pdfs/shulman.pdf. Acesso em: 05 out. 2022.

SHULMAN, Lee S. Knowledge and teaching: foundations of the new reform. Harvard Educational Review. Massachusetts, v.57, n. 1, p. 1-21, fev. 1987. Disponível em: https://people.ucsc.edu/~ktellez/shulman.pdf. Acesso em: 05 out. 2022.

Downloads

Publicado

13-12-2023

Como Citar

PAIVA, M. A. V.; SOUSA, T. B. de; CAMPOS, A. P. de M. Formação de Professores: Matemática para o Ensino na Investigação de Conceito. Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 17, p. e6231098, 2023. DOI: 10.14244/198271996231. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/6231. Acesso em: 1 mar. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Formação de Professores que Ensinam Matemática
##plugins.generic.dates.received## 2022-11-14
##plugins.generic.dates.accepted## 2023-07-20
##plugins.generic.dates.published## 2023-12-13