Valores e práticas em uma escola na prisão: um estudo exploratório

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271995132

Palavras-chave:

Educação na prisão, Pesquisa-ação, Formação continuada de professores, EJA.

Resumo

A literatura que aborda a educação em ambientes prisionais no Brasil se concentra notadamente em discussões teóricas e conceituais. Entretanto, observa-se uma carência de análises aprofundadas das práticas pedagógicas efetivamente implementadas nas escolas localizadas em prisões. Com o propósito de amenizar essa notável lacuna na produção científica da área, este artigo empreende uma abordagem de pesquisa qualitativa, fundamentada em observações realizadas em uma instituição de ensino situada em um contexto prisional específico. A principal finalidade desta pesquisa é promover uma reflexão profunda sobre os valores e princípios educacionais que são efetivamente legitimados nesse ambiente peculiar. Ademais, busca-se estabelecer paralelos significativos entre as ações dos profissionais de educação atuantes nesse contexto e as concepções de uma pedagogia crítica e emancipatória, conforme concebidas pelo renomado educador brasileiro Paulo Freire. Através da realização da primeira fase de um estudo de pesquisa-ação, foi possível constatar que, embora as condições estruturais e o ambiente comumente repressivo de um estabelecimento prisional não sejam propícios à efetivação de práticas educacionais de caráter humanizador e emancipatório, subsistem iniciativas e ações educacionais que, notadamente, incorporam tais características no contexto investigado. Além disso, destacou-se a relevância de aprimorar essas práticas, mediante um alinhamento mais aprofundado das atividades escolares com as perspectivas pedagógicas defendidas por Paulo Freire, com vistas a contribuir efetivamente para a transformação e a ressignificação do ambiente educacional. 

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Sandro Luiz Giongo, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Mestre do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física do Instituto de Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Leonardo Albuquerque Heidemann, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Doutor em Ensino de Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Referências

ADORNO, Sérgio; SALLA, Fernando. Criminalidade organizada nas prisões e os ataques do PCC. Estudos avançados. São Paulo, v. 21, n.61, p. 7-29, set./dez. 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ea/v21n61/a02v2161.pdf. Acesso em: 17 mar. 2020.

ANDRIOLA, Wagner Bandeira. Ações de formação em EJA nas prisões: o que pensam os professores do sistema prisional do Ceará? Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 38, n. 1, p. 179-204, jan./mar. 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/edreal/v38n1/11.pdf. Acesso em: 17 mar. 2020.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, [1988]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 4 jan. 2020.

BRASIL. Lei nº 12.433, de 29 de junho de 2011. Altera a Lei nº. 7.210, de 11 de julho de 1984 (Lei de Execução Penal), para dispor sobre a remição de parte do tempo de execução da pena por estudo ou por trabalho. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/lei/l12433.htm. Acesso em: 17 mar. 2020.

BRASIL. Lei nº 7.210, de 11 de julho de 1984. Institui a Lei de Execução Penal. Diário Oficial da União, Brasília, 13 jul, 1984. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L7210.htm. Acesso em: 17 mar. 2020.

BRASIL. Lei nº 7.626, de 24 de novembro de 2011. Institui o Plano Estratégico de Educação no âmbito do Sistema Prisional. Diário Oficial da União, Brasília, 25 nov., 2011. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/decreto/d7626.htm. Acesso em: 30 nov. 2020.

DUARTE, Alisson José Oliveira; PEREIRA, Helena de Ornellas Sivieri. Identidade profissional de professores da educação escolar de uma unidade prisional. Revista Educação e Cultura Contemporânea, Uberaba, v.16, n. 45, p. 344-352, jul./set. 2019. Disponível em: http://periodicos.estacio.br/index.php/reeduc/article/view/3651/47966819. Acesso em: 17 mar. 2020.

DUARTE, Alisson José Oliveira; PEREIRA, Helena de Ornellas Sivieri. Especificidades da Docência em uma Escola de Unidade Prisional: Impactos Sobre a Identidade Docente. Cadernos de Pesquisa, São Luís, v. 25, n. 1, p. 109-128, jan./mar. 2018. Disponível em: http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/cadernosdepesquisa/article/view/8874/5383. Acesso em: 17 mar. 2020.

ELLIOTT, John. Action Research for Educational Change. Philadelphia: Open University Press, 1991.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 4ª edição. Rio de Janeiro: Paz & Terra, 1977.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. 25ª edição. Rio de Janeiro: Paz & Terra, 2002.

GIONGO, Sandro Luiz. Buscando convergências entre valores e práticas pedagógicas: o ensino de ciências em um ciclo de pesquisa-ação na escola em uma prisão. 2021. 128 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Física) - Instituto de Física, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2021.

GODINHO, Ana Claudia Ferreira; JULIÃO, Elionaldo Fernandes; ONOFRE, Elenice Cammarosano. Desafios da educação popular em contextos de privação de liberdade. EccoS – Revista Científica, São Paulo, n. 52, p. 1-19, jan./mar. 2020. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/eccos/article/view/17100/8292. Acesso em: 17 mar. 2020.

INFOPEN. Sistema Integrado de Informações Penitenciárias. Atualização – junho 2017. Departamento Penitenciário Nacional – Ministério da Justiça, 2017. Disponível em: http://depen.gov.br/DEPEN/depen/sisdepen/infopen/infopen. Acesso em: 10 ago. 2020.

IRELAND, Timothy Denis; LUCENA, Helen Halinne Rodrigues de. O presídio feminino como espaço de aprendizagens. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 38, n. 1, p. 113-136, jan./mar. 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/edreal/v38n1/08.pdf. Acesso em: 17 mar. 2020.

JULIÃO, Elionaldo Fernandes. Escola na ou da prisão? Caderno Cedes, Campinas, v. 36, n. 98, p. 25-42, jan./abr. 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ccedes/v36n98/1678-7110-ccedes-36-98-00025.pdf. Acesso em: 17 mar. 2020.

JULIÃO, Elionaldo Fernandes. O impacto da educação e do trabalho como programas de reinserção social na política de execução penal do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 15 n. 45, set./dez. 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbedu/v15n45/10.pdf. Acesso em: 17 mar. 2020.

MONTEIRO, Felipe Mattos; CARDOSO, Gabriela Ribeiro. A seletividade do sistema prisional brasileiro e o perfil da população carcerária: Um debate oportuno. Civitas, Porto Alegre, v. 13, n. 1, p. 93-117, jan./abr. 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/civitas/v13n1/1984-7289-civitas-13-01-0093.pdf. Acesso em: 17 mar. 2020.

ONOFRE, Elenice Maria Cammarosano. A prisão: Instituição educativa? Caderno Cedes, Campinas, v. 36, n. 98, p. 43-59, jan./abr. 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ccedes/v36n98/1678-7110-ccedes-36-98-00043.pdf. Acesso em: 17 mar. 2020.

ONOFRE, Elenice Maria Cammarosano. Desafio Histórico na Educação Prisional Brasileira: Ressignificando a Formação de Professores... Um Quê de Utopia? Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n.47, p. 205-219, set. 2012. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640048/7607. Acesso em: 17 mar. 2020.

ONOFRE, Elenice Maria Cammarosano; FERNANDES, Jarina Rodrigues; GODINHO, Ana Claudia Ferreira. A EJA em contextos de privação de liberdade: desafios e brechas à educação popular. Educação, v. 42, n. 3, p. 465-474, set./dez. 2019. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/33770/19256. Acesso em: 17 mar. 2020.

ONOFRE, Elenice Maria Cammarosano. Políticas de formação de educadores para os espaços de restrição e de privação de liberdade. Revista Eletrônica de Educação, v. 7, n. 1, mai. 2013. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/678/240. Acesso em: 17 mar. 2020.

ONOFRE, Elenice Maria Cammarosano; JULIÃO, Elionaldo Fernandes. A Educação na Prisão como Política Pública: entre desafios e tarefas. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 38, n. 1, p. 51-69, jan./mar. 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/edreal/v38n1/05.pdf. Acesso em: 17 mar. 2020.

PENNA, Marieta Gouvêa de Oliveira; CARVALHO, Alexandre Filordi de; NOVAES, Luiz Carlos. A formação do pedagogo e a educação nas prisões: Reflexões acerca de uma experiência. Caderno Cedes, Campinas, v. 36, n. 98, p. 109-122, jan./abr. 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ccedes/v36n98/1678-7110-ccedes-36-98-00109.pdf. Acesso em: 17 mar. 2020.

PEREIRA, Antonio. A educação de jovens e adultos no sistema prisional brasileiro: O que dizem os planos estaduais de educação em prisões? Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 11, n. 24, p. 245-252, jan./mar. 2018. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/revtee/article/view/6657/pdf. Acesso em: 17 mar. 2020.

RODRIGUES, Vanessa Elisabete Raue; OLIVEIRA, Rita de Cássia da Silva; DE QUADROS, Sheila Fabiana. Educação Prisional e Ressocialização: Apontamentos Conceituais. Imagens da Educação, v. 9, n. 3, p. 66-78, dez. 2019. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ImagensEduc/article/view/44354/75137514915. Acesso em: 17 mar. 2020.

SALLA, Fernando; DIAS, Camila Nunes; SILVESTRE, Giane. Políticas Penitenciárias e as facções criminosas: Uma análise do Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) e outras medidas administrativas de controle da população carcerária. Estudos de Sociologia, Araraquara, v. 17 n. 33. Dossiê: Segurança Pública e Justiça Criminal, desafios à Sociologia no Brasil, out. 2012. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/estudos/article/view/5419/4328. Acesso em: 17 mar. 2020.

SCARFÓ, Francisco José; AUED, Victoria. El derecho a la educación en las cárceles: Abordaje situacional. Aportes para la reflexión sobre la educación como derecho humano en contextos de la cárcel. Revista Eletrônica de Educação, v. 7, n. 1, mai. 2013. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/656/236. Acesso em: 17 mar. 2020.

SOUZA, Marcela Rachid Augusto de. Ressocialização do Preso e o Sistema Carcerário no Brasil. Revista Ciências Jurídicas e Sociais Aplicadas, Nova Iguaçu, v. 2, n. 1, p. 1-7, jul./dez. 2019. Disponível em: https://revista.uniabeu.edu.br/index.php/rcd/article/view/3583/2453. Acesso em: 17 mar. 2020.

Downloads

Publicado

27-09-2023

Como Citar

GIONGO, S. L.; HEIDEMANN, L. A. Valores e práticas em uma escola na prisão: um estudo exploratório. Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 17, p. e5132061, 2023. DOI: 10.14244/198271995132. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/5132. Acesso em: 17 jul. 2024.

Edição

Seção

Demanda Contínua - Artigos
##plugins.generic.dates.received## 2022-05-03
##plugins.generic.dates.accepted## 2021-09-23
##plugins.generic.dates.published## 2023-09-27