A (in)visibilidade da literatura infantil nas políticas públicas de alfabetização: Realidade Brasil e Portugal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271995078

Palavras-chave:

Alfabetização, Literatura Infantil, Políticas Públicas de Educação.

Resumo

A literatura como produto da cultura humana ocupa um espaço político nas relações sociais, seja na escola ou fora dela. Como fonte de humanização da criança em seu processo de constituição, a literatura precisa ser pensada como processo e produto cultural num contexto de espaço e tempo históricos. Isto posto, o presente estudo analisa o lugar da literatura para as crianças nas políticas públicas atuais de alfabetização no Brasil e em Portugal, tendo em vista a aproximação de ambos, particularmente em razão da língua e da história. Nessa perspectiva, analisa-se nos documentos oficiais a literatura infantil no processo inicial de alfabetização, momento em que a criança se apropria da linguagem verbal, em suas diferentes manifestações, usos e funções, materializada na diversidade de gêneros discursivos. A finalidade do estudo é desvelar a (in)visibilidade da literatura no processo de alfabetização em dois documentos oficiais, a Base Nacional Comum Curricular (Brasil) e as Aprendizagens Essenciais – Ensino Básico – Português (Portugal), evidenciando as contraposições e convergências nos cenários das políticas públicas brasileira e portuguesa, de maneira a problematizar os aspectos legais que se referem à temática do estudo. A pesquisa qualitativa (2020) assenta-se em um estudo bibliográfico e documental sobre a temática. Os resultados evidenciam distanciamentos entre os documentos do Brasil e de Portugal, sugerindo ora certa visibilidade ora uma invisibilidade da literatura infantil no processo de alfabetização, contudo numa dimensão em que a arte literária se sobreleva e muito pode contribuir para a aprendizagem da leitura e da escrita da criança no processo de alfabetização.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Ana Maria Esteves Bortolanza, Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL)

Doutora em Educação pela Universidade Estadual Paulista – Unesp. Pós-Doutoramento em Ciências da Educação na Universidade de Évora (Portugal). Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação. Docente do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem e Líder do Grupo de Pesquisa Relações Linguagem, Cultura e Estética.            

Ângela Maria Franco Martins Coelho de Balça, Universidade de Évora/CIEC (Portugal)

Docente da Universidade de Évora. Membro do Centro de Investigação em Estudos da Criança da Universidade do Minho. Doutora em Ciências da Educação. Professora Visitante da UNESP, São Paulo, Brasil. Investiga e publica na área da educação literária, formação de leitores, literatura para a infância, ensino da língua materna e bibliotecas escolares.              

Neire Márcia da Cunha, Centro Universitário de Patos de Minas/Universidade de Uberaba/ Prefeitura Municipal de Uberaba

Docente do Centro Universitário de Patos de Minas (UNIPAM) e da Universidade de Uberaba (UNIUBE). Professora Formadora do Departamento de Formação Profissional do munícipio de Uberaba. Doutora em Educação pela Universidade Estadual Paulista (UNESP- Marília). Líder do Grupo de Estudos e Pesquisa Infância e Contextos Educativos (GEPICE). Investiga e publica na área da educação com foco na formação de autoria em crianças e processos de ensino e aprendizagem da língua materna.

         

Referências

BORTOLANZA, Ana Maria Esteves; GOULART, Ilsa do C. V.; CABRAL, G. R. Diferentes perspectivas de alfabetização a partir da Base Nacional Comum Curricular: concepções e desafios. Ensino Em Re-Vista, v. 25, n. 4, 2018.

BRASIL, Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental. Brasília, MEC/SEF, 1997.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Base Nacional Comum Curricular. Secretaria de Educação Básica e Conselho Nacional de Educação. Brasília: SEE/CNE, 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Alfabetização. Conta pra Mim: Guia de Literacia Familiar. - Brasília: MEC, SEALF, 2019.

CANDIDO, Antonio. O direito à literatura. In: Vários escritos. 4ª ed. São Paulo/Rio de Janeiro: Duas Cidades, 2004.

COELHO, Nelly. Literatura infantil. Teoria. Análise. Didática. 1ª ed. São Paulo: Moderna, 2000.

CUNHA, Neire Márcia da. Processo de formação de autoria em Crianças quando criam contos. 2019 Tese (Doutorado em Educação). Universidade Estadual Paulista – Unesp, Campus de Marília. 2019.

KATO, Mary Aizawa. No mundo da escrita - uma perspectiva psicolingüística. São Paulo: Ática, 1986.

MORTATTI, Maria do Rosário Longo. Leitura crítica da Literatura Infantil. Itinerários, Araraquara, n. 17, 2001.

MORTATTI, Maria do Rosário Longo Essa base nacional comum curricular: mais uma tragédia brasileira? Revista Brasileira de Alfabetização – ABAlf, Vitória, ES, v. 1, n. 2, jul./dez. 2015.

O que há por trás da onda de cancelamento dos contos de fada? UOL. Notícias. São Paulo, SP. 29 set. 2020. Disponível em:

https://tab.uol.com.br/noticias/redacao/2020/09/30/o-que-ha-por-tras-da-onda-de-cancelamento-dos-contos-de-fada. Acesso em: 30 set. 2020.

PAOLO, Maria José; OLIVEIRA, Maria Rosa da. Literatura infantil: voz de criança. 4ª.ed. São Paulo: Ática, 2006.

PORTELA, Carlos. Será que as Aprendizagens Essenciais podem contribuir para a melhoria da qualidade das aprendizagens dos alunos? Gazeta de Física, 1, 30-31, 2019.

PORTUGAL, AE - Aprendizagens Essenciais. Português. 1.º Ciclo do Ensino Básico. 2018. https://www.dge.mec.pt/aprendizagens-essenciais-ensino-basico. DIREÇÃO- GERAL DE EDUCAÇÃO. Portugal. 2018. Disponível em: https://www.dge.mec.pt/aprendizagens-essenciais. Acesso em: 15 mar. 2019.

RANCIÈRE, Jacques. O Mestre Ignorante: Cinco Lições sobre a Emancipação Intelectual. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

RODRIGUES, Sónia Valente. Três modos de organizar sequências de aprendizagem interdisciplinares com base nas Aprendizagens Essenciais. In: Encontro Regional Norte do Projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular, que decorreu na Escola Secundária de Amarante. Porto, 2017. Disponível em: https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/boletim/aprendizagens_essenciais_consolidacao-articulacao. Acesso em: 20 jul. 2020.

ROSSLER, João Henrique. O desenvolvimento do psiquismo na vida cotidiana: aproximações entre a psicologia de Alexis N. Leontiev e a teoria da vida cotidiana de Agnes Heller. Cad. CEDES, Campinas, v. 24, n. 62, abr. 2004.

SARAIVA, Juracy Assmann. (Org.). Literatura e Alfabetização: do plano do choro ao plano da ação. Porto Alegre: Artmed, 2001.

SILVEIRA, Rosa Maria Hessel. Leitura, literatura e currículo. In: COSTA, M. (Org.). O currículo nos limiares do contemporâneo. Rio de Janeiro: DP&A, 1998.

SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

TRINDADE, Iole Maria Favieiro. Identidades alfabetizandas: histórias não tão pessoais assim. Porto Alegre: Editora da UFRGS. 2010.

VIGOTSKI, Lev Semenovich. Imaginação e criação na infância. São Paulo: Ática, 2009. Série: Ensaios Comentados.

VIGOTSKI, Lev Semenovich. Obras Escogidas. Tomo III. Madrid: Visor Distribuciones, 2000.

ZAPPONE, Mirian Hisae Yaegashi. Práticas de leitura na escola. 2001. 260p. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem, ‎2001.

ZILBERMAN, Regina. Fim do livro, fim dos leitores? São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2001.

ZILBERMAN, Regina. A literatura infantil na escola. 11ed. São Paulo: Global, 2003.

Downloads

Publicado

11-04-2023

Como Citar

BORTOLANZA, A. M. E. .; COELHO DE BALÇA, Ângela M. F. M. .; CUNHA, N. M. da . A (in)visibilidade da literatura infantil nas políticas públicas de alfabetização: Realidade Brasil e Portugal. Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 17, p. e5078003, 2023. DOI: 10.14244/198271995078. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/5078. Acesso em: 19 abr. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Formação de professores alfabetizadores: políticas, saberes e práticas
##plugins.generic.dates.received## 2022-05-03
##plugins.generic.dates.accepted## 2022-02-14
##plugins.generic.dates.published## 2023-04-11