Comunidades de Aprendizagem e práticas colaborativas nos processos de inserção profissional

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271994261

Palavras-chave:

Comunidades de aprendizagem, Grupos colaborativos, Cultura da escola, Inserção profissional.

Resumo

O trabalho colaborativo se apresenta como resposta ao individualismo marcado historicamente na cultura das instituições escolares. O artigo analisa os modos de colaboração que constituem as comunidades de aprendizagem profissional, suas relações com a cultura da escola e com o processo de inserção de professores iniciantes. As formas de interação entre docentes nos locais de trabalho e descritas como colaboração nem sempre expressam metas, ações comuns e decisões mais amplas que envolvem a melhoria das práticas, dos conhecimentos e das concepções e que resultem na qualidade da docência e da gestão. A instituição escolar precisa se posicionar em relação a essas decisões e criar condições para que novas formas de colaboração beneficiem o trabalho pedagógico do professor. As características e dimensões dos grupos colaborativos constituídos como comunidades de aprendizagem são exploradas a partir de critérios apresentados pela literatura na perspectiva de assegurar a aprendizagem e o desenvolvimento profissional dos professores em inserção profissional. A análise de uma experiência pedagógica de aprendizagem colaborativa no âmbito da pesquisa de professores e da relação universidade-escola é apresentada como potencializadora da reflexão, do questionamento de crenças e valores, assim como da problematização das escolhas didáticas que orientarão a prática de professores na sala de aula.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Laurizete Ferragut Passos, PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO – PUC-SP

Doutora em Educação pela USPProfessora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.Coordenadora do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Formação de Formadores e Professora do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Psicologia da Educação.

Maria de Fátima Ramos de Andrade, UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE UNIVERSIDADE MUNICIPAL DE SÃO CAETANO DO SUL

 Mestrado em Educação pela Universidade de São Paulo, Doutorado em Comunicação Semiótica pela PUC/SP e pós-doutorado em Políticas e Práticas da Educação Básica e Formação de Professores pela Fundação Carlos Chagas. Professora do Mestrado em Educação, Arte e História da Cultura do Mackenzie e do Curso de Pedagogia e do Mestrado Profissional em Educação na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (SP).

Ana Silvia Moço Aparicio, UNIVERSIDADE MUNICIPAL DE SÃO CAETANO DO SUL

Mestrado e doutora em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e pós-doutora em Educação pela Fundação Carlos Chagas. Atualmente é professora do Curso de Pedagogia e do Mestrado Profissional em Educação na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (SP).

Elana Cristiana dos Santos Costa, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Professora da Educação Básica na Rede Municipal de Educação de Niterói com atuação na gestão da Secretaria Municipal de Educação. Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Doutouranda em Educação pelo mesmo Programa e integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas em Didática e Formação de Professores (GEPED-UFRJ).

Referências

ANDRADE, M. F. R. de; APARICIO, A. S. M. A construção colaborativa de sequências didáticas de gêneros textuais: uma estratégia inovadora de formação docente. in: ANDRÉ, M.A.D.A. de. (org.). Práticas inovadoras na formação de professores. Campinas (SP): Papirus, 2016.

CALVO, G. Desarrollo professional docente: el aprendizage professional colaborativo. In: Temas críticos para formular nuevas políticas docentes em América Latina y el Caribe: el debate atual. Chile: Unesco, 2014.

CRISTÓVÃO, V.L.L. A relação entre teoria e prática no desenvolvimento do professor. In: MAGALHÃES, M. C. C. A formação do professor como um profissional crítico: linguagem e reflexão. 2 ed. Campinas – SP: Mercado de Letras, pp. 179-198, 2009.

DOLZ J.; NOVERRAZ, M.; SCHNEUWLY, B. Sequências didáticas para o oral e a escrita: apresentação de um procedimento. In: SCHNEULWY, B; DOLZ, J. et al. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas: Mercado de Letras, 2004.

FERREIRA, F.I.; FLORES, M.A. Repensar o sentido de comunidade de aprendizagem: contributos para uma concepção democrática e emancipatória In: Currículo e Comunidades de Aprendizagem – desafios e perspectivas. Santo Tirso: De Facto Editores, 2012.

FIORENTINI, D.; CRECCI, V. Interlocuções com Marilyn Cochran-Smith sobre aprendizagem e pesquisa do professor em comunidades investigativas. Revista Brasileira de Educação, v. 21, n. 65, abr.-jun. 2016.

FULLAN, N.; HARGREAVES A. Por que é que vale a pena lutar?. Porto: Porto Editora, 2001.

GAMA, R. P.; FIORENTINI. D. Formação continuada em grupos colaborativos: professores de matemática iniciantes e as aprendizagens da prática profissional. Educ. Matem. Pesq., São Paulo, v.11, n.2, pp.441-461, 2009.

IMBERNÓN, F. Formação Permanente do Professorado: novas tendências. São Paulo: Cortez, 2009.

LIMA, J.A. As culturas colaborativas nas escolas – Estruturas, processos e conteúdos. Porto: Porto Editora, 2002.

LIMA, J.A. Comunidades profissionais nas escolas: o que são e o que não são In: FLORES, M.A.; FERREIRA, F.I. Currículo e Comunidades de Aprendizagem – desafios e perspectivas. Santo Tirso: De Facto Editores, 2012.

LOSANO, A. L. Aprendizagem e desenvolvimento profissional de professores iniciantes que participam de comunidades investigativas. Zetetiké, Campinas, SP, v.26, p.441-463, n.3, set./dez.2018.

MARCELO GARCÍA, C. Formação de professores: para uma mudança educativa. Portugal: Porto Editora, 1999.

MIZUKAMI, M. G. N. Escola e desenvolvimento profissional da docência. Escola e aprendizagem da docência: processos de investigação e formação. São Carlos: EduFSCar, 2003.

MONTALVÃO, E. C. O desenvolvimento profissional de professoras iniciantes mediante um grupo colaborativo de trabalho. 2008. 230f. Tese de doutorado em Ciências Humanas. Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2008.

MORGADO, J.M. Currículo e Profissionalidade Docente. Portugal: Porto Editora, 2005.

MUNTHE, E. Recognisin uncertainty and risk in the development of teachers’learning communities. In: ZELLERMAYER, M.; MUNTHE E. Teacher’s Learning in Communities International Perspectives. Rotterdam: Sense Publishers, 2007.

PASSOS, L.F.; ANDRÉ, M. O trabalho colaborativo, um campo de estudo. In: ALMEIDA, L.R.; PLACCO, V.M.N. O coordenador pedagógico e o trabalho colaborativo na escola. São Paulo: Edições Loyola, 2016.

PÉREZ-GÓMES, A.I. A cultura escolar na sociedade neoliberal. Porto Alegre: ArtMed, 2001.

ROLDÃO, M.C. Colaborar é preciso – questões de eficácia e qualidade no trabalho dos professores. Noesis, n.71, p. 24-29, 2007.

ROSENHOLTZ, S. Teachers Workplace: The Social Organization of Schools. Nova York: Longman, 1989.

THURLER, M. G. Inovar no interior da escola. Porto Alegre: Artmed, 2001.

TRICE, H.; BEYER, J.M. The culture of Work Organizations. Englewood Cliffs, NJ: Prentice-Hall, 1993.

VAILLANT, D. Directivos y comunidades de aprendizagem docente: um campo em construcción. Revista Eletrônica de Educação. v. 13, n.1, p. 87-106, jan./abr. 2019.

VYGOTSKY, L.S. A formação social da mente. 6. Ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

WONG, H.K. Induction Programs that Keep New Teachers Teaching and Improving. NASSP Bulletin, v.88, n.638, p.41-58, March, 2004.

Publicado

09-10-2020

Como Citar

PASSOS, L. F.; ANDRADE, M. de F. R. de; APARICIO, A. S. M.; COSTA, E. C. dos S. Comunidades de Aprendizagem e práticas colaborativas nos processos de inserção profissional. Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 14, p. e4261115, 2020. DOI: 10.14244/198271994261. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/4261. Acesso em: 24 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Formação e inserção profissional de professores iniciantes: conceitos e práticas
##plugins.generic.dates.received## 2020-04-20
##plugins.generic.dates.accepted## 2020-06-03
##plugins.generic.dates.published## 2020-10-09

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)