Políticas públicas de formação para professores da Educação Básica: estudo sobre a formação por EaD

Autores

  • Gracieda dos Santos Araújo Universidade Federal do Tocantins - UFT.

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271993664

Palavras-chave:

Formação de professores, EAD, Reformas educacionais.

Resumo

Este artigo pretende discutir as políticas de formação de professores da Educação Básica no Brasil, com ênfase à modalidade de ensino por Educação à Distância – EaD, refletindo-se sobre o ensino oferecido pelas Instituições de Ensino Superior privado – IES, e suas implicações para a formação dos filhos da classe trabalhadora da cidade e do campo. A discussão gira em torno da atual conjuntura política do país, trazendo para o debate os limites e desafios que ações governamentais, realizadas a partir do ano de 2016, representam à educação pública. A metodologia utilizada consiste em uma revisão bibliográfica. Como referência, nos baseamos em teóricos como: Duarte (2010, 2004), Martins (2010), Saviani (1995, 2009 e 2011), dentre outros, bem como em dados da Avaliação Nacional da Alfabetização – ANA (2016) e do Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior – SEMESP (2015). Constata-se que, no contexto das sociedades organizadas a partir do modo de produção capitalista, a formação do professor se dá por meio do desenvolvimento das políticas públicas oriundas das políticas neoliberais, influenciadas pelas demandas do mercado e das suas exigências de formação. Tudo isso por meio de práticas pedagógicas esvaziadas de sentido e que possam favorecer, de fato, uma educação capaz de contribuir para a superação da sociedade de classes.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Gracieda dos Santos Araújo, Universidade Federal do Tocantins - UFT.

Doutoranda em Educação pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar; Mestre em Desenvolvimento Territorial na América Latina e Caribe pela Universidade Estadual Paulista “Júlio Mesquita Filho” (UNESP), SP, Brasil; Especialista em Educação do Campo e Desenvolvimento Territorial do Semiárido Brasileiro pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), BA, Brasil; Especialista em Educação pela Universidade do Estado da Bahia (Uneb), BA, Brasil, e em Educação Ambiental para a Sustentabilidade pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), BA, Brasil; Graduada em Pedagogia (Uneb), BA, Brasil. Atua como professora do Curso de Ciências Sociais da Universidade Federal do Tocantins - UFT, Campus de Tocantinópolis.

Referências

BRASIL, Presidência da República, Ministério da Educação: Secretaria Executiva e Secretaria Executiva Adjunta. Conferência Nacional de Educação 2010 – Conae – Construindo o Sistema Nacional Articulado de Educação – Documento de Referência, Brasília, MEC, 2009.

BRASIL. MEC. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). Censo da Educação Superior: Sinopse Estatística – 2016. Disponível em: <http://www.inep.gov.br/superior/censosuperior/sinopse/default.asp Acesso: 05 de abril 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Sistema de Avaliação da Educação Básica. Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA)– Edição 2016. Brasília: INEP, 2017. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/docman/outubro-2017-pdf/75181-resultados-ana-2016-pdf/file Acesso: 26 de fev 2017.

DUARTE, Newton. Vigotski e o “aprender a aprender” Crítica as aproximações neoliberais e pós-modernas da teoria vigostskiana. 3ª Ed. Campinas/SP: Autores Associados, 2004.

DUARTE, Newton. O debate contemporâneo das teorias pedagógicas. In: MARTINS, Lígia Márcia; DUARTE, Newton (orgs.); apoio técnico MARSIGLIA, Ana Carolina Galvão. Formação de professores: limites contemporâneos e alternativas necessárias. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010.

LIBÂNEO, José Carlos. Identidade da Pedagoga e Identidade do Pedagogo. In: BRABO, Tânia Suely Antonelli Marcelino; Cordeiro, Ana Paula; MILANEZ, Simone Ghedini Costa (orgs.). Formação da pedagoga e do pedagogo: pressupostos e perspectivas. Marília: Oficina Universitária; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2012.

MARTINS, Lígia Márcia; CARVALHO, Bruna; DANGIÓ, Meire Cristina Santos. O processo de alfabetização: da pré-história da escrita a escrita simbólica. Psicologia Escolar e Educacional, SP. Volume 22, Número 2, mai./ago. 2018: 337-346. Disponível: http://www.scielo.br/pdf/pee/v22n2/2175-3539-pee-22-02-337.pdf. Acesso em: 27 de dez 2019.

MARTINS, Lígia Márcia. O legado do século XX para a formação de professores. In: MARTINS, Lígia Márcia; DUARTE, Newton (orgs.); apoio técnico MARSIGLIA, Ana Carolina Galvão. Formação de professores: limites contemporâneos e alternativas necessárias. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010.

PIMENTA, Selma Garrido et al. Os cursos de licenciatura em pedagogia: fragilidades na formação inicial do professor polivalente. Educ. Pesq., São Paulo, v. 43, n. 1, p. 15-30, jan./mar. 2017. Disponível: http://www.scielo.br/pdf/ep/v43n1/1517-9702-ep-43-1-0015.pdf. Acesso em: 09 de set 2018.

SAVIANI, Dermeval. Formação de professores no Brasil: dilemas e perspectivas. Poíesis Pedagógica - V.9, N.1 jan/jun.2011; pp.07-19.

SAVIANI, Dermeval. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação, v. 14 n. 40, jan./abr. 2009.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia Histórico-Critica: Primeiras Aproximações. Campinas: Cortez e Autores Associados, 1995.

SAVIANI, Dermeval; DUARTE, Newton. A Formação Humana na Perspectiva Histórico-Ontológica. In: SAVIANI, Dermeval; DUARTE, Newton. Pedagogia Histórico-Crítica e Luta de Classes na Educação Escolar. Campinas, SP: Autores Associados, 2012.

SILVA JÚNIOR, João dos Reis. The new brazilian university: a busca por resultados comercializáveis: para quem? 1.ed. – Bauru: Canal 6, 2017.

SOUZA, Jessé. A elite do atraso: da escravidão à lava jato. Rio de Janeiro: Editora LEYA, 2017.

Downloads

Publicado

19-05-2020

Como Citar

ARAÚJO, G. dos S. Políticas públicas de formação para professores da Educação Básica: estudo sobre a formação por EaD . Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 14, p. e3664092, 2020. DOI: 10.14244/198271993664. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/3664. Acesso em: 25 jun. 2024.

Edição

Seção

Demanda Contínua - Artigos
##plugins.generic.dates.received## 2019-09-04
##plugins.generic.dates.accepted## 2020-01-28
##plugins.generic.dates.published## 2020-05-19