Situações escolares envolvendo a questão religiosa: recursos docentes e suas origens

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271993121

Palavras-chave:

Prática docente, Religião e educação, Formação de profissionais da educação, Repertório.

Resumo

O objetivo deste artigo é identificar e analisar as origens dos recursos utilizados pelos docentes para gerir situações escolares envolvendo a questão religiosa. A constituição de recursos para a prática docente não advém apenas da experiência profissional, principalmente quando se trata de um assunto para o qual não há normas ou prescrições oficiais. Desta forma, questiona-se: quais são os recursos mobilizados pelos docentes em situações envolvendo a questão religiosa? Quais são as origens desses recursos para a ação em situação real, muitas vezes, imprevisível? Tem-se como hipótese que os recursos de ação utilizados nas práticas docentes condizem com a pluralidade de referências que constituem a identidade docente. A partir de entrevistas etnográficas com 18 docentes do Ensino Fundamental II no Estado de São Paulo, foram recolhidas 54 situações envolvendo a questão religiosa. Todas as situações foram analisadas no que concerne aos recursos utilizados pelos docentes. Para este artigo, foram selecionadas quatro situações que serão expostas por serem representativas e por exemplificarem e auxiliarem no argumento aqui desenvolvido. Conclui-se que a origem dos repertórios utilizados na prática docente, no que concerne à questão religiosa, advém das competências pessoais dos profissionais que, por sua vez, estão intimamente associadas com características da configuração sociocultural brasileira, como a mistura entre esfera pública e esfera privada e as disposições híbridas de habitus que culminam com a naturalização do religioso na prática docente.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Gabriela Abuhab Valente, Universidade de São Paulo Université Lumière Lyon 2

Desenvolve pesquisa de doutorado em Sociologia da Educação em cotutela entre a Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP) e a Université Lumière Lyon 2. Realizou Graduação e Mestrado na FEUSP. Atua na área de Sociologia da Educação, Sociologia da Religião e Socialização profissional docente, com ênfase em temas relativos aos processos educativos e socializadores na escola pública e sua interface com a esfera religiosa. É membro do GPS - Grupo Práticas de Socialização Contemporâneas, desde 2010 e do Laboratoire ECP desde 2015. Pesquisa temas que envolvem a escola pública, a prática docente, o ensino religioso, a pluralidade religiosa, a socialização religiosa, a religiosidade e o Estado laico.

Referências

ALBUQUERQUE, E. M. Avaliação da técnica de amostragem “Respondent-driven Sampling” na estimação de prevalências de Doenças Transmissíveis em populações organizadas em redes complexas. 2009. 99p. Dissertação de Mestrado em Saúde Pública. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca; Rio de Janeiro: Ministério da Saúde – Fiocruz, 2009.

BEAUD, Stéphane; WEBER, Florence. Guia para a pesquisa de campo – produzir e analisar dados etnográficos. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Lisboa: Difel, 1989.

BOURDIEU, Pierre; PASSERON, Jean-Claude. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1982.

CLOT, Yves. Travail et pouvoir d’agir, Paris: PUF, 2008.

CUNHA, Luiz A. A Educação Brasileira na Primeira Onda Laica. Rio de Janeiro. Edição do autor. Disponível em http://www.luizantoniocunha.pro.br/. Acesso em 10 de março de 2017.

FARIAS, Cibele. A laicidade do estado brasileiro e os feriados nacionais. Dissertação de mestrado em Ciências das religiões. 2012. Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. 2012.

FISCHMANN, Roseli. Estado laico. São Paulo: Memorial da América Latina. 2008.

FRANCO, Maria Amélia do R. S. Prática pedagógica e docência: um olhar a partir da epistemologia do conceito. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos (on-line). Brasília, v. 97, n. 247, p. 534-551, set/dez, 2016.

GIDDENS, Anthony. As consequências da modernidade. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, 1991.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Censo demográfico 2010 - Características gerais da população, religião e pessoas com deficiência. Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: ftp://ftp.ibge.gov.br/Censos/Censo_Demografico_2010/Caracteristicas_Gerais_Religiao_Deficiencia/caracteristicas_religiao_deficiencia.pdf. Acesso em 7 out. 2013.

JOAS, H. La créativité de l’agir. In: J. BAUDOUIN; J. FRIEDRICH (Eds). Théories de l'action et éducation (pp. 27-43). Genève: Raisons Éducatives, 2001.

KNOBLAUCH, Adriane. Aprendendo a ser professor: um estudo sobre a socialização profissional de professoras iniciantes no município de Curitiba. 2008. 176p. Tese de Doutorado em Educação. PUC-SP, 2008.

KNOBLAUCH, Adriane. Religião e formação docente: desafios para uma educação mais tolerante. 37ª Reunião Nacional da ANPED – 04 a 08 de outubro de 2015, UFSC – Florianópolis.

KNOBLAUCH, Adriane. Relação entre religião, gosto por criança e mudança social: a escolha por Pedagogia. In: MELO, Benedita Portugal e; DIOGO, Ana Matias; FERREIRA, Manuela; LOPES, João Teixeira; GOMES, Elias Evangelista. (Orgs.). Entre crise e euforia: práticas e políticas educativas no Brasil e em Portugal. 1ed. Porto: Universidade do Porto/Faculdade de Letras, 2014.

LANTHEAUME, Françoise; HÉLOU, Cristophe. La souffrance des enseignants. Une sociologie pragmatique du travail enseignant. Paris: PUF, 2008.

MARIANO, Ricardo. Expansão pentecostal no Brasil: O caso da Igreja Universal. Estudos Avançados (USP. Impresso), São Paulo, v. 52, p. 121-138, 2004.

MARTUCCELLI, Danilo. Existen individuos en el Sul? Santiago: LOM Ediciones, 2010.

MÉNARD, Charlène; VALENTE, Gabriela. «Le concept de laïcité en France et au Brésil et ses conséquences pour l’éducation et la formation», In: Actes du Colloque doctoral international de l'éducation et de la formation. Nantes: 27-28 octobre 2016 (actes en ligne : http://www.cren.univ-nantes.fr/).2016.

MIRANDA, Ana Paula Mendes de. A força de uma expressão. Comunicações do ISER. As máscaras de guerra da intolerância. Número 66, ano, 31, 2012. Pp. 60-73.

PIERUCCI, Antonio Flávio. De olho na modernidade religiosa. Revista Tempo Social. v. 20, n2. São Paulo, nov. 2008.

PRAIRAT, Eirick. De la déontologie enseignante. Paris: PUF, 2005. 115 p.

RESENDE, José Manuel; DIONÍSIO, Bruno. Itinerários à luz da Sociologia Pragmática: o que os lugares comuns trazem à comunalidade escolar Terceiro Milênio: Revista Crítica de Sociologia e Política. Volume 6, número 1, janeiro a junho de 2016.

SCHWARTZ, Yves. La conceptualisation du travail, le visible et l'invisible, L'Homme et la société (n° 152-153), p. 47-77. 2004. DOI 10.3917/lhs.152.0047

SETTON, Maria da Graça J. A teoria do habitus em Pierre Bourdieu: uma leitura contemporânea. In: Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, ANPED, maio/agosto, n/20, p. 60-70, 2002.

SETTON, Maria da Graça J.; VALENTE, Gabriela. Religião e educação: um estado da arte – 2003/2013. Caderno CEDES. vol. 46 no.160 São Paulo abr./jun. 2016. http://dx.doi.org/10.1590/198053143529

SILVA, Vagner. Intolerância religiosa: impactos do neopentecostalismo no campo religioso afro-brasileiro. São Paulo: Edusp, 2007.

SILVA, R. A. C.. Entre a Maldição e a Consequência. A participação de Igrejas e Organizações Religiosas nas políticas de prevenção, mitigação e superação de desastres. In: II SIMPÓSIO INTERNACIONAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE HISTÓRIA DAS RELIGIÕES, 2016, Florianópolis - SC. Caderno de programação e resumos. Florianópolis - SC: Colmeia Editorial, 2016. p. 68-68.

VALENTE, Gabriela. A presença oculta da religiosidade na prática docente. 2015. Dissertação de mestrado. Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. 2015.

VALENTE, Gabriela. A indissociabilidade de características identitárias dos professores: entre disposições seculares e religiosas. In: SETTON, Maria da Graça (org.) Sociologia da socialização: novos aportes teóricos. São Paulo: FEUSP, 2018a.

VALENTE, Gabriela. Le phénomène religieux et les politiques éducatives au Brésil. Apperçus du 30e colloque de l’ADMEE-Europe. L’évaluation en éducation et en formation face aux transformations des sociétés contemporaines. Luxembourg: Université du Luxembourg, 2018b.

VAN DER MAREN, Jean-Marie. Méthodes de recherche pour l’éducation. Pédagogies en développement. Méthodologie de la recherche. De Boeck Université. PUM, Bélgica, 1995.

Publicado

01-02-2020

Como Citar

VALENTE, G. A. Situações escolares envolvendo a questão religiosa: recursos docentes e suas origens. Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 14, p. e3121051, 2020. DOI: 10.14244/198271993121. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/3121. Acesso em: 24 jun. 2024.

Edição

Seção

Demanda Contínua - Artigos
##plugins.generic.dates.received## 2018-11-15
##plugins.generic.dates.accepted## 2019-05-18
##plugins.generic.dates.published## 2020-02-01