A formação do alfabetizador nos currículos dos cursos de Pedagogia de universidades públicas de Pernambuco

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271995196

Palavras-chave:

Currículo, Pedagogia, Alfabetização, Formação.

Resumo

O presente artigo trata da formação inicial do professor alfabetizador nos cursos de Licenciatura em Pedagogia de universidades federais e estaduais de Pernambuco. Buscou compreender como essa formação vem sendo proposta nos currículos desses cursos, identificando os componentes curriculares que abordam a discussão acerca da alfabetização, os momentos formativos nos quais são propostos e o espaço dado a essa discussão. Para isso, problematizamos a formação inicial do alfabetizador nos cursos de licenciatura em Pedagogia, apoiando-nos em Piccoli (2015), Costa Castro e Gomes (2018) e Soares (2010). Como procedimento metodológico, utilizamos a análise documental (LUDKE; ANDRÉ, 2017), a qual foi desenvolvida a partir de sete Projetos Pedagógicos Curriculares (PPC) dos Cursos de Licenciatura em Pedagogia de quatro instituições públicas do estado de Pernambuco: Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) – Centro de Educação (CE) e Centro Acadêmico do Agreste (CAA); Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE); Universidade Federal do Agreste de Pernambuco (UFAPE) e Universidade de Pernambuco (UPE) – Campus Petrolina, Garanhuns e Mata Norte. Os resultados, fruto da análise desses documentos, evidenciaram o lugar que as discussões voltadas para a formação do alfabetizador ocupa nos projetos curriculares examinados, apontando desafios e possibilidades. Os temas e conteúdos expressos nas ementas compreendem e possibilitam um conhecimento amplo a respeito da alfabetização e dos processos pedagógicos envolvidos. No entanto, os desafios no desenvolvimento da formação do alfabetizador em cursos de Licenciatura em Pedagogia demandam maiores reflexões a respeito do quantitativo e da natureza (obrigatória ou eletiva) que os componentes curriculares assumem nos projetos pedagógicos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Islayne Barbosa de Sá Gonçalves , Universidade Federal de Pernambuco - Centro Acadêmico do Agreste

Mestra e Doutoranda em Educação Contemporânea pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE/Centro Acadêmico do Agreste). Atualmente, é professora da rede de ensino municipal de Arcoverde/PE.

Nayanne Nayara Torres da Silva, Universidade de Pernambuco – Campus Petrolina

Pedagoga, Mestra em Educação Contemporânea e Doutora em Educação. Atualmente, é professora adjunta do curso de Pedagogia da Universidade de Pernambuco - Campus Petrolina e do Programa de Pós-graduação Formação de Professores e Práticas Interdisciplinares (PPGFPPI).

Aline Rafaela Lima e Silva Braga, Autarquia Educacional de Belo Jardim/PE

Mestra em Educação Contemporânea pela Universidade Federal de Pernambuco-UFPE. Professora da Rede Municipal de Ensino de Belo Jardim-PE.

Alexsandro da Silva , Universidade Federal de Pernambuco – Centro Acadêmico do Agreste

Doutor em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE. Pós-doutor pela Université Sorbonne-Nouvelle - Paris 3, em Paris. Atualmente, é Professor Associado do Núcleo de Formação Docente do Centro Acadêmico do Agreste da Universidade Federal de Pernambuco, onde atua no curso de graduação em Pedagogia e no Programa de Pós-Graduação em Educação Contemporânea. É também docente do Programa de Pós-Graduação em Educação do Centro de Educação e membro do Centro de Estudos em Educação e Linguagem - CEEL da mesma universidade.

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. 3. ed. Lisboa: Edições 70, 2004.

BRASIL. Ministério da Educação. Programa de Formação de Professores - PROFA. Caderno de Apresentação. Brasília, 2001.

BRASIL. Ministério da Educação. PRALER: Programa de apoio a leitura e escrita. Guia Geral. Secretaria de Educação Infantil e Ensino Fundamental. Brasília, 2004

BRASIL. Ministério da Educação. Pró-Letramento Programa de Formação Continuada de Professores dos Anos/Séries Iniciais do Ensino Fundamental: alfabetização e linguagem. Guia Geral. Secretaria de Educação Básica. Brasília, 2012.

BRASIL. Ministério da Educação. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade certa: formação do professor alfabetizador: caderno de apresentação. Secretaria de Educação Básica/ Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Brasília, 2012

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Relatório Saeb/ANA 2016: panorama do Brasil e dos estados. Brasília, 2018. Disponível em: https://download.inep.gov.br. Acesso em: 15 nov. 2019.

BRASIL. Resolução CNE/CP n. 1, de 15 de maio de 2006. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 16 maio 2006. Seção 1, p. 11. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rcp01_06.pdf. Acesso em: 15 nov. 2019.

BRASIL. Resolução CNE/CP n. 2, de 1 de julho de 2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior e para a formação continuada. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 01 de Julho de 2015. Disponível em:http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=17719-res-cne-cp-002-03072015&category_slug=julho-2015-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 15 nov. 2019.

CARTAXO, Simone Regina Manosso. Demandas para a formação de professores alfabetizadores. Anais do XII Congresso Nacional em Educação, 2015. Disponível em: https://educere.pucpr.br/p1/anais.html. Acesso em: 02 maio 2019.

COSTA, Francisca Mônica Silva da; CASTRO, Janaína Luiza Moreira de; GOMES, Adriana Leite Limaverde. A articulação teoria-prática na formação inicial do professor alfabetizador. Revista Contemporânea de Educação, v.13, n. 28, set./dez. 2018.

PICCOLI, Luciana. Como formar um professor alfabetizador do curso de Pedagogia? Discussões sobre a formação inicial nas Universidades Federais da Região Sul do Brasil. Revista Brasileira de Alfabetização – ABAlf. Vitória, ES v.1, n.1, p.132-154, jan/jun. 2015.

FRADE, Isabel Cristina Alves da Silva. Formação de professores alfabetizadores no Brasil no contexto da rede nacional de formação continuada: produção, apropriações e efeitos. In: Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente, (Org.) FRADE, Isabel Cristina Alves da Silva [el al]. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

HEINZ, Denise Pollnow; KOERNER, Rosana Mara. A formação do professor alfabetizador: em busca da prática. Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação Docente. Belo Horizonte, v. 05, n. 08, p. 80-91, jan./jun. 2013. Disponível em http://formacaodocente.autenticaeditora.com.br. Acesso em: 20 set. 2019.

LUDKE, Menga; ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 2 ed. São Paulo: Epu, 2017.

MANERA, Luciane. Polivalência e Interdisciplinaridade [Entrevista concedida a] João Vítor Marques. Letra A: o jornal do alfabetizador, Belo Horizonte, n. 38, p. 8-11, maio/jun. 2014.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. Ciência, Técnica e Arte: o desafio da pesquisa social. In: Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. (Org.) DESLANDES, Suely Ferreira; NETO, Otávio Cruz; GOMES, Romeu; MINAYO, Maria Cecília de Souza. Petrópolis, RG: Vozes, 2016.

MORAIS, Artur Gomes de. Análise crítica da PNA (política nacional de alfabetização) imposta pelo MEC através de decreto em 2019. Revista Brasileira De Alfabetização, Belo Horizonte: Edição Especial - v. 1, p. 66-75, (jul./dez.) 2019. Disponível em: http://revistaabalf.com.br/index.html/index.php/rabalf/issue/view/17. Acesso em: 02 maio 2020.

MORTATTI, Maria do Rosário Longo. Brasil, 2091: notas sobre a “Política Nacional de Alfabetização”. Revista OLHARES, v.7, n.3 – Guarulhos, novembro, 2019. Disponível em: https://periodicos.unifesp.br/index.php/olhares/article/view/9980. Acesso em: 10 jan. 2020.

SOARES, Magda. As muitas facetas da alfabetização. Cadernos de Pesquisa, São Paulo (52): 19-24, fev. 1985. Disponível em: http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/cp/issue/view/101. Acesso em: 10 jan. 2020.

SOARES, Magda. Simplificar sem falsificar. Guia da alfabetização: os caminhos para ensinar a língua escrita. São Paulo: Segmento, n.1, p. 6-11, 2010.

SOARES, Magda. Alfabetização: a questão dos métodos. São Paulo: Contexto, 2016.

SOARES, Magda. Quem é o professor alfabetizador? [Entrevista concedida a] João Vítor Marques. Letra A: o jornal do alfabetizador, Belo Horizonte, n. 38, p. 8-11, maio/jun. 2014.

SOUZA, Tatiana Palamini. O trabalho docente e os programas de formação continuada para professores alfabetizadores. 2015, 108p. (Dissertação de Mestrado em Educação) Universidade Metodista de Piracicaba - Faculdade de Ciências Humanas, Piracicaba, São Paulo, 2015.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

Downloads

Publicado

11-04-2023

Como Citar

GONÇALVES , I. B. de S. .; SILVA, N. N. T. da .; SILVA BRAGA, A. R. L. e .; SILVA , A. da. A formação do alfabetizador nos currículos dos cursos de Pedagogia de universidades públicas de Pernambuco. Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 17, p. e5196007, 2023. DOI: 10.14244/198271995196. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/5196. Acesso em: 16 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Formação de professores alfabetizadores: políticas, saberes e práticas
##plugins.generic.dates.received## 2022-05-03
##plugins.generic.dates.accepted## 2022-01-20
##plugins.generic.dates.published## 2023-04-11