Educação e a ditadura civil militar: as reformas educacionais e a teoria do capital humano (1964-85)

Autores

  • Marco Antônio de Oliveira Gomes Universidade Estadual de Maringá
  • Marilsa Miranda de Souza Universidade Federal de Rondônia
  • Crislaine Aparecida Pita Universidade Estadual de Maringá
  • Italo Ariel Zanelato Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271994424

Palavras-chave:

Reformas na educação, Ditadura civil-militar, Teoria do capital humano.

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo analisar as relações entre o golpe civil militar de 1964, as reformas educacionais implementadas no período e a Teoria do Capital Humano. No período em tela, o sistema educacional era visto como elemento fundamental para a racionalização e aumento da produtividade. Em termos metodológicos, optamos por uma pesquisa bibliográfica e documental do período com a finalidade de desvelar os interesses da burguesia que se materializaram no golpe de Estado. Concluindo assim que a presença de uma perspectiva alicerçada no tecnicismo explica-se não apenas pela ditadura, mas pela hegemonia material burguesa que se traduziu na modernização conservadora das instituições superiores de ensino e precarização da educação para os filhos da classe trabalhadora.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Marco Antônio de Oliveira Gomes, Universidade Estadual de Maringá

Professor adjunto da Universidade Estadual de Maringá, lotado no Departamento de Fundamentos da Educação e membro do corpo docente do PPE-UEM, na linha de pesquisa: História e Historiografia da Educação. Líder do Grupo de Pesquisa "Fundamentos Históricos da Educação" - UEM/CNPq

Marilsa Miranda de Souza, Universidade Federal de Rondônia

É professora da Universidade Federal de Rondônia, lotada do Departamento de Educação do Campus José Ribeiro Filho-Porto Velho-RO e membro do corpo docente do programa de mestrado da mesma Universidade, na linha de políticas e gestão educacional. É líder do Grupo de Estudos e Pesquisas História, Sociedade e Educação no Brasil (HISTEDBR-UNIR).

Crislaine Aparecida Pita, Universidade Estadual de Maringá

Mestranda do Programa de pós graduação em Educação na Universidade Estadual de Maringá. Membro do Grupo de Pesquisa "Fundamentos Históricos da Educação" - UEM/CNPq

Italo Ariel Zanelato, Universidade Estadual de Maringá

Mestrando do Programa de pós graduação em Educação na Universidade Estadual de Maringá. Membro do Grupo de Pesquisa "Fundamentos Históricos da Educação" - UEM/CNPq

Referências

ARAPIRACA, José Oliveira. A USAID e a educação brasileira; um estudo a partir de uma abordagem critica do capital humano. 1979. 273 p. Dissertação (Mestrado em Educação) - Instituto de Estudos Avançados em Educação/Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 1979.

GOMES, Marco Antônio de Oliveira. Economia, educação e segurança nacional na ditadura civil militar no Brasil. Revista Cocar (online), v. 12, p. 421-445, 2018.

BRASIL. Ato Institucional – AI n.º 5. Brasília, 13 de dezembro de 1968. Disponível: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/ait/ait-05-68.htm Acesso:15/04/2020

BRASIL. Decreto nº 66.600. Brasília, 20 de maio de 1970. Disponível: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1970-1979/decreto-66600-20-maio-1970-408046-publicacaooriginal-1-pe.html Acesso: 15/04/2020

BRASIL. Lei n.º 5.692, de 11/08/1971. Disponível: https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra;jsessionid=F8342BB4536FBA13C8A2FC6081001C83.proposicoesWebExterno2?codteor=713997&filename=LegislacaoCitada+-PL+6416/2009 Acesso: 15/04/2020

BRASIL. Reforma Universitária. Lei n.º 5.540, de 28/11/1968. Disponível: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1960-1969/lei-5540-28-novembro-1968-359201-normaatualizada-pl.pdf Acesso: 15/04/2020

CAMPOS, Renata Azevedo. As políticas públicas educacionais da ditadura empresarial-militar brasileira no bojo das disputas entre frações burguesas pelos rumos da educação. Trabalho necessário, Rio de Janeiro, v. 15, n. 28, p. 44-70, 2017.

CUNHA, L. A. Ensino profissional: o grande fracasso da ditadura. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 44, n. 154, p. 912-933, 2014.

CUNHA, Luiz Antônio. A universidade reformanda: o golpe de 1964 e a modernização do ensino superior. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1988.

DREIFUSS, René Armand. 1964: A conquista do Estado - ação política, poder e golpe de classe. 5. Ed. Petrópolis, Vozes, 1981.

FERREIRA JR., Amarilio; BITTAR, Marisa. Educação e ideologia tecnocrática na ditadura militar. Cadernos CEDES, Campinas, v. 28, n. 76, 2008.

FRIGOTTO, Gaudêncio. A produtividade da escola "improdutiva": um (re)exame das relações entre educação e estrutura econômico social capitalista. In: A produtividade da escola improdutiva. 7.ed. São Paulo, Cortez, 2001.

FRIGOTTO, Gaudêncio. A produtividade da escola improdutiva: um (re)exame das relações entre educação e estrutura econômico-social capitalista. São Paulo: Cortez, 2006.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Educação e a crise do capitalismo real. São Paulo: Cortez, 2003.

IANNI, Octavio. A ditadura do grande capital. Rio de Janeiro, Editora Civilização Brasileira, 1981.

MENDONÇA, Sonia Regina de; FONTES, Virginia Maria. História do Brasil recente: 1964-1980. São Paulo: Editora Ática, 1991.

SAVIANI Demerval. O trabalho como princípio educativo frente às novas tecnologias. In: FERRETI, C. J. et al. Novas tecnologias, trabalho e educação: um debate multidisciplinar. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994.

SAVIANI, Demerval. Política e educação no Brasil: o papel do Congresso Nacional na legislação do ensino. 6ª Ed. Campinas: Autores Associados, 2006.

SAVIANI, Demerval. A nova lei da educação: trajetória, limites e perspectivas. 5 ed. Campinas, SP: Autores Associados, 1999.

SCHULTZ, Theodore William. O capital humano: investimento em educação e pesquisa. Rio de Janeiro: Zahar, 1973.

SIMONSEN, Mário Henrique. Brasil 2001. Rio de Janeiro: APEC, 1969.

Downloads

Publicado

29-10-2020

Como Citar

GOMES, M. A. de O.; SOUZA, M. M. de; PITA, C. A.; ZANELATO, I. A. Educação e a ditadura civil militar: as reformas educacionais e a teoria do capital humano (1964-85). Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 14, p. e4424147, 2020. DOI: 10.14244/198271994424. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/4424. Acesso em: 24 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Consequências do Bolsonarismo sobre os direitos humanos, a educação superior e a produção científica no Brasil
##plugins.generic.dates.received## 2020-06-04
##plugins.generic.dates.accepted## 2022-05-13
##plugins.generic.dates.published## 2020-10-29

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)