Implicações de uma proposta de currículo integrado à luz de Gadamer

Autores

  • Márcia Rodecz Instituto Federal Catarinense - IFC
  • Emerson Bianchini Estivalete Instituto Federal Catarinense - IFC

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271993690

Palavras-chave:

Ensino médio integrado, Interdisciplinaridade, Profissionalização.

Resumo

Este relato de experiência apresenta as implicações na busca da implementação do projeto “Ensino técnico de nível médio: o diálogo entre disciplinas”, desenvolvido em um dos campi do Instituto Federal Catarinense (IFC). Escolheu-se o Curso Técnico Integrado de Nível Médio em Agropecuária porque este dispunha de maior oferta de vagas e, portanto, maior número de turmas e profissionais de áreas afins atuando. Os professores que acolheram o desafio de buscar caminhos para a integração dos saberes de diferentes áreas do conhecimento planejaram atividades de forma conjunta, identificando pontos em comum. O propósito era implicar cada componente ao contexto dos demais, considerando suas especificidades, como forma de valorizar o alargamento de compreensões na busca de ampliar e fundir horizontes por intermédio do diálogo no contexto do currículo do curso. O trabalho constituiu-se de um exercício de mão dupla entre professores como principais agentes dessa proposta, elegendo as necessidades do coletivo como prioridade. Isso permitiu alcançar considerável sucesso, pois, para além de uma formação diferenciada oferecida aos discentes, as discussões se constituíram em percursos formativos para os próprios docentes. Desse modo, quando seus resultados foram expostos e apresentados aos demais profissionais da instituição, sendo visitados por pais e demais estudantes, demonstrou-se que é possível fazer acontecer o Ensino Médio Integrado na prática, por meio da articulação entre o preparo técnico associado às possibilidades de diálogo e de exercícios de alteridade como caminhos utilizados na construção dessa proposta de trabalho.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Márcia Rodecz, Instituto Federal Catarinense - IFC

Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI). Supervisora Escolar no Instituto Federal Catarinense (IFC),Camboriú-SC, Brasil.

Emerson Bianchini Estivalete, Instituto Federal Catarinense - IFC

Doutor em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação (PPGEdu) da Escola de Humanidades da  Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico no Instituto Federal Catarinense (IFC), Campus Rio do Sul - SC, Brasil.

Referências

ARROYO, Miguel G. Experiências de inovação educativa: o currículo na prática da escola. In: MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa. Currículo: políticas e práticas. 4. ed. Campinas, SP: Papirus, 2001. p. 131-164.

BARBIER, René. A pesquisa-ação. Brasília, DF: Líber Livro, 2007.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução n. 11 – CONSUPER/2015. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2015. Disponível em: <http://concordia.ifc.edu.br/wp-content/uploads/2016/10/resolu%C3%87%C3%83o-011-2015-aprova-regulamento-de-atividades-docentes-110220161350.pdf>. Acesso em: 22 maio 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. O Sistema Nacional de Educação Tecnológica. Brasília, DF: Ministério da Educação, 1991.

CIAVATTA, Maria. A formação integrada: a escola e o trabalho como lugares de memória e de identidade. In: FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise (org.). Ensino médio integrado: concepção e contradições. São Paulo: Cortez, 2005. p. 83-105.

DOMINGUES, Ivan. Epistemologia das ciências humanas. Tomo 1: positivismo e hermenêutica. São Paulo: Loyola, 2004.

FAZENDA, Ivani C. A. Interdisciplinaridade: qual o sentido? São Paulo: Paulus, 2003. 85p.

FAZENDA, Ivani C. A. (org.). Interdisciplinaridade: história, teoria e pesquisa. Campinas, SP: Papirus, 1994. 143p.

FREIRE, Paulo; SHOR, Ira. Medo e ousadia: o cotidiano do professor. 13. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

FRIGOTTO, Gaudêncio. A interdisciplinaridade como necessidade e como problema nas ciências sociais. In: JANTSCH, Ari Paulo; BIANCHETTI, Lucídio (org.). Interdisciplinaridade: para além da filosofia do sujeito. Petrópolis, RJ: Vozes, 1995. p. 41-62.

FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise (org.). Ensino Médio integrado: concepção e contradições. São Paulo: Cortez, 2005. 175p.

GADAMER, Hans-Georg. Verdade e método II. Tradução de Enio Paulo Gianchini. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002. 624p.

GADAMER, Hans-Georg. Estética e hermenêutica. Tradução de Antônio Gómes Ramos. Madrid: Tecnos, 1998. 320p.

GADAMER, Hans-Georg. Verdade e método. 4. ed. Tradução de Flavio Paulo Meurer. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997. 730p.

HERMANN, Nadja. Hermenêutica e educação. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE (IFS). Sobre o Consuper. [2020?]. Disponível em: <http://consuper.ifc.edu.br/sobre-o-consuper/>. Acesso em: 22 maio 2020.

KAUFMANN, Jean-Claude. A entrevista compreensiva: um guia para a pesquisa de campo. Tradução de Thiago de Abreu e Lima Florencio. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

MARTINS, Angela Maria. Diretrizes curriculares nacionais para o Ensino Médio: avaliação de documento. Cadernos de Pesquisa, n. 109, p. 67-87, 2000.

RIOS, Terezinha Azerêdo. Compreender e ensinar: por uma docência da melhor qualidade. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2002.

Publicado

28-07-2020

Como Citar

RODECZ, M.; ESTIVALETE, E. B. Implicações de uma proposta de currículo integrado à luz de Gadamer. Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 14, p. e3690107, 2020. DOI: 10.14244/198271993690. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/3690. Acesso em: 25 jun. 2024.

Edição

Seção

Relatos de Experiência
##plugins.generic.dates.received## 2019-09-10
##plugins.generic.dates.accepted## 2020-06-08
##plugins.generic.dates.published## 2020-07-28