Alunos dotados de escolas com diferentes índices de desenvolvimento da educação básica (IDEB)

Autores

  • Roseli Figueiredo Correa de Oliveira Secretaria Municipal de Educação de Baurú
  • Rosemeire de Araújo Rangni Universidade Federal de São Carlos

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271992872

Palavras-chave:

Educação especial, Superdotação, Identificação.

Resumo

A identificação de estudantes com dotação significa o primeiro passo para que eles recebam o atendimento educacional especializado (AEE). A legislação brasileira expressa que todos os estudantes têm direito a esse atendimento, entretanto, há indicações de um número baixo de matrículas de alunos dotados no censo escolar e, ainda, escassez de formação inicial e continuada de professores para a temática de dotação para viabilizar o atendimento especializado dos estudantes. O objetivo geral do estudo foi o de verificar se havia indicação de alunos dotados no terceiro e quarto anos do Ensino Fundamental I em duas escolas municipais. Trata-se de uma pesquisa descritiva, na qual se fez uso dos instrumentos Guia de Observação Direta em Sala de Aula, Lista de Verificação de Identificação de Indicadores de Altas Habilidades/Superdotação na área Artística e Corporal Cinestésica e um questionário para caracterizar os professores participantes e seu conhecimento sobre a temática. Como resultados, na Escola A, com Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) abaixo, cinco alunos foram indicados e na Escola B, com IDEB acima, houve nove indicações de alunos dotados.  Os instrumentos pareceram eficazes para apontar os alunos com dotação, independente do IDEB apresentado pelas escolas. Também, um número significativo de professores desconhecia a temática de dotação.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Roseli Figueiredo Correa de Oliveira, Secretaria Municipal de Educação de Baurú

Pedagoga e Mestre em Educação Especial (PPGEEs - UFSCar)

Rosemeire de Araújo Rangni, Universidade Federal de São Carlos

Mestre em Educação, Doutora em Educação Especial, Professor Adjunto 3, Departamento de Psicologia, Programa de Pós - Graduação em Educação Especial  Universidade Federal de São Carlos.

Referências

ALENCAR, E. M. L. S.; FLEITH, D. S. Superdotados: determinantes, educação e ajustamento. 2. ed. revista e revisada. São Paulo: EPU, 2001. 188p.

BRASIL. Lei nº 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 23 de dezembro de 1996. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.html>. Acesso em: 15 jul. 2013.

BRASIL. Decreto nº 6094, de 24 de abril de 2007. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/decreto/d6094.htm>. Acesso em: 15 jul. 2014.

BRASIL. Ministério da Educação. Política nacional de educação especial na perspectiva na educação inclusiva. Brasília, DF, 2008. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/politicaeducespecial.pdf>. Acesso em: 15 jul. 2014.

BRASIL. Decreto nº 7611, de 17 de novembro de 2011. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/decreto/d7611.htm>. Acesso em: 15 jul. 2014.

BRASIL. Lei nº 12796, de 04 de abril de 2013. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2013/lei/l12796.htm>. Acesso em: 15 jul. 2014.

DELOU, C. M. C. O funcionamento do Programa de Atendimento a Alunos com Altas Habilidades/Superdotação (PAAAH/SD-RJ). Revista Educação Especial, Santa Maria, v. 27, n. 50, p. 657-688, set./dez. 2014. Disponível em: <http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/educacaoespecial/article/view/14323>. Acesso em: 10 abr. 2015.

FLEITH, D. S.; ALENCAR, E. M. L. S. Desenvolvimento de talentos e altas habilidades: orientação a pais e professores. Porto Alegre: Artmed, 2007. 188p.

FREITAS, S. N.; PÉREZ, S. G. P. B. Altas habilidades/superdotação: atendimento especializado. 2. ed. Marília: ABPEE, 2012. 140p.

GAGNÉ, F. Building gifts into talents. Talent development according to the DMGT.Veröffentlicht. news&science. Begabtenförderung und Begabungsforschung.özbf, Nr. 19/Ausgabe 2, 2008, S. 27-30

GAMA, M. C. S. S. Educação de superdotados: teoria e prática. São Paulo: EPU, 2006. 175p.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2011. 200p.

GUENTHER, Z. C. Desenvolver capacidades e talentos: um conceito de inclusão. Petrópolis, RJ: Vozes, 2006.

GUENTHER, Z. C. Crianças dotadas e talentosas... Não as deixem esperar mais! Rio de Janeiro: LTC, 2012. 112p.

GUENTHER, Z. C. Identificação de alunos dotados e talentosos: metodologia CEDET: versão 2014. Lavras, MG: ASPAT, 2014. Manual. 15p.

GUENTHER, Z. C.; FRANÇA-FREITAS, M. L. P. Tornar-se Visível: o lugar do aluno dotado e talentoso na educação inclusiva. In: SOUZA, R. C. S.; ANJOS, I. R. S.; FRANÇA-FREITAS, M. L. P. (Orgs.) Dotação e Talentos na Educação Inclusiva. São Cristóvão: Editora UFS, 2014. p. 165-192

PÉREZ, S. G. P. B.; FREITAS, S. N. Manual de identificação de Altas Habilidades/Superdotação. ed. 371.95. Guarapuava: Apprehendere, 2016. 121p.

RENZULLI, J. S. Three ring conception of giftedness. IN: BAUM, S. M.; MAXFIELD, L. R. Nurturing gifts and talents of primary grade students. Mansfield Center: Creative Learning Press, 1998. p.322-357

RENZULLI, J. S. Modelo de enriquecimento para toda a escola: um plano abrangente para o desenvolvimento de talentos e superdotação. Revista Educação Especial, v. 27, n. 50, p. 539-562, 2014. Disponível em: <http://www.ufsm.br/revistaeducacaoespecial>. Acesso em: 10 abr. 2015.

ROMÃO, J. E. Avaliação dialógica: desafios e perspectivas. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2009. 196p.

VILELAS, J. O processo de construção do conhecimento. Lisboa: Edições Sílabo, 2009. 218p.

VIRGOLIM, A. M. R. A contribuição dos instrumentos de investigação de Joseph Renzulli para a identificação de estudantes com Altas Habilidades/Superdotação. Revista Educação Especial, v. 27, n. 50, p. 581-610, 2014. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.5902/1984686X14281 >. Acesso em: 10 abr. 2015.

Downloads

Publicado

01-02-2020

Como Citar

OLIVEIRA, R. F. C. de; RANGNI, R. de A. Alunos dotados de escolas com diferentes índices de desenvolvimento da educação básica (IDEB). Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 14, p. e2872041, 2020. DOI: 10.14244/198271992872. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/2872. Acesso em: 24 jun. 2024.

Edição

Seção

Demanda Contínua - Artigos
##plugins.generic.dates.received## 2018-07-05
##plugins.generic.dates.accepted## 2018-11-29
##plugins.generic.dates.published## 2020-02-01