O uso da Teoria da Mudança para avaliar a integração curricular da extensão universitária

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271996157

Palavras-chave:

Ensino Superior, Integração Ensino-Extensão, Avaliação de Impactos, Métricas.

Resumo

Organismos internacionais, tais como, Organização das Nações Unidas (ONU) e Banco Mundial, têm alertado sobre os impactos, presentes e futuros da pandemia de COVID-19, especialmente no que se refere aos desafios a serem enfrentados com o aumento da pobreza, das desigualdades sociais, da violência e sobre a necessidade de educação de qualidade. Alie-se a isso as pressões crescentes da sociedade por transparência e relevância das instituições de ensino superior, especialmente das instituições públicas, acendendo as discussões sobre um maior engajamento com a sociedade a partir das missões de ensino, pesquisa e extensão. Em vista desse contexto, neste trabalho propomos o uso da Teoria da Mudança para a avaliação dos impactos da integração da extensão universitária aos currículos do ensino superior, que aqui nomeamos de IEE – integração ensino-extensão. O referencial teórico que embasa a presente pesquisa é o da Universidade Cívica, a partir do qual refletimos sobre resultados esperados, no curto, médio e longo prazos. Essa reflexão permitiu a proposição de indicadores de monitoramento e de avaliação da IEE para três atores diferentes: estudantes, instituições de ensino superior (IES) e para os demais membros da sociedade. Os resultados são úteis para que gestores de IES e elaboradores de políticas possam prever formas de aperfeiçoamento da IEE.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Ana Maria Nunes Gimenez, Universidade de São Paulo (USP)

Pós-doutoranda no Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA/USP) e pesquisadora colaboradora da Universidade Estadual de Campinas (DPCT/IG/UNICAMP). Entre março de 2018 e agosto de 2021 realizou estágio pós-doutoral na UNICAMP, no Departamento de Política Científica e Tecnológica - DPCT/IG - com bolsa do PNPD CAPES fornecida pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento - INCT/PPED (IE/UFRJ). É bacharel em Ciências Jurídicas pela Universidade Metodista de Piracicaba - UNIMEP (2003), especialista em Direito do Trabalho e Direito Processual do Trabalho - UNIMEP (2008), mestra (2012) e doutora (2017) em Política Científica e Tecnológica pela UNICAMP. Dese março de 2022 é full member da Organization for Women in Science for the Developing World (OWSD), organização internacional sediada nos escritórios da Academia Mundial de Ciências (TWAS) e vinculada à UNESCO. É pesquisadora dos seguintes grupos de pesquisa: Grupo de Estudos Sobre Organização da Pesquisa e da Inovação - GEOPI,(DPCT/IG/UNICAMP), Laboratório de Estudos de Educação Superior -LEES (NEPP/UNICAMP), Grupo de Estudos sobre Relações entre Universidade e Sociedade - GRUS (LABJOR/UNICAMP), e Grupo de Estudos de Direito Autoral e Industrial - GEDAI (UFPR). Advogada com experiência em Direito Civil, Empresarial e Trabalhista (OAB/SP 228.979). Entre 2005 e 2016 lecionou nos cursos de Direito, Administração, Ciências Econômicas, Ciências Contábeis, Serviço Social e nos cursos de gestão do Centro Universitário Assunção (UNIFAI), tendo ministrado diferentes disciplinas: introdução ao estudo do direito; direito do consumidor; direito empresarial; ética e cidadania; direito do trabalho; entre outras. Tem interesse nas seguintes temáticas: direitos humanos; relações trabalhistas; diáspora brasileira de C,T&I; direito da propriedade intelectual; inovação; relação universidade sociedade - terceira missão (com ênfase no papel do ensino superior no desenvolvimento local e no engajamento com o seu entorno).

Muriel de Oliveira Gavira, Faculdade de Ciências Aplicas da Universidade Estadual de Campinas (FCA/Unicamp)

É professora associada (livre-docente) da Faculdade de Ciências Aplicadas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). É representante docente no Conselho Universitário. Coordenadora do Projeto Alento e da plataforma de engajamento Uni.Sociedade. Entre 2017 e 2021 foi assessora da área de extensão da Pró-reitoria de Extensão e Cultura (Proec). É vice-lider do grupo de pesquisa "Relação Universidade-Sociedade". Entre 2011 e 2013 foi coordenadora associada da graduação e coordenadora dos cursos de gestão. Foi líder do grupo de pesquisa ?Laboratório de Empreendedorismo, Inovação e Comércio Internacional? e coordenadora do Centro de Pesquisa em Adminsitração e supervisora do grupo ?Engenheiros sem Fronteiras? da Unicamp. É Assessora ad hoc FAPESP e revisora de diversos periódicos e congressos nacionais e internacionais. Entre 2009 e 2010 foi pós-doutoranda em Empreendedorismo e Energia Renovável no Núcleo Interdisciplinar de Planejamento Energético (Universidade de Campinas). Pós-doutora em Empreendedorismo pela University of Victoria (Victoria, BC, Canada) entre Setembro de 2008 e Setembro de 2009. Doutora em Política Científica e Tecnológica (UNICAMP) com a tese Gestão da Inovação em Subsidiárias de Multinacionais do Setor Eletroeletronico Instaladas no Brasil. Possui graduação em Administração (2000) pela UFMS e mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade de São Paulo (2003). Fez um ano de estágio de doutorado na Rutgers University (State University of New Jersey, USA) sob orientação do prof. John Cantwell. Tem trabalhado em diversos projetos de pesquisa e consultoria e ministrado aulas e cursos na área de administração e engenharia. Tem experiência nos temas de: gestão sustentável, energia renovável, gestão da inovação e tecnologia, estratégias frente a mudanças climáticas, relação universidade-sociedade e extensão universitária. Esteve em licença maternidade entre os períodos de julho de 2015 a janeiro de 2016 e entre novembro de 2017 e maio de 2018.

Michel Mott Machado, Universidade Presbiteriana Mackenzie (CCSA/UPM) / Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (UEPEP/CEETEPS)

Professor no Mestrado em Gestão e Desenvolvimento da Educação Profissional, Unidade de Pós-Graduação, Extensão e Pesquisa do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (UEPEP/CEETEPS). Professor no Departamento de Administração - Centro de Ciências Sociais e Aplicadas - Universidade Presbiteriana Mackenzie (CCSA/UPM). Possui doutorado em Administração de Empresas (Universidade Presbiteriana Mackenzie), mestrado em Ciências Sociais (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), e bacharelado em Administração de Empresas (Universidade Braz Cubas). Realizou pós-doutorado em Business and Society (York University, Toronto/CAN). Exerceu o cargo de Coordenador de Projetos Educacionais na Unidade do Ensino Superior de Graduação ? Adm. Central/CEETEPS, onde coordenou o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação - PIBITI CNPq/CEETEPS e o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica do Ensino Médio - PIBIC-EM CNPq/CEETEPS. Avaliador da Comissão Permanente de Regime de Jornada Integral ? CPRJI, Adm. Central/CEETEPS. Diretor eleito da Associação Internacional de Estudos Transculturais e Organizacionais (AIETORG), Lisboa/POR. Participa dos Grupos de Pesquisa: Valores, Dignidade e Gestão (Universidade Presbiteriana Mackenzie); Organizações e Interculturalidade (Universidade Federal de Uberlândia); Empreendedorismo Étnico e Imigrante (Universidade Federal Fluminense); Gestão, Avaliação e Organização da Educação Profissional e Tecnológica (CEETEPS). Afiliações: Sociedade Brasileira de Estudos Organizacionais - SBEO; Associação Nacional de Estudos em Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas - ANEGEPE; Fórum da Gestão do Ensino Superior nos Países e Regiões de Língua Portuguesa - FORGES (Lisboa/POR); Associação Internacional de Estudos Transculturais e Organizacionais - AIETORG (Lisboa/POR); Lusophone Studies Association (Toronto/CAN); The Harriet Tubman Institute for Research on the Global Migration of African People (Toronto/CA). Interesses de pesquisa: organizações e sociedade; gestão educacional; práticas de gestão e organização escolar; gestão e dignidade nas organizações; empreendedorismo imigrante.

Dyane Guedes Cunha, Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS)

Mestranda em Gestão e Desenvolvimento da Educação Profissional pelo Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza. Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade de São Paulo. Atualmente é bibliotecária na Pró-reitoria de Extensão do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP). Tem experiência em Biblioteconomia, Educação e Extensão.

Referências

ADLER, Richard. P.; GOGGIN, Judy. What Do We Mean By ‘Civic Engagement? Journal of Transformative Education, v. 3, n. 3, july 2005, p. 236–253. DOI:

https://doi.org/10.1177/1541344605276792. Acesso em: 04 ago. 2022.

ANDERSON, Andrea A. The Community Builder’s Approach to Theory of Change. Washington DC: The Aspen Institute, 2006.

BARNES, Sarah V. England's civic universities and the triumph of the Oxbridge ideal. History of education quarterly, p. 271-305, 1996. DOI: https://doi.org/10.2307/369389. Acesso em: 04 ago. 2022.

BOYER, Ernest. The scholarship of engagement. Bulletin of the American Academy of Arts and Sciences, v. 49, n. 7, p. 18-33, abr. 1996. DOI: https://doi.org/10.2307/3824459. Acesso em: 04 ago. 2022.

BRASIL. Decreto Nº 19.851, de 11 de abril de 1931. Estatuto das universidades brasileiras. Diário Oficial da União, Rio de Janeiro, 15 abr. 1931. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1930-1939/decreto-19851-11-abril-1931-505837-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 10 ago. 2022.

BRASIL. Lei 13.005 de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF, 26 jun. 2014. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm. Acesso em: 10 ago. 2022.

BRASIL. Lei Nº 1.172 de 9 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF, 10 jan. 2001. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/2001/lei-10172-9-janeiro-2001-359024-publicacaooriginal-1-pl.html. Acesso em: 10 ago. 2022.

BRASIL. Lei Nº 5.540, de 28 de novembro de 1968. Fixa normas de organização e funcionamento do ensino superior e sua articulação com a escola média, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 nov. 1968. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l5540.htm. Acesso em: 10 ago. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução nº 7, de 18 de dezembro de 2018. Estabelece as Diretrizes para a Extensão na Educação Superior Brasileira. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF, 19 dez. 2018. Disponível em:

https://normativasconselhos.mec.gov.br/normativa/pdf/CNE_RES_CNECESN72018.pdf. Acesso em: 10 ago. 2022.

BRASIL. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). Produto 4: guia referencial para medição de desempenho e manual para construção de indicadores. 2009. Disponível em: https://bibliotecadigital.economia.gov.br/handle/777/613. Acesso em: 04 ago. 2022.

BRINGLE, Robert G., HATCHER, Julie. A., HOLLAND, Barbara. Conceptualizing civic engagement: Orchestrating change at a metropolitan university. Metropolitan Universities, v. 18, n. 3, 57-74, 2007. Disponível em: https://hdl.handle.net/1805/9613. Acesso em: 02 jul. 2022.

CALDERÓN, Alberto Ignácio, PESSANHA, João Alexandre Onoda; SOARES, Vera Lúcia Pena Cordeiro. Educação superior: construindo a extensão universitária nas IES particulares. São Paulo: Xamã, 2007.

CAMILLONI, Alicia Rosalía Wigdorovitz de. La evaluación en proyectos de extensión incluidos en el currículo universitario. +E: Revista de Extensión Universitaria, v. 6, n. 6, p. 24-35, mar. 2017. Disponível em:

https://bibliotecavirtual.unl.edu.ar/publicaciones/index.php/Extension/article/view/6310. Acesso em: 15 maio 2022.

CARBONARI, Maria Elisa Ehrhardt; FERREIRA, Adriana Camargo. A extensão universitária no Brasil, do assistencialismo à sustentabilidade. Revista de Educação, v. 10, n. 10, p. 23-28, 2007. Disponível em: https://seer.pgsskroton.com/educ/article/view/2133/2030. Acesso em: 15 maio 2022.

CARNEGIE FOUNDATION FOR THE ADVANCEMENT OF TEACHING. Carnegie Community Engagement Classification 2020. 2018. Disponível em: https://www.brown.edu/swearer/carnegie/2020-classification-application-information. Acesso em: 01 set. 2019.

CASA CIVIL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. Avaliação de políticas públicas: guia prático de análise ex ante. Guia Prático de Análise Ex Ante - Volume 1. Casa Civil da Presidência da República, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Brasília: Ipea, 2018. v. 1. Disponível em: https://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/8285. Acesso em: 15 maio 2022.

CENTER FOR THEORY OF CHANGE. What is Theory of Change? Disponível em: https://www.theoryofchange.org/what-is-theory-of-change. Acesso em: 02 jul. 2022.

COLUS, Flávia Soares de Oliveira; CARNEIRO, Ana Maria. Abordagens teóricas sobre o engajamento das universidades com a sociedade: contextualização e desenvolvimento. Revista NUPEM, v. 13, n. 28, 2021. Disponível em:

https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/nupem/article/view/5644/3668. Acesso em: 20 jun. 2022.

COOPER, Donald; SCHINDLER, Pamela. Business research methods. New York: McGraw-Hill/Irwin, 2010.

CORRÊA, Edson José. Extensão universitária, política institucional e inclusão social. Revista Brasileira de Extensão Universitária, v. 1, n. 1, p. 12-15, jul. 2003. Disponível em: https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/RBEU/article/view/864. Acesso em: ago. 2022.

CURI FILHO, Wagner Ragi; WOOD JR., Thomaz. Avaliação do impacto das universidades em suas comunidades. Cad. EBAPE.BR, v. 19, n. 3, p. 496-509, jul./set. 2021. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cebape/a/qxcf693WKML6S36RRLbzTmM. Acesso em: 15 maio. 2022.

DE DEUS; Sandra; HENRIQUES, Regina Lúcia. Monteiro. A Universidade Brasileira e sua Inserção Social. In: CASTRO, J. O. e TOMMASINO, H. (orgs). Los caminos de la extensión en América Latina y El Caribe. 2017, p. 77 - 95. Disponível em:

https://www.ufmg.br/proex/renex/images/documentos/Los-caminos-de-la-extension-en-america-latina-y-el-caribe.pdf. Acesso em: 23 nov. 2020.

DOUGLASS, John Aubrey. The New Flagship University: changing the paradigm from global ranking to national relevancy. Nova York: Palgrave Macmillan, 2016.

DUGAND, Adriana Gaviria; BRANDAO, André Augusto Pereira. A Teoria da Mudança como ferramenta avaliativa do desenho dos programas sociais: o caso das ações estruturantes para comunidades quilombolas. Revista Meta: Avaliação, v. 9, n. 25, p. 110-140, abr. 2017. Disponível em: https://revistas.cesgranrio.org.br/index.php/metaavaliacao/article/view/1214. Acesso em: 05 abr. 2022.

FARNELL, Thomas et al. Building and piloting the TEFCE toolbox for community engagement in higher education. Zagreb: Institute for the Development of Education, 2020. Disponível em:

https://www.tudublin.ie/media/website/explore/about-the-university/strategic-plan/creating-impact/documents/TU-Dublin-Community-Engagement-Pilot-Programme-with-TEFCE-Toolbox.pdf. Acesso em: 15 maio 2022.

FOLIGNO, Adriane Zangiacomo; SILVA, Fábio Lippi; MACHADO, Michel Mott. Extensão universitária: estudo bibliométrico da produção científica brasileira (2010-2020). Refas-Revista Fatec Zona Sul, v. 8, n. 3, p. 19-33, 2022. Disponível em:

http://www.pos.cps.sp.gov.br/files/artigo/file/983/78688845d9609673d3ace0474f8dedb8.pdf. Acesso em: 10 ago. 2022.

FREITAS NETO, José Alves de. A reforma universitária de Córdoba (1918): um manifesto por uma universidade latino-americana. Revista Ensino Superior Unicamp, v. 3, p. 64-72, 2011. Disponível em http://www.gr.unicamp.br/ceav/revistaensinosuperior/ed03_junho2011/pdf/10.pdf.

Acesso em: 15 maio. 2022.

FUNDO DE EMERGÊNCIA INTERNACIONAL DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A INFÂNCIA (UNICEF). Impactos primários e secundários da COVID-19 em Crianças e Adolescentes. IBOPE Inteligência, 2020. Disponível em: https://uni.cf/3AFWPnM. Acesso em: 05 jul. 2021.

GAVIRA, Muriel de Oliveira; GIMENEZ, Ana Maria Nunes; BONACELLI, Maria Beatriz Machado Proposta de um sistema de avaliação da integração ensino e extensão: um guia para universidades públicas brasileiras. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, v. 25, n. 2, p. 395-425, jul. 2020. Disponível em:

https://periodicos.uniso.br/avaliacao/article/view/4026. Acesso em: 10 ago. 2022.

GIMENEZ, Ana Maria Nunes. As multifaces da relação universidade-sociedade e a construção do conceito de terceira missão. 2017. Tese de Doutorado. Tese (Doutorado em Política Científica e Tecnológica), Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas, Campinas-SP. DOI: https://doi.org/10.47749/T/UNICAMP.2017.984738. Acesso em: 10 ago. 2022.

GIMENEZ, Ana Maria Nunes; BONACELLI, Maria Beatriz Machado. A terminological study about university-society relations: Third mission, socioeconomic surroundings and the evolution of the role of academia. Revista Tecnologia e Sociedade, Curitiba, v. 17, n. 46, p. 1-21, jan./mar. 2021. DOI: https://doi.org/10.3895/rts.v17n46.11641. Acesso em: 10 ago. 2022.

GIMENEZ, Ana Maria Nunes et al. Avaliação da relação universidade-sociedade: o caso da Unicamp em perspectiva nacional e internacional. Debates sobre Innovación, v. 3, n. 2, p. 1-14, 2019. Disponível em: https://hdl.handle.net/20.500.13048/1852. Acesso em: 10 ago. 2022.

GIMENEZ, Ana Maria Nunes; GAVIRA, Muriel de Oliveira; BONACELLI Maria Beatriz Machado. Cultura e arte para construir resiliência: o papel da universidade pública em tempos de Pandemia. In: ROSA, A. et al. (Orgs.). Direitos humanos e fundamentais. 1. ed. Rio de Janeiro: Pembroke Collins, 2020, v. 2, p. 19-39.

GIMENEZ, Ana Maria Nunes et al. Indicadores de monitoramento e avaliação de impactos da curricularização da extensão: contribuições da teoria da mudança. Trabalho final apresentado ao II Curso de Atualização em Métricas de Desempenho Acadêmico e Comparações Internacionais. Disponível em: https://metricas.usp.br/propostas-de-politica-universitaria/. Acesso em: 26 abr. 2023.

GODDARD, John et al. The Civic University: the policy and leadership challenges. Cheltenham: Edward Elgar Publishing, 2016.

GODDARD, John; VALLANCE, Paul. The civic university and the leadership of place. NewCastle: Centre for Urban and Regional Development Studies (CURDS) Newcastle University, 2011, p. 1-22.

GRÖNLUND, Henrietta; NORTOMAA, Aura (Coords.). Guidelines for Institutionalization of Service-Learning. 2017. Disponível em: https://ec.europa.eu/programmes/erasmus-plus/project-result-content/4676aec5-7f74-4a0c-bdff-cda07beb4892/guidelines-euengage-2.pdf. Acesso em: 15 maio. 2022.

GRUGULIS, Irena; VINCENT, Steven. Whose Skill Is It Anyway?: ‘Soft’ Skills and Polarization. Work, Employment and Society, v. 23, n. 4, Dec. 2009, p. 597–615. DOI: https://doi.org/10.1177/0950017009344862. Acesso em: 15 maio. 2022.

HOWARD, Jeffrey. Service-Learning Course Design Workbook. Ann Arbor: OCSL Press, 2001.

JONGBLOED, Ben; ENDERS, Jürgen; SALERNO, Carlo. Higher education and its communities: Interconnections, interdependencies and a research agenda. Higher education, v. 56, n. 3, p. 303-324, 2008. DOI: https://doi.org/10.1007/s10734-008-9128-2. Acesso em: 10 ago. 2022.

LAND-GRANT IMPACTS. About. 2019. Disponível em: https://landgrantimpacts.org/about/. Acesso em: 15 maio 2022.

MACHADO, Michel Mott. Responsabilidade social da educação superior, extensão e relacionamento IES-sociedade: diálogo com a Educação Profissional e Tecnológica. 7. CBEO – Congresso Brasileiro de Estudos Organizacionais, Sociedade Brasileira de Estudos Organizacionais – SBEO, Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, Anais [...], Porto Alegre, 21 a 24 de setembro de 2021. Disponível em:

https://www.even3.com.br/anais/viicbeo2020/. Acesso em: 04 ago. 2022.

MACHADO, Michel Mott; PRADOS, Rosália Maria Netto. As Faculdades de Tecnologia do Estado de São Paulo e a Responsabilidade Social no Ensino Superior de Graduação Tecnológica. Revista Eletrônica de Tecnologia e Cultura – RETC, v. 22, p. 41-49, 2018. Disponível em: https://retc.fatecjd.edu.br/edicoesretc/22ed.pdf. Acesso em: 10 ago. 2022.

MACHADO, Michel Mott; PRADOS, Rosália Maria Netto; MARTINO, Mariluci Alves. A extensão e a educação profissional e tecnológica no Centro Paula Souza: realizações, desafios e oportunidades. In: FREIRE, Emerson; VERONA, Juliana Augusta; BATISTA, Sueli Soares dos Santos (Orgs.) Educação profissional e tecnológica: extensão e cultura. Jundiaí, SP: Paco Editorial, 2018, p. 197-213.

MACHADO, Michel Mott; FOLIGNO, Adriane Zangiacomo; SILVA, Fábio Lippi. Extensão e responsabilidade social da educação superior: a educação profissional de nível tecnológico em foco. In: MARTINS, Tânia Barbosa; BATISTA, Sueli Soares dos Santos (Orgs.). Concepções e práticas nas políticas educacionais: o ensino superior e a formação técnica e tecnológica. Piracicaba: UNIMEP, 2022, p. 182-199.

MARCOVITCH, Jacques. A missão acadêmica e seus valores. In: MARCOVITCH, J Jacques (Org.). Universidade em movimento: Memória de uma crise. São Paulo: Com-Arte, Fapesp, 2017.

MENÉNDEZ, Gustavo; TARABELLA, Laura. El aprendizaje experiencial: una práctica de innovación que se afianza en la Universidad Nacional del Litoral. +E: Revista de Extensión Universitaria, Santa Fe, v. 6, n. 6, p. 96-103, mar. 2017. Disponível em: https://bibliotecavirtual.unl.edu.ar/publicaciones/index.php/Extension/article/view/6317. Acesso em: 15 maio 2022.

MOLAS-GALLART, Jordi et al. Measuring third stream activities. Final report to the Russell Group of Universities. Brighton: SPRU, University of Sussex, 2002. Disponível em:

https://www.academia.edu/532097/MeasUring_third_stream_activities. Acesso em: 10 ago. 2022.

NCCPE. Reviewing public engagement in REF 2014. Disponível em: https://www.publicengagement.ac.uk/sites/default/files/publication/reviewing_pe_in_ref_2014_final.pdf. 2014. Acesso em: 02 jul. 2022.

NCCPE. What is public engagement? Disponível em:

https://www.publicengagement.ac.uk/about-engagement/what-public-engagement. Acesso em: 01 jul. 2022.

NOGUEIRA, Maria das Dores Pimentel. Extensão universitária no Brasil: uma revisão conceitual. In: FARIA, D. S. (Org.). Construção conceitual da extensão Universitária na América Latina. Brasília: UNB, 2001. p. 57-72.

PAULA, João Antônio. A extensão universitária: história, conceitos e propostas. Interfaces – Revista de Extensão, v. 1, n. 1, p. 05-23, jul./nov. 2013. Disponível em:

https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistainterfaces/article/view/18930. Acesso em: 10 ago. 2022.

RANIERI, Nina Beatriz Stocco. Trinta anos de autonomia universitária: resultados diversos, efeitos contraditórios. Educação e Sociedade, v. 39, n. 145, p. 946–961, 2018.

ROCHA, Roberto Mauro Gurgel. A Construção do Conceito de Extensão Universitária na América Latina. In: FARIA, Doris S. (Org.). Construção conceitual da extensão Universitária na América Latina. Brasília: UNB, 2001. p. 13-29.

ROGERS, Patricia. Theory of Change: methodological Briefs- impact Evaluation, n. 2, UNICEF Office of Research, Florence, 2014. Disponível em:

https://www.unicef-irc.org/KM/IE/impact_1.php. Acesso em: 05 nov. 2021.

RONAN. Bernie.Testimony at the White House Conference on Aging Public Forum on Civic Engagement in an Older America. Arizona: Phoenix, 2004.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A Universidade no século XXI: para uma reforma democrática e emancipatória da Universidade. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

SCACHETTI, Rodolfo Eduardo; SIGRIST, Vanina Carrara; OLIVEIRA-MONTEIRO, Nancy Ramaciotti de. E de extensão. In: FREIRE, Emerson; VERONA, Juliana Augusta; BATISTA, Sueli Soares dos Santos. (Orgs.) Educação profissional e tecnológica: extensão e cultura. Jundiaí, SP: Paco Editorial, 2018.

SERVA, Fernanda Mesquita. A extensão universitária e sua curricularização. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2020.

SOUSA, Ana Luiza Lima de. A história da Extensão Universitária. Campinas: Alínea, 2010.

TAVARES, Christiane Andrade Regis; FREITAS, Katia Siqueira de. Extensão universitária: O patinho feio da academia? Jundiaí: Paco Editorial, 2016.

UNITED NATIONS DEVELOPMENT PROGRAMME (UNDP). COVID-19 and Human Development: Assessing the Crisis, Envisioning the Recovery. New York: UNDP, 2020. Disponível em: http://hdr.undp.org/en/hdp-covid. Acesso em: 12 ago. 2022.

UNITED STATES OF AMERICA. Land-Grant College Act/Morrill Act. Public Law 37-108 - July 2, 1862. Washington: Federal Register, 1862. Disponível em: https://www.archives.gov/milestone-documents/morrill-act. Acesso em 15 maio 2022.

UNIVERSITY OF MANCHESTER. Manchester Leadership Programme. Disponível em: https://www.college.manchester.ac.uk/manchesterleadershipprogramme/. Acesso em: 10 ago. 2022.

UNIVERSITY OF WISCONSIN-MADSON. Community-Based Learning. Madson, 2019. Disponível em: https://morgridge.wisc.edu/students-get-connected/community-based-learning/. Acesso em: 04 ago. 2022.

VALLANCE, Paul. The historical roots and development of the civic university. In: GODDARD, John et al. (Ed.). The Civic University: The Leadership and Policy Challenges. Cheltenham: Edward Elgar, 2016, p. 16-33.

VOGEL, Isabel. Review of the use of “Theory of Change” in international development. Londres: UK Department for International Development, 2012. Disponível em: https://www.theoryofchange.org/pdf/DFID_ToC_Review_VogelV7.pdf. Acesso em: 04 ago. 2022.

WHYTE, William. Redbrick: A Social and Architectural History of Britain's Civic Universities. Oxford: Oxford University Press, 2015.

WORLD BANK. Pandemic Preparedness and COVID-19 (coronavirus). 2021. Disponível em: https://www.worldbank.org/en/topic/pandemics. Acesso em: 12 ago. 2022.

WORLD BANK. Covid-19 no Brasil: Impactos e Respostas de Políticas Públicas. 2020. Disponível em: https://www.worldbank.org/pt/country/brazil/publication/covid-19-in-brazil-impacts-policy-responses. Acesso em: 12 ago. 2022

Downloads

Publicado

29-08-2023

Como Citar

GIMENEZ, A. M. N.; GAVIRA, M. de O.; MACHADO, M. M. .; CUNHA, D. G. O uso da Teoria da Mudança para avaliar a integração curricular da extensão universitária . Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 17, p. e6157050, 2023. DOI: 10.14244/198271996157. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/6157. Acesso em: 17 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Políticas Educativas e Perspectivas Formativas Pós-Covid-19
##plugins.generic.dates.received## 2022-09-06
##plugins.generic.dates.accepted## 2023-01-12
##plugins.generic.dates.published## 2023-08-29