O espírito do capitalismo e a docência na educação a distância

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271994685

Palavras-chave:

Educação a distância, Condições do trabalho docente, Capitalismo.

Resumo

A docência na Educação a Distância (EaD) se caracteriza, dentre outras coisas, pela racionalização do trabalho. Nesse sentido, são comuns as pesquisas que buscam analisá-la a partir de uma perspectiva materialista. Para além das especificidades do modo de produção capitalista e sua influência nas superestruturas, acredita-se que é preciso considerar as relações entre a configuração do trabalho docente nessa modalidade e o sentido subjetivo atribuído à ação social. Assim, o objetivo desta investigação é analisar a docência na EaD à luz da sociologia compreensiva. Trata-se de um ensaio teórico que aborda, precisamente, a teoria weberiana. Como instrumento metodológico, tem-se o tipo ideal que possibilita construir abstrações da realidade social. Mais especificamente, são constituídas, neste estudo, tipologias referentes ao trabalho capitalista contemporâneo – e sua ética própria – e a docência na EaD em cursos que adotam uma abordagem sistêmica. Por meio das discussões apresentadas, sugere-se que as atividades dos profissionais docentes na modalidade se orientam por um ideário atrelado ao modo de produção capitalista. Para garantir o sucesso no trabalho, a docência está assentada numa ordem legítima que influi decisivamente no sentido subjetivo atribuído ao agir. Noutras palavras, supõe-se que os profissionais introjetam aspectos atinentes à ética capitalista que permeia o trabalho na contemporaneidade. Supera-se, portanto, o caráter tradicionalista da docência na educação presencial, fazendo com que os docentes da EaD se sujeitem às condições da modalidade, quais sejam: burocratização e consequente racionalização das funções a fim de atingir ideais de produtividade.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Braian Veloso , Universidade Federal de Lavras (UFLA)

Professor no Departamento de Gestão Educacional, Teorias e Práticas de Ensino (DPE) da Universidade Federal de Lavras (UFLA). Mestre e doutor pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos (PPGE-UFSCar). Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Inovação em Educação, Tecnologias e Linguagens (Grupo Horizonte-UFSCar). Recentemente, suas pesquisas versam sobre a intersecção entre educação e tecnologias e, ainda, sobre o trabalho na contemporaneidade.

Referências

ANTUNES, Ricardo. O privilégio da servidão: o novo proletariado de serviços na era digital. São Paulo: Boitempo, 2018. 325 p.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Tradução de Plínio Dentzien. Rio de Janeiro: Zahar, 2001. 278 p.

BRANCO, Lilian Soares Alves; CONTE, Elaine; HABOWSKI, Adilson Cristiano. Evasão na Educação a Distância: pontos e contrapontos à problemática. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, Sorocaba, v. 25, p. 132-154, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-40772020000100132. Acesso em: 09 abr. 2021.

COLLIOT-THÉLÈNE, Catherine. A sociologia de Max Weber. Tradução de Cláudio José do Valle Miranda. Petrópolis: Vozes, 2016. 175 p.

COSTA, Júlio Resende; VALLIN, Celso. Pressupostos teóricos para a docência na EaD: reflexões preliminares acerca da mediação pedagógica. Revista Científica Internacional, Campos dos Goytacazes, v. 1, n. 28, p. 160-171, jan./mar. 2014. Disponível em: http://www.interscienceplace.org/isp/index.php/isp/article/view/275. Acesso em: 28 jul. 2020.

DEL PINO, Mauro Augusto Burkert; GRÜTZMANN, Thaís Philipsen; PALAU, Roberta de Carvalho Nobre. A educação a distância nas instituições federais de ensino: novas relações no processo de trabalho docente. Cadernos de Educação, Pelotas, n. 38, p. 235 - 257, jan./abr. 2011. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/caduc/article/view/1549. Acesso em: 31 jul. 2020.

MILL, Daniel; LAPA, Andrea. Trabalho docente virtual. In: MILL, Daniel. (org.). Dicionário crítico de educação e tecnologias e de educação a distância. Campinas: Papirus, 2018. p. 646-651.

MILL, Daniel; VELOSO, Braian. Polidocência na educação a distância. In: MILL, Daniel. (Org.). Dicionário crítico de educação e tecnologias e de educação a distância. Campinas: Papirus, 2018. p. 506-510.

MOORE, Michael; KEARSLEY, Greg. Educação a distância: uma visão integrada. Trad. Robert Galman. 2. ed. São Paulo: Thomson, 2007. 398 p.

MORAES, Lúcio Flávio Renault de; FILHO, Antonio Del Maestro; DIAS, Devanir Vieira. O Paradigma Weberiano da Ação Social: um ensaio sobre a compreensão do sentido, a criação de tipos ideais e suas aplicações na teoria organizacional. Revista de Administração Contemporânea, [s. l.], v. 7, ed. 2, p. 57-71, abr./jun. 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552003000200004. Acesso em: 3 ago. 2020.

PIRES, Aline Suelen. As novas configurações espaciais do empreendedorismo tecnológico e as experiências de trabalho no polo de tecnologia de São Carlos-sp. Rev. bras. Ci. Soc., São Paulo, v. 36, n. 106, e3610605, 2021. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69092021000200507&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 09 abr. 2021.

OLIVEIRA, Ricardo Nascimento de; MILL, Daniel. Teletrabalho docente, cultura digital e as transformações na legislação trabalhista. Trabalho & Educação, [S. l.], v. 29, n. 2, p. 47–60, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/21854. Acesso em: 12 abr. 2021.

SCHLESENER, Anita Helena. A fragmentação do trabalho docente na EaD na educação superior e a extração de mais-valia. In: PEREIRA, M. de F. R.; MORAES, R. de A.; TERUYA, T. K. (org.). Educação a Distância (EaD): reflexões, críticas e práticas. Uberlândia: Navegando Publicações, 2017. p. 155-172. Disponível em: https://www.editoranavegando.com/copia-temas-em-educacao-2. Acesso em: 4 ago. 2020.

VELOSO, Braian. A condição da docência na educação a distância pública brasileira. Curitiba: CRV, 2020. 150p.

VIEIRA, Luiz Renato. Racionalização e mudança social em Max Weber. Educação a Filosofia, Uberlândia, v. 7, ed. 14, p. 179-188, 1993. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/1081. Acesso em: 28 jul. 2020.

WEBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo: Martin Claret, 2013.

WEBER, Max. Economia e Sociedade. Tradução de Regis Barbosa e Karen Elsabe Barbosa. 4. ed. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2015. 580 p. v. 2.

WEBER, Max. Metodologia das ciências sociais. Tradução de Augustin Wernet. 5. ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2016. 687 p.

Downloads

Publicado

28-11-2022

Como Citar

VELOSO , B. . O espírito do capitalismo e a docência na educação a distância. Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 16, p. e4685013, 2022. DOI: 10.14244/198271994685. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/4685. Acesso em: 17 jul. 2024.
##plugins.generic.dates.received## 2022-04-29
##plugins.generic.dates.accepted## 2021-05-04
##plugins.generic.dates.published## 2022-11-28