Interações, teorias e a massificação: estudo de caso da implantação de sala master em EaD

Autores

  • Antonio Siemsens Munhoz
  • Dinamara Pereira Machado

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271993841

Palavras-chave:

Educação a distância, Práticas pedagógicas, Teorias, Massificação.

Resumo

A presente pesquisa apresenta os resultados sobre a implantação e desenvolvimento da sala máster virtual que tem por sustentação os seguintes pilares: (i) educação a distância (EaD) e os ambientes virtuais de aprendizagem (AVA); (ii) grande número de alunos e de diversos cursos, caracterizando o contexto como uma sala máster, com as complexidades que essa situação comete para interação e acompanhamento aos alunos; (iii) as práticas pedagógicas oriundas da andragogia e heutagogia. A metodologia utilizada para esta pesquisa caracteriza-se como estudo de caso, com objetivo de justapor a transferibilidade do que foi encontrado para outras salas da mesma natureza em cursos EaD. Foi estruturado um plano de pesquisa envolvendo os professores, os dados coletados das interações e a identificação das práticas pedagógicas. O cenário da pesquisa foi uma instituição privada, de grande número de alunos, que atua na EaD. O acompanhamento dos alunos e professores na sala máster ocorreu num período de quatorze semanas, tempo este de duração de determinada disciplina. As conclusões da pesquisa direcionam que as interações entre os atores educacionais acontecem somente com intervenção dos professores, que os alunos preferem estudar pelo material escrito, apesar de constar outros materiais, e que a carga horária de professores para quebrar esta cultural educacional da passividade precisa ser dialogada dentro da instituição de ensino, além da formação de professores para atuar no contexto de sala máster em curso EaD, e a implicações operacionais do AVA.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ALLEN, D.; TANNER, K. Infusing active learning into the large-enrollment biology class: Seven strategies from the simple to the complex. Cell Biology Education, 4 (Winter), 2005, 262-268.

CENSO EAD.BR: Relatório Analítico da Aprendizagem a Distância no Brasil 2015 = Censo EAD.BR: Analytic Report of Distance Learning in Brazil 2015/[organização].

CROCHICK, N. Interesse de saber: um estudo com adolescente do ensino médio. Online. 2011 [internet]. Disponível em http://www.bv.fapesp.br/pt/publicacao/79762/interesse-de-saber-um-estudo-com-adolescente-do-ensino-medi/. Acessado em julho de 2017.

GUDWIN, R. R. Aprendizagem ativa. Online. s. d. [internet]. Disponível em http://faculty.dca.fee.unicamp.br/gudwin/activelearning. Acesso em julho de 2017.

HOLLOWAY, S. 4 Ways to bring gamification of education to your classroom. Online. s. d. [internet]. Disponível em https://tophat.com/blog/gamification-education-class/. Acesso em julho de 2017.

HOLMBERG, B. Growth and structure of distance education. London: Croom Helm Ltda., 1986.

LITTO, F. M.; FORMIGA, M. Educação a Distância: estado da arte. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2009.

MACHADO, Dinamara P. Análises das Potencialidades das Práticas Formativas em um curso de Pedagogia na Modalidade a distância. 2015. Disponível em: encr.pw/zaNAj. Acesso em agosto 2017

MARQUES, J. R. Qual a importância da visão sistêmica de uma empresa? Online. 2015 [internet]. Disponível em http://www.ibccoaching.com.br/portal/rh-gestao-pessoas/qual-a-importancia-da-visao-sistemica-de-uma-empresa/. Acesso em julho de 2015.

MARTINI, A. L. G.; PERIPOLLI, O. J. Os meios de comunicação como ferramenta pedagógica. Online. 2011 [internet]. Disponível em: encr.pw/BnUKY. Acesso em julho de 2017.

MUNHOZ, A. S. Aprendizagem baseada em problemas: ferramenta de apoio ao docente no processo de ensino e aprendizagem. São Paulo: editora CENGAGE, 2016.

MUNHOZ, A. S. Qualidade de ensino nas grandes salas de aula. São Paulo, 2016b.

MUNHOZ, A. S.; MARTINS, D. R. Aprender pelo erro – vantagens da estratégia na educação de jovens e adultos. Online. 2015 [internet]. Disponível em http://www.abed.org.br/congresso2015/anais/pdf/BD_34.pdf. Acesso em julho de 2017.

PIRES, H. F. Universidade, políticas públicas e novas tecnologias aplicadas à educação a distância. Revista Advir, Rio de Janeiro, n. 14, p. 22-30, 2001.

RODRIGUES, C. Evasão é o maior problema do ensino a distância, aponta estudo. 2012 [internet]. Disponível em https://educacao.uol.com.br/noticias/2012/08/02/evasao-e-o-maior-obstaculo-ao-ensino-a-distancia-para-instituicoes-diz-estudo.htm. Acesso em julho de 2017.

TORI, R. A presença das tecnologias interativas na educação. Online. 2010 [internet]. Disponível em: encr.pw/Wrcqt. Acesso em julho de 2017.

Downloads

Publicado

15-01-2020

Como Citar

MUNHOZ, A. S.; MACHADO, D. P. Interações, teorias e a massificação: estudo de caso da implantação de sala master em EaD . Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 14, p. e3841012, 2020. DOI: 10.14244/198271993841. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/3841. Acesso em: 24 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Educação e Mídias Digitais
##plugins.generic.dates.received## 2019-11-20
##plugins.generic.dates.accepted## 2019-11-20
##plugins.generic.dates.published## 2020-01-15