A teoria do professor refexivo na formação continuada de professores: discurso vazio de conteúdo (The theory of reflective teacher in the continuing education: Void speech)

Autores

  • Silvia Helena Pienta Borges Barbosa Universidade Federal de São Carlos
  • Maria Cristina da Silveira Galan Fernandes UFSCar

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271991744

Resumo

Abstract

The theory of Reflective Teacher is consonant with teacher continuing education, as both have the practice as their focus. Given the convergence of the themes, the purpose of this article is to analyse the relation between teacher continuing education and the theory of the Reflective Teacher. The aim is to verify if the theory of the Reflective Teacher has guided the actions in teacher continuing education, just as it guides continuing education documents. The research is based on historical and dialectical materialism and was conducted through a qualitative approach and feld research in a small city of São Paulo state. Twelve teacher educators of urban area were interviewed and two different moments of continuing education were observed. The categorization and analysis of the results were done based on the content analysis. The result indicates that the practice is central in the continuing education of these teachers; however, this does not imply the application of the theory of the Re?ective Teacher since there is almost no room for the reflection on the practice. It is also noticeable the lack of connection between theory and practice and the prevalence of a pragmatic and instrumental view of these teacher educators. It is concluded, as a result, that the theory of the Re?ective Teacher is more present in the speech than in the practice and that the current use of this theory is linked to the neoliberal policy for education and has not contributed to the emancipation and critical formation of teachers.

Keywords: Reflective teacher. Continuing education. Teacher educators. Primary education.

Resumo

A teoria do Professor Reflexivo vai ao encontro da formação continuada de professores, pois ambas têm a prática como foco central de sua tratativa. Dada a convergência entre os temas, o objetivo deste artigo consiste em analisar a relação que se estabelece entre a formação continuada de professores e a teoria do Professor Reflexivo. Busca-se verifcar se a teoria do Professor Re?exivo tem guiado as ações em formação continuada de professores, assim como norteia documentos orientadores em formação continuada. O trabalho se fundamenta no materialismo histórico-dialético e foi realizado por meio de pesquisa qualitativa e coleta de dados de campo em um município de pequeno porte do Estado de São Paulo. Foram entrevistados 12 formadores de professores da área urbana do município e realizadas duas observações em momentos formativos. Procedeu-se a categorização e análise de resultados a partir da análise de conteúdo. Os resultados encontrados indicam que a prática é eixo central da formação continuada desses professores, contudo, isso não signifca a aplicação da teoria do Professor Reflexivo, uma vez que quase não há espaço de re?exão sobre a prática. Percebe-se também carência de ligação entre teoria e prática e prevalência de uma visão pragmática e instrumental desses formadores. Conclui-se que a teoria do Professor Reflexivo está presente muito mais no discurso do que na prática e que o uso atual dessa teoria está vinculado à política educacional neoliberal e não tem contribuído para a emancipação e a formação crítica dos professores.

Palavras-chave: Professor reflexivo. Formação continuada do professor. Formador de docentes. Educação básica.

References

ALARCÃO, Isabel. Professores reflexivos em uma escola reflexiva. São Paulo: Editora Cortez, 2003.

ALVES, Wanderson Ferreira. A formação de professores e as teorias do saber docente: contextos, dúvidas e desafios. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.33, n.2, p. 263-280, maio/ago 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v33n2/a06v33n2.pdf Acesso em: 20 abr. 2016.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Trad. L. de A. Rego e A. Pinheiro. 6 ed. Lisboa: Edição 70, 2006. (Obra original publicada em 1977).

CANDAU, Vera Maria Ferrão. Formação continuada de professores: Tendências atuais. In: REALI, Aline Maria de Medeiros Rodrigues; MIZUKAMI, Maria da.Graça Nicoletti (Orgs.) Formação de professores: Tendências atuais. 3 ed. São Carlos: EDUFSCar, 1996. p. 139-152.

CASTRO, Alda Maria Duarte Araújo. Mudanças tecnológicas e suas implicações na política de formação do professor. Ensaio: avaliação de políticas públicas e educação, Rio de Janeiro, v.13, n.49, p.469-486, out/dez. 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ensaio/v13n49/29242 . Acesso em: 06 nov. 2016.

CONTRERAS, José. A autonomia de professores. Tradução de Sandra Trabucco Valenzuela. 2 ed. São Paulo: Cortez, 2012.

FUNDAÇÃO VICTOR CIVITA. Formação continuada de professores: uma análise das modalidades e das práticas em estados e municípios brasileiros. Estudos e Pesquisas Educacionais, ago/2011. Disponível em: http://www.fvc.org.br/pdf/livro2-02-formacao-continuada.pdf . Acesso em: 20 abr. 2016.

FREITAS, Luiz Carlos de. Os novos reformadores: o impacto da lógica empresarial na organização escolar. In: Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino, XVI ENDIPE, Anais... Livro 1, p. 52-65, UNICAMP, Campinas, 2012. CD-ROM.

FUSARI, José Cerchi. Formação contínua de educadores: um estudo de representações de coordenadores pedagógicos da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo (SMESP). 1997. 201 p. Tese (Doutorado de Educação), Universidade de São Paulo - USP, São Paulo, 1997.  

GATTI, Bernadete Angelina. Análise das políticas públicas para a formação continuada no Brasil, na última década. Revista Brasileira de Educação, v. 13, n. 37, p. 57-70, jan/abr 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v13n37/06.pdf . Acesso em: 26 jul. 2016.

GHEDIN, Evandro. Professor Reflexivo: da alienação da técnica à autonomia da crítica. In: PIMENTA, Selma Garrido; GHEDIN, Evandro (Orgs.). Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. 7 ed., São Paulo: Cortez, 2012, p. 148-173.

LIBÂNEO, José Carlos. Reflexividade e formação de professores: outra oscilação do pensamento pedagógico brasileiro? In: PIMENTA, S.G.; GHEDIN, E. (Orgs.). Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. 7 ed., São Paulo: Cortez, 2012, p. 63-93.

LIBÂNEO, José Carlos; OLIVEIRA, João Ferreira; TOSCHI, Mirza Seabra. Educação escolar: políticas, estrutura e organização. 10 ed. rev. e ampl. São Paulo: Cortez, 2012. (Coleção docência em formação: saberes pedagógicos/coordenação Selma Garrido Pimenta).

NÓVOA, Antônio, (Coord.). Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

NUNES, Cely do Socorro Costa. Os sentidos da formação contínua de professores. O mundo do trabalho e a formação de professores no Brasil. 2000. 152 p. Tese de doutorado (Faculdade de Educação), Campinas: UNICAMP, 2000.

PERRENOUD, Philippe. A prática reflexiva no ofício de professor: profissionalização e razão pedagógicas. Porto Alegre: ArtMed, 2002.

PIMENTA, Selma Garrido. Professor reflexivo: construindo uma crítica. In: PIMENTA, S. G.; GHEDIN, E. (Orgs.). Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. 7 ed., São Paulo: Cortez, 2012, p. 20-62.

REALI, Aline Maria de Medeiros Rodrigues; REYES, Cláudia Raymundo. Reflexões sobre o fazer docente. São Carlos:  EdUFSCar, 2009. 98 p. (Coleção UAB – UFSCar).

SANTOS, Edlamar Oliveira dos. Políticas de formação continuada para os professores da educação básica. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO - POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO DA EDUCAÇÃO, São Paulo, 2011. Anais do Simpósio... – ANPAE. Disponível em: http://www.anpae.org.br/simposio2011/cdrom2011/PDFs/trabalhosCompletos/comunicacoesRelatos/0141.pdf Acesso em: 23 jun. 2016.

SANTOS, Lucíola Licínio de Castro Paixão. Formação de professores na cultura do desempenho. Educação e Sociedade, Campinas, v. 25, n. 89, p. 1145-1157, set/dez. 2004.

SCHÖN, Donald AlanEducating the reflective practitioner. San Francisco: Jossey-Bass, 1987.

SOUZA, Rodrigo Augusto de; MARTINELI, Telma Adriano Pacífico. Considerações históricas sobre a influência de John Dewey no pensamento pedagógico brasileiro. HISTEDBR On-line, Campinas, n.35, p. 160-172, 2009. Disponível em: http://www.histedbr.fe.unicamp.br/revista/edicoes/35/art11_35.pdf . Acesso em: 06 nov. 2016.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

ZEICHNER, Kenneth M. A formação reflexiva de professores: ideias e práticas. Lisboa: Educa, 1993.

ZEICHNER, Kenneth M. Uma análise crítica sobre a “reflexão” como conceito estruturante na formação docente. Educação e Sociedade, Campinas, v.29. n. 103, p. 535-554, 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v29n103/12.pdf Acesso em: 06 nov. 2016.


Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

07-02-2018

Como Citar

BARBOSA, S. H. P. B.; FERNANDES, M. C. da S. G. A teoria do professor refexivo na formação continuada de professores: discurso vazio de conteúdo (The theory of reflective teacher in the continuing education: Void speech). Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 12, n. 1, p. 6–19, 2018. DOI: 10.14244/198271991744. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/1744. Acesso em: 15 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos
##plugins.generic.dates.received## 2016-06-21
##plugins.generic.dates.accepted## 2016-11-14
##plugins.generic.dates.published## 2018-02-07