Conjunturas históricas, projeções futuras: o ensino remoto emergencial de história e o uso do WhatsApp

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271994867

Palavras-chave:

Ensino de História, Ensino Remoto Emergencial, Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação.

Resumo

O artigo busca relatar as condições de organização do ensino no Brasil durante os primeiros meses de isolamento social imposto pela pandemia de Covid-19 bem como refletir sobre as possibilidades e os limites do ensino de história neste contexto. A partir da experiência e da reflexão crítica sobre o desenvolvimento de um projeto de ensino de história por professores do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG) junto aos seus estudantes do ensino médio, pretendemos discutir o uso de uma das Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDICs) – o WhatsApp – no ensino de história. A proposta realizada consistiu em fazer leituras e discussões de textos e de vídeos com conteúdo científico de maneira totalmente assíncrona e virtual por meio deste aplicativo de mensagens instantâneas instalado em dispositivos de telefonia móvel. O projeto pretendeu suscitar reflexões e debates sobre a história do século XX e sobre como as ciências humanas podem contribuir para a compreensão de conjunturas-chave, como a atual pandemia, no século XXI. Acreditamos que essa experiência e as discussões por ela suscitadas podem contribuir não apenas para a proposição de ações pedagógicas qualificadas, mas também para uma reflexão crítica acerca do uso de TDICs em tempos de “normalidade” educativa e sanitária.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Alessandra Soares Santos, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Doutora em História pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professora de História do Centro Pedagógico e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Minas Gerais.

Raphael Freitas Santos, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG)

Doutor em História pela Universidade Federal Fluminense. Professor de História do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG).

Referências

AHAD, Annie Dayani; ARIFF LIM, Syamimi. Convenience or Nuisance?: The ‘WhatsApp’ Dilemma. Procedia-Social and Behavioral Sciences. Vol. 155, p. 189-196, 2014.

ANPUH. Manifesto da Associação Nacional de História sobre a adoção de atividades de ensino remoto durante a pandemia. Junho, 2020. Disponível em: https://anpuh.org.br/index.php/2015-01-20-00-01-55/noticias2/noticias-destaque/item/5878-manifesto-da-associacao-nacional-de-historia-sobre-a-adocao-de-atividades-de-ensino-remoto-durante-a-pandemia. Acesso em: 28 jul. 2020.

ARAÚJO, Patrício Câmara; BOTTENTUIT JUNIOR, João Batista. O aplicativo de comunicação Whatsapp como estratégia no ensino de filosofia. Revista Temática, Salvador, Ano XI, n. 02, fev. 2015.

BACICH, Lilian; TANZI NETO, Adolfo; TREVISANI, Fernando de Mello. (orgs.). Ensino híbrido: personalização e tecnologia na educação. Porto Alegre: Penso, 2015.

BOUHNIK, Dan; DESHEN, Mor. WhatsApp Goes to School: Mobile Instant Messaging between Teachers and Students. Journal of Information Technology Education: Research. Vol. 13, p. 217-231, 2014.

BUCKINGHAM, David. Cultura digital, educação midiática e o lugar da escolarização. Educação & Realidade. Porto Alegre, v. 35, nº 3, p. 37-58, set./dez. 2010.

CATINI, Carolina. Educação e empreendedorismo da barbárie. In.: CÁSSIO, Fernando (org.). Educação contra a barbárie: por escolas democráticas e pela liberdade de ensinar. São Paulo: Boitempo, 2019.

CERRI, Luís Fernando. O que todo estudante de História gostaria que seu professor soubesse, mas tinha medo de dizer. In.: CERRI, Luís Fernando (org.). Os jovens e a História: Brasil e América do Sul [online]. Ponta Grossa: UEPG, 2018.

CHRISTENSEN, Clayton M.; HORN, Michael B.; STAKER, Heather. Ensino híbrido: uma inovação disruptiva? Uma introdução à teoria dos híbridos. Traduzido para o português pela Fundação Lemann e Instituto Península, 2013. Disponível em: https://www.pucpr.br/wp-content/uploads/2017/10/ensino-hibrido_uma-inovacao-disruptiva.pdf. Acesso em: 5 ago. 2020.

DELACROIX, Christian; DOSSE, François; GARCIA, Patrick. As correntes históricas na França: séculos XIX e XX. Rio de Janeiro: FGV, 2012.

DELGADO, Lucília de Almeida Neves; FERREIRA, Marieta de Moraes. História do tempo presente e ensino de história. História Hoje, v. 2, n. 4, p. 19-34, 2013.

FERREIRA, Marieta de Moraes. Notas iniciais sobre a história do tempo presente e a historiografia no Brasil. Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 10, n. 23, p. 80 ‐ 108, jan./mar. 2018.

HOBSBAWM, Eric. A era dos extremos: o breve século XX (1914-1991). São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

HONORATO, Wagner de Almeida Moreira; REIS, Regina Sallete Fernandes. WhatsApp: uma nova ferramenta para o ensino. Anais do IV SIDTecS - Simpósio de Desenvolvimento, Tecnologias e Sociedade, 2014.

INFORME do GT de Ensino de História e Educação às Direções da ANPUH – Nosso posicionamento sobre o ensino remoto. Junho, 2020. Disponível em https://anpuh.org.br/index.php/2015-01-20-00-01-55/noticias2/noticias-destaque/item/5935-informe-do-gt-de-ensino-de-historia-e-educacao-as-direcoes-da-anpuh-nosso-posicionamento-sobre-o-ensino-remoto. Acesso em 28 jul. 2020.

LOPES, Cristiano Gomes. O ensino de história na palma da mão: o WhatsApp como extensão da sala de aula. Dissertação de Mestrado Profissional em Ensino de História (PROFHISTORIA) - Universidade Federal de Tocantins, Araguaína, 2016.

PEREIRA, Jennifer Nascimento; EVANGELISTA, Olinda. Quando o capital educa o educador: BNCC, Nova Escola e Lemann. Movimento Revista de Educação, Niterói, ano 6, n. 10, p. 65-90, jan./jun. 2019.

RODRIGUES, Tereza. A utilização do aplicativo WhatsApp por professores em suas práticas pedagógicas. Anais do Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação, Recife, 2015.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A cruel pedagogia do vírus. Coimbra: Almedina, 2020.

SILVA, Marcos. Além das coisas e do imediato: cultura material, história imediata e ensino de história. Tempo, v. 11, n. 21, 2007. pp. 82-96.

Downloads

Publicado

31-05-2024

Como Citar

SANTOS, A. S.; SANTOS, R. F. Conjunturas históricas, projeções futuras: o ensino remoto emergencial de história e o uso do WhatsApp. Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 18, p. e4867023, 2024. DOI: 10.14244/198271994867. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/4867. Acesso em: 14 jun. 2024.

Edição

Seção

Demanda Contínua - Artigos
##plugins.generic.dates.received## 2022-05-01
##plugins.generic.dates.accepted## 2021-04-29
##plugins.generic.dates.published## 2024-05-31