Mediação e aprendizagem num espaço poroso: tibuns com/no MAR (Museu de Arte do Rio)

Autores

  • José Alberto Romaña Díaz UNIVATES, CAPES
  • Angélica Vier Munhoz UNIVATES

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271993114

Palavras-chave:

Museu de Arte do Rio, Aprendizagem, Mediação, Porosidade.

Resumo

O presente artigo é o recorte de uma investigação realizada no Mestrado em Ensino da Universidade do Vale do Taquari - Univates, no período de 2017-2018. Trata-se de uma imersão no MAR –  Museu de Arte do Rio, no Rio de Janeiro, Brasil. Inaugurado em 2013, o MAR foi instalado em dois prédios – Pavilhão de Exposições e Escola do Olhar, com a finalidade de articular, física e simbolicamente, os campos educacional e artístico. Mergulhar no MAR teve como propósito buscar compreender de que modo um museu pode tornar-se um espaço poroso, produtor de processos de aprendizagem. Aprendizagem, mediação, transcriação e porosidade foram as noções operadas nesta investigação. Autores da Filosofia da Diferença como Gilles Deleuze (1988, 2003), serviram como aportes teóricos para o estudo. A imersão no MAR consistiu em “tibungar” – processo que implicou mergulhar e retornar, ir e voltar, traçar mapas, tornando-se o próprio procedimento metodológico da referida investigação. Os resultados da investigação ajudaram a compreender que práticas educativas inventivas, construídas por educadores/mediadores de museus, podem ser produtoras de novas experiências de ensinar e aprender. Além disso, apontaram para pensar o museu como um espaço poroso, capaz de produzir experiências de mediação e aprendizagem com o seu público, seja ele professores ou demais envolvidos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

José Alberto Romaña Díaz, UNIVATES, CAPES

Bolsista de Mestrado CAPES, PPG Ensino/ UNIVATES. Possui Diplomado em Psicologia Clínica e graduação em Psicologia pela Universidade Minuto de Dios; campus Bello (Antioquia, Colômbia).  Atualmente Integrante (desde 2014) do grupo de pesquisa Currículo, Espaço, Movimento (CEM/CNPq/Univates).

Angélica Vier Munhoz, UNIVATES

Doutora UFRGS, Professora Univates

Referências

BOING, Maria Clara B. A educação praticada no/com o MAR: o que nos dizem gestos e narrativas dos educadores do museu? 2015. 106 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Rio de Janeiro, 2016.

CANÔNICO, Marco Aurélio; CYPRIANO, Fabio. Leia a íntegra da entrevista com Paulo Herkenhoff, diretor do Museu de Arte do Rio. Ilustrada, Folha de São Paulo. São Paulo, 28 fevereiro 2013. Disponível em: <https://goo.gl/XVk3oo>. Acesso em: 5 de maio de 2018.

CASTRO, Maria do Mar V.; NIKITA, Dhawan. Breaking the Rules: Education and Post-Colonialism. Diaphanes, Zürich, v. 12, p. 317-332, 2009. Disponível em: <https://goo.gl/AHFfZc>. Acesso em: 15 de jul de 2017.

CEVALLOS, Alejandro; MACAROFF, Anahi. Contradecirse una misma, Museos y mediación educativa crítica. Quito: Alcaldía de Quito. 2013, 213 p. Disponível em: <https://goo.gl/fTvHfY>. Acesso em: 10 de out de 2016.

CORAZZA, Sandra. Didática da tradução, transcriação do currículo (uma escrileitura da diferença). Pro-Posições. v. 26, n. 1. Campinas, SP. 2015. Disponível em: <https://goo.gl/JCSKJ7>. Acesso em: 22 set 2017.

COUTINHO, Rejane Galvão. O educador pesquisador e mediador: questões e vieses. PÓS. Belo Horizonte, v. 3, n. 5, p. 46-55, maio, 2013. Disponível em: <https://goo.gl/k4sHn4>. Acesso em: 25 fev 2017.

DECARLI, Georgina. Un museo sostenible: Museo y comunidad en la preservación activa de su patrimonio. Costa Rica: UNESCO, 2004, 168 p.

DELEUZE, Gilles. Diferença e repetição. Tradução de Luiz Orlandi e Roberto Machado. Rio de Janeiro: Graal, 1988, 284 p.

DELEUZE, Gilles. Proust e os signos. 2. ed. Tradução de Antonio Piquet e Roberto Machado. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2003, 173 p.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. O que é a filosofia? Tradução Bento Prado Jr. e Alberto Alonso Munõz. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1992.

DUNCAN, Carol. Civilizing rituals: inside public art museums. New York: Routledge, 1995, 178 p.

GALEANO, Eduardo. O livro dos abraços. Tradução de Eric Nepomuceno. Porto Alegre: L&PM, 9 ed, 2002, 219 p.

GALLO, Silvio. As múltiplas dimensões do aprender... In: Congresso de Educação Básica - COEB: aprendizagem e currículo. Anais do... Florianópolis: COEB, 2012. Disponível em: <https://goo.gl/NTN2Zw>. Acesso em: 17 jun. 2017.

GONZÁLEZ, María D. S.; SEGURA, Francesc R. Entrevista realizada a Glòria Jové Monclús. In: GONZÁLEZ, María D. S.; ARÉVALO, Almudena B (Org). Rizoma trans: Ser, cambio educativo, las sociedades necesitan una ciudadanía global. Valencia: Florencia Universitària. 2016, 128 p.

HONORATO, C. A formação de mediadores e um currículo da mediação. In: 22° Encontro Nacional da ANPAP. Anais do... Belém, 2013. Disponível em: https://goo.gl/oaaNr3. Acessado em 01 de jul de 2016.

JOVÉ, Glòria MONCLÚS; FERRERO, Mireia Oliva; SELFA, Moisés Sastre. A la derriba: una propuesta de enseñanza y aprendizaje a través del arte contemporáneo. ASRI: Arte y sociedad. Revista de investigación. Málaga/ESP, n. 12, p. 15-25, 2017. Disponível em: < https://goo.gl/es7Vpm>. Acesso em: 15 de agos de 2018.

LAFORTUNE, Jean Marie. Da mediação à mediação: o jogo duplo do poder cultural em animação. Diego de Kerkove (trad). Periódico Permanente.São Paulo, n°6, Fevereiro, 2016. Disponivel em: <https://goo.gl/A7MYGS>. Acesso em: 16 de mar 2017.

MARTINS, Mirian Celeste. Vírus estético. São Paulo: Espaço Pedagógico, 1992, 125 p.

MARTINS, Mirian Celeste et al. Mediações culturais e contaminações estéticas. Revista GEARTE. Porto Alegre, v. 1, n. 3, p.248-264, 2014. Disponível em: <https://goo.gl/7f7vVj>. Acesso em: 25 fev 2017.

MARTINS, Mirian Celeste. Mediação cultural: [entre]laçamentos de territórios da arte e cultura e curadorias educativas. Revista Matéria-Prima. Lisboa, v. 4, p. 30-39, 2016. Disponível em: <https://goo.gl/prTMBF>. Acesso em: 25 fev 2017.

MARTINS, Mirian Celeste. Verbete Mediação. In: Instituto Brasileiro de Museus. Caderno da Política Nacional de Educação Museal. Brasília, DF: IBRAM, 2018, 132 p.

MORAN, José Manuel; MASETTO, Marcos T.; BEHRENS, Marilda Aparecida. Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas: Papirus, 2000.

MÖRSCH, Carmen (Org.). At a Crossroads of Four Discourses, documenta 12 Gallery Education in between Affirmation, Reproduction, Deconstruction, and Transformation. In: ______. Between Criticam Practice and Visitor Services Results of a Research Project. Zürich, v. 2. Diaphanes, 2009, p.9-31. Disponível em: <https://goo.gl/UrJESm>. Acesso: em 10 de ago 2017.

MUNHOZ, Angélica V.; COSTA, Cristiano Bedin da; GUEDES, Betina. Notas sobre uma Residência Pedagógica no Museu de Arte do Rio. Revista Gearte. Porto Alegre, v. 3, n. 3, p. 367-381, set/dez, 2016.

MUSEU DE ARTE DO RIO (MAR). Conversa de Galeria– Zona de Poesia Árida. Youtube, 3 feb. 2015a. Disponível em <https://goo.gl/EwKL2E>. Acesso em: 17 mar. 17.

MUSEU DE ARTE DO RIO (MAR). Conversa de Galeria – Zona de Poesia Árida - Primeira Rádio Debate. Youtube, 5 feb. 2015b. Disponível em <https://goo.gl/m5TttA>. Acesso em: 17 mar. 17.

MUSEU DE ARTE DO RIO (MAR). Escola do Olhar: práticas educativas do Museu de Arte do Rio 2013­2015. Melo, Janaina (Org). Rio de Janeiro: Instituto Odeon, 2016, 103 p.

PORTO MARAVILHA. A revolução Cultural. Revista Porto Maravilha. n° 22, dezembro. Rio de Janeiro, p.6-7, 2016. Disponível em: <https://goo.gl/3ZkP7J>. Acessado em: 17 de abr. 2017.

SEBRAE-RJ, Observatório. O porto maravilha e os desafios da reintegração econômica da região na dinâmica da cidade. Rio de Janeiro, Boletim semestral, n.3, jul. 2013. Disponível em: <https://goo.gl/mE4StG>. Acessado em: 27 de ago. 2017.

YÚDICE, George. Museu molecular e desenvolvimento cultural. In: NASCIMENTO JUNIOR, José do (Org.). Economia de museus. Brasília: MINC/IBRAM, 2010, p.21-54.

ZORDAN, Paola. Criação na perspectiva da diferença. Revista Digital do Laboratório de Artes Visuais. UFSM, n. 5, 2010, p. 01-12. Disponível em: <https://bit.ly/2NiAlV6>. Acessado em: 17 de dez. 2018.

Publicado

01-02-2020

Como Citar

ROMAÑA DÍAZ, J. A.; VIER MUNHOZ, A. Mediação e aprendizagem num espaço poroso: tibuns com/no MAR (Museu de Arte do Rio). Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 14, p. e3114050, 2020. DOI: 10.14244/198271993114. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/3114. Acesso em: 14 jun. 2024.

Edição

Seção

Demanda Contínua - Artigos
##plugins.generic.dates.received## 2018-11-06
##plugins.generic.dates.accepted## 2019-07-30
##plugins.generic.dates.published## 2020-02-01