Memória Organizacional de Boas Práticas Pedagógicas em uma Escola de Sistema Prisional no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14244/198271994661

Palavras-chave:

c

Resumo

Em virtude das características que permeiam o processo de inserção da educação no sistema prisional, a rotina das escolas nesse ambiente é pouco conhecida fora do contexto dos profissionais envolvidos. No que se refere às práticas pedagógicas, não raro, ficam registradas somente na oralidade, perdendo-se ao longo do tempo. Deixa de se tornar elemento efetivo de decisões de grupo pautadas nas experiências passadas, embora se reconheça a importância desses repositórios, em especial, nesses locais em que as particularidades são, ao mesmo tempo, invisíveis e evidentes. Este artigo teve como objetivo analisar a percepção de memória organizacional de professores e pedagogos quanto às práticas pedagógicas desenvolvidas em um Centro Estadual de Educação Básica para Jovens e Adultos (CEEBJA) que atende educandos temporariamente privados de liberdade. A análise de tais práticas foi desenvolvida pela concepção da memória organizacional como prática da Gestão do Conhecimento que permite a reutilização ou resgate de informações para a tomada de decisão. Pesquisa aplicada, de abordagem qualitativa e de caráter exploratório-descritivo, teve como instrumento de coleta de dados uma entrevista semiestruturada, aplicada aos professores e pedagogos. Foi possível identificar o reconhecimento da importância da memória organizacional pelos docentes e a existência, embora não intencional ou organizada, de um repositório de conjunto de boas práticas desenvolvidas no interior da instituição, constatando-se parcela importante de registros possuem característica visual como fotografias, filmes e vídeos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Márcia Hiroko Kawamoto, Secretaria de Estado da Educação do Paraná - Núcleo Regional de Educação Maringá

Mestre em Gestão do Conhecimento. Coordenadora pedagógica e diretora adjunta de CEEBJA.

Letícia Fleig Dal Forno, Universidade Cesumar/ Instituto Cesumar de Ciência, Tecnologia e Inovação (ICETI)

Programa de Pós-Graduação em Gestão do Conhecimento nas Organizações. Doutora em Educação

Lucas França Garcia, Universidade Cesumar/ Instituto Cesumar de Ciência, Tecnologia e Inovação (ICETI)

Programa de Programa de Pós-Graduação em Promoção da Saúde. Doutor em Ciências Médicas e Bioética.

Ely Mitie Massuda, Universidade Cesumar/ Instituto Cesumar de Ciência, Tecnologia e Inovação (ICETI)

Programa de Pós-Graduação em Gestão do Conhecimento nas Organizações e Programa de Póa-Graduação em Promoção da Saúde. Doutora em História Econômica.

Downloads

Publicado

25-06-2024

Como Citar

HIROKO KAWAMOTO, M. .; FLEIG DAL FORNO, L. .; FRANÇA GARCIA, L. .; MITIE MASSUDA, E. Memória Organizacional de Boas Práticas Pedagógicas em uma Escola de Sistema Prisional no Brasil. Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 18, p. e466161, 2024. DOI: 10.14244/198271994661. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/4661. Acesso em: 23 jul. 2024.

Edição

Seção

Demanda Contínua - Artigos
##plugins.generic.dates.received## 2022-04-29
##plugins.generic.dates.accepted## 2021-03-29
##plugins.generic.dates.published## 2024-06-25