Grau de satisfação discente frente à utilização de métodos ativos de aprendizagem em uma disciplina de Ética em saúde

Autores

  • Gustavo Christofoletti
  • Janainny Magalhães Fernandes Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Aghlen de Souza Martins Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Silvio Assis Oliveira Junior Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Rodrigo Luiz Carregaro Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia
  • Aline Martins Toledo Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia

DOI:

https://doi.org/10.14244/19827199823

Resumo

DOI: http://dx.doi.org/10.14244/19827199823

O processo de ensino envolvendo os cursos da área da saúde é de extrema complexidade, por remeter à responsabilidade de formar profissionais qualificados para atender às necessidades da população. O modelo tradicional de ensino, centrado na figura do docente, vem sendo discutido e criticado, pelo fato de o aluno ser sujeito passivo na aquisição de conhecimento. O objetivo deste estudo foi aplicar técnicas de metodologia ativa de aprendizagem em uma disciplina de Ética em Saúde – modalidade semipresencial –, além de analisar o grau de satisfação dos alunos frente às atividades realizadas em sala de aula e em ambiente virtual. Sobre os métodos, foi realizado um estudo quali-quantitativo envolvendo 37 alunos que, delimitados sob situações-problemas e objetivos de aprendizagem, realizaram atividades presenciais e à distância em ambiente Moodle. Um instrumento foi aplicado para analisar o grau de satisfação do acadêmico e seu desempenho nas atividades. A técnica do Discurso do Sujeito Coletivo foi utilizada para realizar uma análise qualitativa dos resultados e o teste t de Student independente, para comparar, de forma quantitativa, as respostas dos alunos que aprovaram ou não a metodologia ativa. Sobre os resultados, 89,2% dos alunos aprovaram a metodologia ativa de aprendizagem, alegando melhor desempenho nas discussões. Mesmo diante da boa aceitação, alguns alunos relataram dificuldades adaptativas ao método, apesar não ter sido constatada diferença de rendimento entre os alunos (p=0,18). Os resultados reforçam a importância de se aplicarem métodos ativos de ensino em ambiente universitário e apontam para a necessidade de políticas que capacitem o docente nesta nova realidade.

Palavras-chave:
Metodologia ativa de aprendizagem, Ética em Saúde, Aprendizagem baseada em problemas.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Janainny Magalhães Fernandes, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Aluno do curso de Fisioterapia da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Aghlen de Souza Martins, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Aluno do curso de Fisioterapia da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Silvio Assis Oliveira Junior, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Docente do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e orientador do Programa de Pós-graduação em Saúde e Desenvolvimento da Região Centro-Oeste

Rodrigo Luiz Carregaro, Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia

Docente da Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia

Aline Martins Toledo, Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia

Docente da Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia

Downloads

Publicado

20-08-2014

Como Citar

CHRISTOFOLETTI, G.; FERNANDES, J. M.; MARTINS, A. de S.; OLIVEIRA JUNIOR, S. A.; CARREGARO, R. L.; TOLEDO, A. M. Grau de satisfação discente frente à utilização de métodos ativos de aprendizagem em uma disciplina de Ética em saúde. Revista Eletrônica de Educação, [S. l.], v. 8, n. 2, p. 188–197, 2014. DOI: 10.14244/19827199823. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/823. Acesso em: 23 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos
##plugins.generic.dates.received## 2013-05-23
##plugins.generic.dates.accepted## 2014-03-12
##plugins.generic.dates.published## 2014-08-20