FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES E EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: POSSIBILIDADES DA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

Maria Julia Canazza Dall'Acqua, Celia Regina Vitaliano, Relma Urel Carbone Carneiro

Resumo


O trabalho que aqui se apresenta teve como objetivo investigar possibilidades e limites da extensão universitária como ambiente de aprendizagem e formação inicial de professores, propondo-se também a analisar as principais dificuldades identificadas por alunos dos cursos de Pedagogia e Ciências Sociais (licenciatura) acerca dessa formação inicial para o exercício da atividade docente. Focaliza as percepções de graduandos em relação à participação em um projeto de extensão que lhes possibilitou atuar como professores de alunos em sala de aula da Educação de Jovens e Adultos (EJA), durante um ano letivo. Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com nove participantes. O conteúdo das falas foi analisado e organizado em quatro categorias temáticas. Os resultados mostram que, para esses graduandos, o diferencial da extensão universitária é que a mesma oferece a oportunidade de atuação numa situação real, porém sob supervisão, evidenciando um espaço de reflexão originada na prática. Dando ênfase à supervisão, os alunos valorizam esse recurso como relevante e mencionam ser justamente ele que não está presente de forma habitual nas situações tradicionais de estágio. Destacam também a relevância da prática, da autopercepção e da vivência do fazer docente. Concluindo, percebe-se que os dados são indicativos de que, com pouca visibilidade no contexto acadêmico, atividades extensionistas necessitariam ser mais e intensamente valorizadas, dado o papel articulador que podem exercer entre as atividades investigativas e didáticas, essenciais para a formação inicial.

Palavras-chave:
Extensão Universitária; formação Inicial; docência.


DOI: http://dx.doi.org/10.14244/19827199845


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14244/19827199845

____________

Propriedade Intelectual

Revista Eletrônica de Educação adota a licença Creative Commons BY-NC do tipo "Atribuição Não Comercial".

Essa licença permite, exceto onde está identificado, que o usuário final remixe, adapte e crie a partir do seu trabalho para fins não comerciais, sob a condição de atribuir o devido crédito e da forma especificada pelo autor ou licenciante.

Para mais informações, consultar: https://br.creativecommons.org/

____________

REVISTA ELETRÔNICA DE EDUCAÇÃO. São Carlos (SP): Universidade Federal de São Carlos, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2007- . Publicação contínua. ISSN 1982-7199. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br