O obscurantismo bolsonarista, o neoliberalismo e o produtivismo acadêmico (The Bolsonarist obscurantism, the neoliberalism and the academic productivism)

Newton Duarte, Silvia Alves dos Santos, Elaine Cristina Melo Duarte

Resumo


The implications of Bolsonarism for the production and diffusion of knowledge in Brazilian public institutions of higher education are analyzed in this article through the development of three theoretical arguments. The first one is that Bolsonarism is part of a broader sociocultural phenomenon that is obscurantism, which places a demand for understanding the processes that feed obscurantism worldwide and in Brazil in particular. The second is that obscurantism is connected in a non-accidental way with neoliberalism understood here as the contemporary form of organization not only of the economy but of all social practice and consequently of the different dimensions of human life. The central political and ideological vector of neoliberalism is that the freedom of individuals can only be ensured by a society that is commanded by the spontaneity of the market. The neoliberal defense of freedom is, in reality, an imprisonment of society to a perspective that removes from human beings the possibility of making choices about the future of humanity. In this sense, the fight against Bolsonarism may not achieve significant results if it is not part of the struggle for the liberation of society from imprisonment to market logic. The third argument presented in this article is that productivism, as an academic expression of neoliberalism, configures the production and diffusion of knowledge in public institutions of higher education in a way that favors the penetration of obscurantism in academic life.

Resumo

As implicações do bolsonarismo para a produção e difusão de conhecimentos nas instituições públicas de ensino superior são analisadas neste artigo por meio do desenvolvimento de três argumentos teóricos. O primeiro deles é o de que o bolsonarismo é parte de um fenômeno sociocultural mais amplo que é o obscurantismo, o que coloca a exigência de compreensão dos processos que alimentam o obscurantismo no mundo todo e no Brasil em particular. O segundo é o de que o obscurantismo, por sua vez, mantém relações não acidentais com o neoliberalismo, entendido este como a forma contemporânea de organização não só da economia, mas de toda a prática social e, por consequência, das diversas dimensões da vida humana. O vetor político e ideológico central do neoliberalismo é o de que a liberdade dos indivíduos só pode ser assegurada por uma sociedade que seja comandada pela espontaneidade do mercado. A defesa neoliberal da liberdade é, na realidade, um aprisionamento da sociedade a uma perspectiva que retira dos seres humanos a possibilidade de fazerem escolhas sobre o futuro da humanidade. Nesse sentido, a luta contra o bolsonarismo pode não alcançar resultados significativos se não for parte da luta pela libertação da sociedade do aprisionamento à lógica de mercado. O terceiro argumento apresentado neste artigo é o de que o produtivismo, como expressão acadêmica do neoliberalismo, configura a produção e difusão do conhecimento nas instituições públicas de ensino superior de maneira favorecedora da penetração do obscurantismo na vida acadêmica.

Palavras-chave: Bolsonarismo, Obscurantismo, Neoliberalismo, Produtivismo acadêmico.

Keywords: Bolsonarism, Obscurantism, Neoliberalism, Academic productivism.

References

ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho. Ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. São Paulo, SP: Boitempo, 2009.

GARRISON, Roger W. Hayek and Friedman: Head to Head In: SEA (Southern Economic Association) Meeting, New Orleans, EUA, 2007, p. 1-21. Disponível em: <http://webhome.auburn.edu/~garriro/hayek%20and%20friedman.pdf> Acesso: 08/07/2020.

HAYEK, Friedrich A. Law, Legislation and Liberty. Londres, Inglaterra: Routledge, 2013.

MADRA, Yahya M.; ADAMAN, Fikret. Neoliberal reason and its forms: de-politicisation through economisation. Antipode: a radical journal of Geography. England and Wales, vol. 46, n. 3, pp. 691-716, 2014.

MARCOS, Fabrício L. F. Mecanismos de despolitização da esfera pública no Brasil atual. Dissertação de Mestrado em Ciência Política. Lisboa: Universidade de Lisboa, 2018.

McLUHAN, Marshall. Understanding Media: the extensions of man. Berkeley, California, EUA: Gingko Press, 2013.

RAMOS, Marise N. Pedagogia das Competências: autonomia ou adaptação? São Paulo: Cortez, 2001.

ROCHA, Igor Tadeu Camilo. Governo Bolsonaro: ala “técnica” é também ideológica. Blog Entendendo Bolsonaro. Artigo publicado em 03/09/2019. Disponível em: <https://entendendobolsonaro.blogosfera.uol.com.br/2019/09/03/ala-tecnica-do-governo-bolsonaro-e-tambem-ideologica/> Acesso: 21/06/2020.

SGUISSARDI, Valdemar; SILVA JR., João. R. O trabalho intensificado nas federais: pós-graduação e produtivismo acadêmico. São Paulo: Xamã, 2009.

e4542134


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.14244/198271994542

____________

Propriedade Intelectual

Revista Eletrônica de Educação adota a licença Creative Commons BY-NC do tipo "Atribuição Não Comercial".

Essa licença permite, exceto onde está identificado, que o usuário final remixe, adapte e crie a partir do seu trabalho para fins não comerciais, sob a condição de atribuir o devido crédito e da forma especificada pelo autor ou licenciante.

Para mais informações, consultar: https://br.creativecommons.org/

____________

REVISTA ELETRÔNICA DE EDUCAÇÃO. São Carlos (SP): Universidade Federal de São Carlos, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2007- . Publicação contínua. ISSN 1982-7199. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br