Autoritarismo de múltiplas faces no Brasil: antissemitismo, bolsonarismo e educação (Multiple-faces authoritarianism in Brazil: anti-Semitism, Bolsonarism and Education)

Luiz Roberto Gomes

Resumo


This article addresses the theme of authoritarianism in Brazil, by reflecting on three fundamental concepts: anti-Semitism, Bolsonarism and education. For the development of the argumentation that supports the article thesis, three aspects will be highlighted: the first relates to the understanding of the historical-cultural configuration of Brazilian society, which amalgamates a kind of Brazilian-style authoritarianism; the second addresses the possible link between Bolsonarism and the elements of anti- Semitism, which were developed by Horkheimer and Adorno in 1947; and the third reinforces the need for critical self-reflection, as a practical manifestation of non-conformity and combating the diverse authoritarianisms in Brazil.

Resumo

Esse artigo aborda o tema do autoritarismo no Brasil, mediante a reflexão de três conceitos fundamentais: o antissemitismo, o bolsonarismo e a educação. Para o desenvolvimento da argumentação que sustenta a tese desse artigo, três aspectos serão destacados: o primeiro relaciona-se à compreensão da configuração histórico-cultural da sociedade brasileira, que amalgama o autoritarismo à brasileira; o segundo aborda a possível vinculação entre o bolsonarismo e os elementos do antissemismo, que foram desenvolvidos por Horkheimer e Adorno em 1947; e o terceiro insiste na necessidade da autorreflexão crítica, como manifestação prática de inconformismo e combate aos autoritarismos diversos no Brasil.

Resumen

Este artículo presenta el tema del autoritarismo en Brasil, a partir de la reflexión sobre tres conceptos fundamentales: antisemitismo, bolsonarismo y educación. Para el desarrollo de la argumentación que sostiene la tesis del artículo, se destacan tres aspectos: el primero se refiere a la comprensión de la configuración histórico-cultural de la sociedad brasileña, que concreta el autoritarismo al “estilo brasileño”; el segundo se refiere a un posible vínculo entre el bolsonarismo y los elementos del antisemitismo, que fueron desarrollado por Horkheimer y Adorno en 1947; y el tercero refuerza la necesidad de autorreflexión crítica, como una manifestación práctica de no conformidad y de lucha contra los diversos tipos de autoritarismo en Brasil.

Palavras-chave: Autoritarismo, Antissemitismo, Bolsonarismo, Teoria Crítica e Educação. 

Keywords: Authoritarianism, Anti-Semitism, Bolsonarism, Critical Theory and Education.

Palabras claves: Autoritarismo, Antisemitismo, Bolsonarism, Teoría Crítica y Educación.

References

ADORNO, Theodor W. Educação após Auschwitz in ADORNO, Theodor W. Educação e Emancipação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995. (pp. 119-138).

ADORNO, Theodor W. Educação Contra a Barbárie in ADORNO, Theodor W. Educação e Emancipação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995. (pp. 155-168).

ADORNO, Theodor W. Teoria da Semiformação in PUCCI, Bruno; ZUIN, Antonio A. S; LASTÓRIA, Luiz A. C. Nabuco. Teoria Crítica e Inconformismo. Campinas: Autores Associados, 2010.

ARENDT, Hannah. Origens do Totalitarismo: anti-semitismo, imperialismo, totalitarismo. São Paulo: Companhia da Letras, 1989.

ARENDT, Hannah. A condição humana. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2017.

BLANC, Aldir e BOSCO, João. Essa Mulher – Elis Regina, Rio de Janeiro: Warner, 1979.   

BRASIL, Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, 2000.

BRESCIANI, Maria Stella “A casa em Gilberto Freyre: síntese do ser brasileiro?” em CHIAPPINI, Ligia e BRESCIANI, Maria Stella (orgs.). Literatura e cultura no Brasil. São Paulo: Cortez, 2002.

COHN, Gabriel Cohn. “Esclarecimento e Ofuscação: Adorno e Horkheimer hoje”. Revista Lua Nova: revista de cultura e política, no número 43, ano 1998.

DARDOT, Pierre e LAVAL, Christian. A nova razão do mundo: Ensaio sobre a sociedade neoliberal. São Paulo: Boitempo, 2016.

DARDOT, Pierre e LAVAL, Christian. Comum: Ensaio sobre a revolução no século XXI. São Paulo: Boitempo, 2017.

DUNKER, Christian Ingo Lenz. Psicologia das massas digitais e análise do sujeito democrático in ABRANCHES, Sérgio et al. Democracia em Risco? São Paulo: Companhia das Letras, 2019.

FAORO, Raymundo. Os Donos do Poder: Formação do patronato político brasileiro. São Paulo: Globo, 2001.

FOLHA DE SÃO PAULO. Matéria de 17/01/2020 “Em vídeo, Alvim copia Goebbels e provoca onda de repúdio nas redes sociais” in: https://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2020/01/em-video-alvim-cita-goebbels-e-provoca-onda-de-repudio-nas-redes-sociais.shtml. Acesso em 23 de maio de 2020.

FOLHA DE SÃO PAULO. Matéria de 26/01/2020 “Veja falas preconceituosas de Bolsonaro e o que diz a lei sobre injúria e racismo” in https://www1.folha.uol.com.br/poder/2020/01/veja-falas-preconceituosas-de-bolsonaro-e-o-que-diz-a-lei-sobre-injuria-e-racismo.shtml. Acesso em 23 de maio de 2020.

FOLHA DE SÃO PAULO. Matéria de 27/05/2020 “Decisão do supremo cita ‘gabinete do ódio’ do Planalto e indica possível associação criminosa” in: https://www1.folha.uol.com.br/poder/2020/05/decisao-de-moraes-para-operacao-contra-fake-news-cita-gabinete-do-odio-e-assessores-de-bolsonaro.shtml. Acesso em 03 de junho de 2020.

FREIRE, Paulo. Educação como Prática da Liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1974.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

FREYRE, Gilberto. Casa Grande e Senzala: formação da família brasileira sob o regime da economia patriarcal. São Paulo: Círculo do Livro, 1933. 

FREYRE, Gilberto. Sobrados e Mucambos. São Paulo: Global, 2006.

FURTADO, Celso. Formação Econômica do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

GOMES, Luiz Roberto. Autoritarismo y educación en Brasil. In: Miguel Vedda; Renato Franco; Antônio Álvaro Soares Zuin. (Org.). Estado de excepción en Argentina y Brasil: una perspectiva a partir de la teoría crítica. 1ed. Buenos Aires: Ediciones Herramienta, 2020.

HOLLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

HONNETH, Axel. Luta por Reconhecimento: a gramática moral dos conflitos sociais. São Paulo: Editora 34, 2009.

HORKHEIMER, Max e ADORNO, Theodor W. Elementos do Anti-semitismo: limites do esclarecimento in HORKHEIMER, Max e ADORNO, Theodor W. Dialética do Esclarecimento. Rio de Janeiro: Zahar, 1985 (pp. 157-194).

HORKHEIMER, Max e ADORNO, Theodor W. Dialética do Esclarecimento. Rio de Janeiro: Zahar, 1985.

IANNI, Octavio. Estado e Planejamento Econômico no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1991.

KANT, Immanuel. Crítica da Razão Pura. Rio de Janeiro: Vozes, 2015.

LASTÓRIA, A. C. Nabuco e GOMES, Luiz Roberto. Educação para a emancipação ou para a personalidade flexível: uma análise política das expectativas em relação ao sistema In: LASTÓRIA, L. A. C. N; ZUIN, A. S.; GOMES, L. R e GRUSCHKA, A. (orgs). Teoria Crítica - Escritos sobre Educação: Contribuições do Brasil e Alemanha. São Paulo: Nankin, 2015.

LEAL, Victor Nunes. Coronelismo, Enxada e Voto: o município e o regime representativo no Brasil. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 1997.

NEGT, Oskar e KLUGE, Alexandre. O que há de político na política? São Paulo: UNESP, 1999.

PRADO JÚNIOR. Caio. Formação do Brasil Contemporâneo: colônia. São Paulo: Brasiliense; Publifolha, 2000.

RIBEIRO, Darcy. O povo brasileiro: a formação e o sentido do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

ROCHA, João Cesar de Castro. “As origens e os equívocos da cordialidade brasileira” em Nenhum Brasil Existe – pequena enciclopédia. Rio de Janeiro: UniverCidade Editora, 2003 (p. 205-219).

SOUZA, Jessé. A radiografia do Golpe: entenda como e porque você foi enganado. Rio de Janeiro: Leya, 2016.

SOUZA, Jessé. A Elite do Atraso: da escravidão a Bolsonaro. Rio de Janeiro: Estação Brasil, 2017.

SOUZA, Jessé. A Classe Média no Espelho: sua história, seus sonhos e ilusões, sua realidade. Rio de Janeiro: Estação Brasil, 2018. 

WEINSTEIN, Marc. Pensar el Totalitarismo Neoliberal: seis teses sobre totalitarismo. Constelaciones: Revista de Teoria Crítica. Madrid. Número 10 (2018), pp. 74-115.

e4532136



Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.14244/198271994532

____________

Propriedade Intelectual

Revista Eletrônica de Educação adota a licença Creative Commons BY-NC do tipo "Atribuição Não Comercial".

Essa licença permite, exceto onde está identificado, que o usuário final remixe, adapte e crie a partir do seu trabalho para fins não comerciais, sob a condição de atribuir o devido crédito e da forma especificada pelo autor ou licenciante.

Para mais informações, consultar: https://br.creativecommons.org/

____________

REVISTA ELETRÔNICA DE EDUCAÇÃO. São Carlos (SP): Universidade Federal de São Carlos, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2007- . Publicação contínua. ISSN 1982-7199. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br