Professores universitários iniciantes: entre caminhos individuais e responsabilidades coletivas (Beginning professors: between individual paths and collective responsibilities)

Marcos Henrique Almeida dos Santos, Mara Regina Lemes De Sordi

Resumo


e4260125

The article aims to understand the challenges inherent to the initial phase of teaching, focusing on training needs and, consequently, on collective responsibilities for a university education project. The text, derived from a predominantly qualitative research, is based on the data produced from the observation of 10 beginning professors’ work from a state public university, in different areas of knowledge. The research observed the classes intensively during a school semester and adopted narratives as a methodological tool of reflection and teaching training. Data analysis made it possible to understand that individual paths of training and professional performance, constructed by beginning professors, need to be strengthened by collective responsibilities that support their pedagogical micro-decisions. For that, professors need conditions for favoring the promotion and enhancement of diversified experiences realized in institutional initiatives or supported by research/training strategies. It triggers not only the understanding of the formative needs felt by teachers (subjective dimension), referenced in the pedagogical field, but also the socially desired needs (objective dimension). Thus, we can see the interface between pedagogical knowledge for the exercise of teaching and the social responsibility inherent to a socially and scientifically relevant project of training professional-citizens.

Resumo

O artigo objetiva compreender os desafios inerentes à fase inicial do exercício da docência, com foco nas necessidades formativas e, consequentemente, nas responsabilidades coletivas por um projeto de formação universitária. O texto, proveniente de uma pesquisa predominantemente qualitativa, toma como base os dados produzidos a partir do acompanhamento do trabalho de 10 professores iniciantes de uma universidade pública estadual, atuantes em diferentes áreas do conhecimento. Acompanhamento que recorreu, essencialmente, à observação livre e intensiva de suas aulas, durante um semestre letivo e à adoção de narrativas como possibilidade de reflexão e formação. A análise dos dados possibilitou compreender que os caminhos individuais de formação e atuação profissional, construídos pelos professores universitários iniciantes, precisam ser fortalecidos a partir de responsabilidades coletivas que deem sustentação às suas microdecisões pedagógicas. Para tanto, são necessárias condições que favoreçam a promoção e a potencialização de diversificadas experiências concretizadas em iniciativas institucionais ou apoiadas por estratégias de pesquisa-formação. Aciona-se não só a compreensão das necessidades formativas sentidas pelos professores (dimensão subjetiva), referenciadas no campo pedagógico, como também as necessidades socialmente desejadas (dimensão objetiva). Vislumbra-se, assim, a interface entre os conhecimentos pedagógicos para o exercício da docência e a responsabilidade social inerente a um projeto socialmente pertinente e cientificamente relevante de formação de cidadãos-profissionais.

Resumen

El artículo tiene como objetivo comprender los desafíos inherentes a la fase inicial de la enseñanza, centrándose en las necesidades formativas y, en consecuencia, en las responsabilidades colectivas de un proyecto de educación universitaria. El texto, derivado de una investigación predominantemente cualitativa, se basa en los datos producidos a partir del seguimiento del trabajo de 10 profesores titulares de una universidad pública estatal, trabajando en diferentes áreas del conocimiento. Seguimiento que recurrió, esencialmente, a la observación libre e intensiva de sus clases, durante un semestre escolar y la adopción de narrativas como posibilidad de reflexión y formación. El análisis de datos hizo posible comprender que las trayectorias individuales de formación y rendimiento profesional, construidas por profesores universitarios titulares, deben fortalecerse sobre la base de responsabilidades colectivas que apoyan sus micro-decisiones pedagógicas. Para ello, se necesitan condiciones que favorezcan la promoción y mejora de experiencias diversificadas realizadas en iniciativas institucionales o apoyadas por estrategias de investigación/formación. Esto desencadena no sólo la comprensión de las necesidades formativas que sienten los profesores (dimensión subjetiva), referenciadas en el campo pedagógico, sino también las necesidades socialmente deseadas (dimensión objetiva). Así, podemos ver la interrelación entre el conocimiento pedagógico para el ejercicio de la enseñanza y la responsabilidad social inherente a un proyecto socialmente y científicamente relevante de formación de ciudadanos-profesionales.

Palavras-chave: Professor universitário, Necessidade de formação profissional, Iniciação de professores, Responsabilidade compartilhada.

Keywords: Professor, Need for professional training, Teacher initiation, Shared responsibility.

Palabras claves: Profesor universitario, Necesidad de formación profesional, Iniciación del profesorado, Responsabilidad compartida.

References

AIRES, Susye Naya Santos. Professor bacharel iniciante no ensino superior: dificuldades e possibilidades pedagógicas. 2015. 210 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Católica de Santos, Santos, 2015.

ALMEIDA, Vania Hirle. Las necesidades formativas pedagógicas del profesorado universitario de las FADBA. 2010. 298 f. Tese (Doutorado em Educação e Sociedade) – Universidad de Barcelona, Barcelona, 2010.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2016, 280p.

BENEDITO, Vicente; IMBERNÓN, Francisco; FÉLEZ, Beatriz. Necesidades y propuestas de formación del profesorado novel de la Universidad de Barcelona. Profesorado. Revista de Currículum y Formación de Profesorado, v. 5, n. 2. Universidad de Granada, España, 2001.

BONADIMAN, Heron Laiber. Socialização profissional de professores universitários iniciantes. 2016. 185 f. Tese (Doutorado em Psicologia) – Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2016.

BOZU, Zoia. El profesorado universitario novel y su proceso de inducción profesional. Magis: Revista Internacional de Investigación en Educación. n. 2. p. 317-328. Bogotá, Colombia, Enero/Junio de 2009.

COELHO, Emilia Aparecida Durães. Docência no ensino superior: dilemas e desafios do professor iniciante. 2009. 215 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2009.

CUNHA, Maria Isabel da. (Org.). Pedagogia universitária: energias emancipatórias em tempos neoliberais. Araraquara: Junqueira & Marin, 2006, 144 p.

CUNHA, Maria Isabel da. (Org.). Trajetórias e lugares de formação da docência universitária: da perspectiva individual ao espaço institucional. Araraquara, SP: Junqueira & Marin; Brasília, DF: Capes: CNPq, 2010a, 340 p.

CUNHA, Maria Isabel da. Narrativas e formação de professores: uma abordagem emancipatória. In: SOUZA, Elizeu Clementino; GALLEGO, Rita de Cássia (Org.). Espaços, tempos e gerações: perspectivas (auto) biográficas. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010b, p. 199-214.

CUNHA, Maria Isabel da. A iniciação à docência universitária como campo de investigação: tendências e emergências contemporâneas. In: ISAIA, Silvia Maria de Aguiar; BOLZAN, Doris Pires Vargas; MACIEL, Adriana Moreira da Rocha (Org.). Qualidade da educação superior: a universidade como lugar de formação. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2011, p. 203-214.

CUNHA, Renata Cristina da. Narrativas autobiográficas de professores iniciantes no ensino superior: trajetórias formativas de docentes do curso de Letras-Inglês. 2014. 302 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2014.

DAY, Christopher. Desenvolvimento profissional de professores: os desafios da aprendizagem permanente. Porto: Porto Editora, 2001, 351 p.

DIAS SOBRINHO, José. Universidade fraturada: reflexões sobre conhecimento e responsabilidade social. Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP, v. 20, n. 3, p. 581-601, nov. 2015.

ENGEL, Elenice Padoin Juliani. O profissional liberal no início da carreira docente: seus desafios na constituição e na formação da docência universitária. 2014. 179 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Extremo Sul Catarinense, Criciúma, 2014.

FARIAS, Tamara Aretta Mauerberg Teche de. O início da docência no ensino superior militar: dilemas e desafios do instrutor de educação física iniciante na caserna Tamara. 2017. 203 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Metodista de Piracicaba, Piracicaba, 2017.

FERENC, Alvanize Valente Fernandes. Como o professor aprende a ensinar? Um estudo na perspectiva da socialização profissional. 2005. 314 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2005.

FERENC, Alvanize Valente Fernandes; SARAIVA, Ana Cláudia Lopes Chequer. Os professores universitários, sua formação pedagógica e suas necessidades formativas. In: DALBEN, Ângela Imaculada Loureiro de Freitas et al. (Org.). Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente. Belo Horizonte: Autêntica, 2010, p. 573-589.

GARCIA, Luciana Virgili Pedroso. De farmacêutica-bioquímica à professora: desafios, incertezas e aprendizagens de uma iniciante na docência universitária. 2013. 93 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande, 2013.

GATTI, Bernardete Angelina. Grupo focal na pesquisa em Ciências sociais e humanas. Brasília: Líber Livro 2005, 80 p.

GONÇALLO, Regina Lima Andrade. O professor universitário iniciante: desafios e necessidades no cotidiano da docência. 2017. 116 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2017.

HEES, Luciana Weber Baia. O início da docência de professores da educação superior. 2016. 176 f. Tese (Doutorado em Educação: Psicologia da Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2016.

HUBERMAN, Michael. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, Antonio (Org.). Vidas de Professores. 2 ed. Porto: Porto Editora, 1992, p. 31-59.

LIMA, Emilia Freitas de. Análise de necessidades formativas de docentes ingressantes numa universidade pública. Rev. bras. Estud. pedagog. (on-line), Brasília, v. 96, n. 243, p. 343-358, maio/ago. 2015.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2011, 277 p.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 18 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2001, 108 p.

MOREIRA, Daniele de Jesus Gomes. Necessidades formativas no campo pedagógico: a perspectiva do desenvolvimento profissional de docentes iniciantes da UEFS. 2014. 123 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, 2014.

MURILLO, Paulino Estepa. et al. Las necesidades formativas docentes de los profesores universitarios. Revista Fuentes, n. 6, Universidade de Sevilha, 2005.

NUNES, Ana Lúcia de Paula Ferreira. A aprendizagem da docência no ensino superior: de bacharel a professor. 2013. 121 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de Uberaba, Uberaba, 2013.

PIMENTA, Selma Garrido; ANASTASIOU, Léa das Graças Camargos. Docência no ensino superior. 5 ed. São Paulo: Cortez, 2014, 280 p.

RAMOS, Renata Adrian Ribeiro Santos. Necessidades formativas de professores do ensino superior, com vistas ao desenvolvimento profissional: o caso de uma universidade pública na Bahia. 2013. 201 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, 2013.

RODRIGUES, Ângela; ESTEVES, Manuela. A análise de necessidades na formação de professores. Porto: Porto editora, 1993, 158 p.

ROSA, Cibele Aparecida Santos. Professores iniciantes no ensino superior: um estudo com professores que ensinam Matemática nos Cursos de Licenciatura e Pedagogia. 2015. 109 f. Dissertação (Mestrado em Educação: Psicologia da Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015.

SANTOS, Patricia Peixoto dos. Socialização profissional dos professores engenheiros ingressantes na educação superior. 2013. 111 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Uberlândia, 2013.

SILVA, Sandra Regina Lima dos Santos. Professores do curso de licenciatura em Matemática em início de carreira no ensino superior. 2014. 193 f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2014.

SILVA, Vera Lucia Reis da. Docentes universitários em construção: narrativas de professores iniciantes de uma universidade pública no contexto de sua interiorização no sul do Amazonas. 2015. 175 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2015.

SORDI, Mara Regina Lemes De. Docência no ensino superior: interpelando os sentidos e desafios dos espaços institucionais de formação. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, v. 35, n. 75, p. 135-154, maio/jun. 2019.

TRIVIÑOS, Augusto Nivaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação: o positivismo, a fenomenologia, o marxismo. São Paulo: Atlas, 1987, 175 p.

VIANA, Maria Aparecida Pereira. Formação em serviço de professores iniciantes na educação superior e suas implicações na prática pedagógica. 2013. 210 f. Tese (Doutorado em Educação: Currículo) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013.

VONK, J. Hans C. A Knowledge Base for Mentors of Beginning Teachers: Results of a Dutch Experience. In: McBRIDGE, Rob (Ed.). Teacher Education Policy: some issues arising from research and practice. London: Falmer Press, 1996, p. 113-134.

WIEBUSCH. Andressa. Aprendizagem docente no ensino superior: desafios e enfrentamentos no trabalho pedagógico do professor iniciante. 2016. 182 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2016.

ZANCHET, Beatriz Maria Boéssio Atrib et al. Tempos e espaços de inserção e desenvolvimento profissional de docentes universitários iniciantes. In: CUNHA, Maria Isabel da (Org.). Estratégias institucionais para o desenvolvimento profissional docente e as assessorias pedagógicas universitárias: memórias, experiências, desafios e possibilidades. Araraquara, SP: Junqueira & Marin, 2014, p. 187-214.


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.14244/198271994260

____________

Propriedade Intelectual

Revista Eletrônica de Educação adota a licença Creative Commons BY-NC do tipo "Atribuição Não Comercial".

Essa licença permite, exceto onde está identificado, que o usuário final remixe, adapte e crie a partir do seu trabalho para fins não comerciais, sob a condição de atribuir o devido crédito e da forma especificada pelo autor ou licenciante.

Para mais informações, consultar: https://br.creativecommons.org/

____________

REVISTA ELETRÔNICA DE EDUCAÇÃO. São Carlos (SP): Universidade Federal de São Carlos, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2007- . Publicação contínua. ISSN 1982-7199. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br