Fascismo. O pior crime contra a democracia (Fascism: The worst crime against democracy)

Vinício Carrilho Martinez

Resumo


This text is a kind of breviary on the so-called “Bolsonarism”. It is a breviary because the particularities and inscriptions in the political, social, economic, and cultural reality of Bolsonarism are not to be exhausted by anyone, it is not possible. It is also a breviary in the sense that some brief lessons to work as antidotes against this 21st century fascism – which has totalitarian refinements or Nazi touches, as in the use of Goebbels’ currency - are to be presented. Bolsonarism does not flee the worst of classical Caesarism, being a demonstration of Bonapartism. Sometimes, it is even possible to relate Bolsonarism to Italian Berlusconism.

Resumo

O texto é um tipo de breviário sobre o assim chamado “bolsonarismo”. Um breviário porque ninguém será capaz de esgotar suas particularidades e inscrições na realidade política, social, econômica, cultural. Também se propõe como breviário no sentido de que algumas breves ilações irão demarcar o texto como antídoto ao substrato fascista, às vezes até com requintes totalitários ou afagos nazistas, na moeda de troca de Goebbels. O bolsonarismo não escapa aos piores lances do clássico cesarismo, sendo este uma demonstração em particular do bonapartismo. Por vezes, ainda se pode relacionar o bolsonarismo ao berlusconismo italiano.

Palavras-chave: Tropofascismo, Bolsonarismo, Esperança, Carta Política.

Keywords: Tropical Fascism, Bolsonarism  Hope  Political Letter.

References

ASSIS, Machado de. O alienista. São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras, 2014.

AGAMBEN, Giorgio. Estado de Exceção. São Paulo: Boitempo, 2004.

BAUMAN, Zygmunt. Vigilância Líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.

BOBBIO, Norberto. Democracia e Segredo. São Paulo: Editora UNESP, 2015.

BOBBIO, Norberto. Contra os novos despotismos: escritos sobre o berlusconismo. São Paulo: Editora UNESP, 2016.

CARVALHO, José Murilo de. Os bestializados: o Rio de Janeiro e a República que não foi. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

DELEUZE, G. Conversações, 1972-1990. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1992.

ECO, Umberto. Cinco escritos morais. 3. ed. Rio de Janeiro: Record, 1998.

FERNANDES, Florestan. Reflexões sobre a constituição de um instrumento político. São Paulo: Expressão Popular, 2019.

GOETHE, Johann Wolfgang von. Fausto. Belo Horizonte: Ed. Itatiaia, 1997.

GORKI, Maxim. Ralé (No fundo). São Paulo: Editora Veredas, 2007.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do Cárcere. (Org. Carlos Nelson Coutinho). Volume III. Nicolau Maquiavel II. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.

KAFKA, Franz. O Processo. 9ª Reimpressão. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

KORYBKO, Andrew. Guerras Híbridas: das revoluções coloridas aos golpes. São Paulo: Expressão Popular, 2018.

LOBATO, Monteiro. Cidades mortas e outros contos. Jandira – SP: Ciranda Cultural, 2019.

LOSURDO, Domenico. Democracia ou bonapartismo: triunfo e decadência do sufrágio universal. Rio de Janeiro: UFRJ, 2004.

MARCUSE, Herbert. Tecnologia, Guerra e Fascismo: coletânea de artigos de Herbert Marcuse. São Paulo: Editora da UNESP, 1999.

MARTÍ, José. Versos sencillos. 3ª ed. Havana-Cuba: Centro de Estudios Martianos, 2006.

MARTINEZ, Vinício Carrilho. Teorias do Estado – Ditadura Inconstitucional: golpe de Estado de 2016, forma-Estado, Tipologias do Estado de Exceção, nomologia da ditadura inconstitucional. Curitiba-PR: Editora CRV, 2019.

MARTINEZ, Vinício Carrilho. O conceito de Carta Política na CF/88: freios político-jurídicos ao Estado de não-Direito. Pesquisa de Pós-Doutorado em Ciências Jurídicas. Paraná: Universidade Estadual do Norte do Paraná – UENP, 2019b.

MARX, Karl. O 18 Brumário e cartas a Kugelmann. 4ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

MBEMBE, Achile. Necropolítica. São Paulo: N1 Edições, 2018.

MILLS, C. Wright. A Imaginação Sociológica. 4ª ed. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1975.

NOGUEIRA, Marco Aurélio. Em defesa da política. São Paulo: SENAC, 2001.

RAMOS, Graciliano. Linhas Tortas. Rio de Janeiro-São Paulo: Record, 2005.

WEBER, Max. Ensaios de Sociologia. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1979.

e4050148


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14244/198271994050

____________

Propriedade Intelectual

Revista Eletrônica de Educação adota a licença Creative Commons BY-NC do tipo "Atribuição Não Comercial".

Essa licença permite, exceto onde está identificado, que o usuário final remixe, adapte e crie a partir do seu trabalho para fins não comerciais, sob a condição de atribuir o devido crédito e da forma especificada pelo autor ou licenciante.

Para mais informações, consultar: https://br.creativecommons.org/

____________

REVISTA ELETRÔNICA DE EDUCAÇÃO. São Carlos (SP): Universidade Federal de São Carlos, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2007- . Publicação contínua. ISSN 1982-7199. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br