A EDUCAÇÃO ESTOCÁSTICA NA INFÂNCIA

Celi Espasandin Lopes

Resumo


Este artigo visa a discutir a inserção da educação estocástica na infância, considerando a estocástica como uma parte do currículo de matemática que estuda a combinatória, a probabilidade e a estatística de forma interligada. Para essa discussão partimos do entendimento sobre pensamento e raciocínio. Apresentamos a concepção de educação que norteia as reflexões sobre a inserção da estocástica na educação básica e, também, uma educação matemática atrelada à cultura infantil que possibilita a defesa dessa temática na infância. Destacamos as inter-relações da matemática com a estatística, que originam a estocástica, e expomos evidências da produção científica brasileira e internacional que fundamentam as considerações. Apresentamos alguns trabalhos que têm tornado realidade a educação estocástica na infância, a partir de propostas centradas na análise exploratória de dados, em ambientes nos quais se podem explorar dados extraídos do universo infantil. Na conclusão, ressaltamos que o trabalho com os estudantes ao longo da escola básica deve permitir-lhes a percepção e a elaboração de modelos, regularidades, padrões e variações dentro dos dados. Apontamos para a necessidade de um investimento na formação inicial e contínua de professores que ensinam matemática e para a urgência de produção de materiais que possam subsidiar o trabalho docente.

Palavras-chave: Educação estocástica, Educação matemática, Educação infantil.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14244/19827199396

____________

Propriedade Intelectual

Revista Eletrônica de Educação adota a licença Creative Commons BY-NC do tipo "Atribuição Não Comercial".

Essa licença permite, exceto onde está identificado, que o usuário final remixe, adapte e crie a partir do seu trabalho para fins não comerciais, sob a condição de atribuir o devido crédito e da forma especificada pelo autor ou licenciante.

Para mais informações, consultar: https://br.creativecommons.org/

____________

REVISTA ELETRÔNICA DE EDUCAÇÃO. São Carlos (SP): Universidade Federal de São Carlos, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2007- . Publicação contínua. ISSN 1982-7199. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br