Políticas Educacionais e Proesde: Uma experiência de formação docente no Estado de Santa Catarina (Educational Policies and Proesde: An experience of teacher training in the State of Santa Catarina)

Mirele Corrêa, Jessiel Odilon Junglos, Gicele Maria Cervi

Resumo


The text proposes to report a teacher training experience with the Proesde/Educational Degree (Higher Education Program for the Regional Development of the State of Santa Catarina), linked to the Regional University of Blumenau - FURB. In 2018, this program sought to qualify undergraduate students to work in front of the BNCC (Common National Curricular Base), configured as a public policy for standardizing the national curriculum. Within the planned training program, a meeting had been provided that covered other flows of the hitherto instituted and discussed about BNCC, problematizing the curriculum through the post-critical epistemological bias, which interprets it as being a field of disputes for the meaning of what comes curriculum and how it should operate in the school institution. This perspective understands that political decisions are determined by discourses of truth that crystallize common and totalitarian norms that deserve to be questioned, giving rise to the antagonisms of what was sedimented as a result of a choice/act of power. Thus, the BNCC doubts its own legitimacy in the current social-political-economic context. The objective of this training meeting was to discuss, with the undergraduate students, through texts and videos, the contingencies and flows of the BNCC, defending the idea of a curriculum policy without foundation to be able, from there, to think about possibilities of other curricula, less hegemonic, normatized, unequal, excluding, assisted by the idea of minor education. The result of such a discussion crystallized in the activity of writing and rewriting a cloud of words throughout the formation, in which the Base went from a set of statements to a set of uncertainties and questions.

Resumo

O texto propõe relatar uma experiência de formação docente junto ao Proesde/Licenciatura (Programa de Educação Superior para o Desenvolvimento Regional do Estado de Santa Catarina), vinculado à Universidade Regional de Blumenau – FURB. No ano 2018, tal programa buscou qualificar os estudantes de licenciatura para atuarem frente à BNCC (Base Nacional Comum Curricular), configurada como sendo uma política pública de padronização do currículo nacional. Dentro do programa previsto de formação, foi proporcionado um encontro que percorresse outros fluxos do até então instituído e discursado sobre a BNCC, problematizando o currículo através do viés epistemológico pós-crítico, que o interpreta como sendo um campo de disputas pela significação do que vem a ser currículo e como ele deve operar na instituição escolar. Essa perspectiva entende que as decisões políticas são determinadas por discursos de verdade que cristalizam normas comuns e totalitárias que merecem ser questionadas, fazendo emergir os antagonismos daquilo que foi sedimentado em decorrência de uma escolha/ato de poder. Assim, a BNCC coloca em dúvida sua própria legitimidade no contexto social-político-econômico atual. Objetivou-se nesse encontro de formação discutir, junto aos licenciandos, através de textos e vídeos, as contingências e os fluxos da BNCC, defendendo a ideia de uma política curricular sem fundamentos para poder, a partir daí, pensar possibilidades de currículos-outros, menos hegemônicos, normatizados, desiguais, excludentes, assistidos pela ideia de educação menor. O resultado proveniente de tal discussão cristalizou-se na atividade de escrita e reescrita de uma nuvem de palavras ao longo da formação, na qual a Base passou de um conjunto de afirmações para um conjunto de incertezas e interrogações.

Palavras-chave: BNCC, Currículo, Formação docente, Políticas educacionais.

Keywords: Curriculum, Teacher training, Educational policies.

References

A LINGUA das mariposas (La lengua de las mariposas, original). Direção: José Luis Cuerda. Elenco: Manuel Lozano, Fernando Fernán Gómez, Uxía Blanco, outros. Roteiro: José Luis Cuerda, Manuel Rivas, Rafael Azcona. Produção: Canal+ España. Espanha, 1999 (drama, 96 min).

AGUIAR, Marcia Angela da S.; DOURADO, Luiz Fernandes. (orgs.). A BNCC na contramão do PNE 2014-2014: avaliação e perspectivas.  [Livro Eletrônico]. – Recife: ANPAE, 2018.

APPLE, Michael W. Reestruturação Educativa e Curricular e as Agendas Neoliberal e Neoconservadora: Entrevista com Michael Apple. Currículo sem Fronteiras, v.1, n.1, pp.5-33, jan./jun. 2001.

BRASIL. LEI Nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União: Brasília, 1996; 175º da Independência e 108º da República.

DELEUZE, Gilles. Conversações. Tradução de Peter Pál Pelbart. São Paulo: Editora 34, 2013.

DELEUZE, Gilles; GUATARRI, Félix. Kafka: por uma literatura menor. Tradução Cintia Vieira da Silva. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2015.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir: Nascimento da Prisão; tradução de Raquel Ramalhete. 38. Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

GALLO, Sílvio. Deleuze & a Educação. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2013.

LOPES, Alice Casemiro. Por um currículo sem fundamentos. Linhas Críticas, v. 21, n. 45, 2015.

NEGRI, Antoni. Exílio. São Paulo: Iluminuras, 2001.

QUINTANA, Mario. Caderno H. Rio de Janeiro: Objetiva, 2013.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução as teorias de currículo. 3 ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2013.

TODESCHINI, Raquel Terezinha. (org.). BNCC da Educação Infantil e Ensino Fundamental segundo a análise dos profissionais da educação pública de Santa Catarina. UNIEDU: Programa de Bolsas Universitárias de Santa Catarina.  Estado de Santa Catarina, Secretaria de Estado da Educação, Diretoria de Políticas e Planejamento Educacional, 2018.

VARELA, Julia; ALVAREZ-URÍA, Fernando. A Maquinaria escolar. Teoria & Educação. São Paulo, n. 6, p.68-96, 1992.

11'9"01 September 11. Filme composto de 11 curtas-metragens. Direção e Roteiro: Youssef Chahine, Amos Gitaï, Alejandro González Iñárritu, Shohei Imamura, Claude Lelouch, Ken Loach, Samira Makhmalbaf, Mira Nair, Idrissa Ouedraogo, Sean Penn, Danis Tanovic. Produção: Alain Brigand. França, Estados Unidos, México, Irã, outros, 2002 (drama, 134 min).

e3924129


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14244/198271993924

____________

Propriedade Intelectual

Revista Eletrônica de Educação adota a licença Creative Commons BY-NC do tipo "Atribuição Não Comercial".

Essa licença permite, exceto onde está identificado, que o usuário final remixe, adapte e crie a partir do seu trabalho para fins não comerciais, sob a condição de atribuir o devido crédito e da forma especificada pelo autor ou licenciante.

Para mais informações, consultar: https://br.creativecommons.org/

____________

REVISTA ELETRÔNICA DE EDUCAÇÃO. São Carlos (SP): Universidade Federal de São Carlos, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2007- . Publicação contínua. ISSN 1982-7199. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br