Cinema e Educação: o Projeto Imagens em Movimento e espaços de alteridade (Cinema and Education: the Project Moving Images and spaces of otherness)

Danielle de Oliveira Ribeiro, Teresa Paula N. R. Gonçalves

Resumo


In this article we propose to discuss the educational work with cinema in public schools as a space of creation and otherness. We will focus on the experience of the Project Images in Motion, which began in 2011. The project performs a film work in public schools and works in schools and culture points in some municipalities in the state of Rio de Janeiro and the state of Minas Gerais, Brazil. We investigated the educational work with cinema, in the space of the public school, from the experience of three schools participating in this project, all located in the city of Rio de Janeiro. This is part of a major research that mapped the information available on the digital platform of the project about its history and actions and interviewed eight workers involved in the project in these three schools. The theoretical reference of the research is anchored in concepts such as cinema and education, creative activity, otherness, learning, experience and childhood and dialogues with fundamental authors - especially Alain Bergala, for whom the school should be a space of appropriation and enjoyment of cinema as art. Focusing on the experience with cinema as a space of otherness, we emphasize that when teachers, filmmakers and/or other Basic Education workers work in partnership, experimenting with cinema together with the students inside and outside the school, many learnings seem to be mobilized in all those involved in the project, changing subjectivities and building knowledge together.

Resumo

Neste artigo nos propomos a discutir o trabalho educativo com cinema em escolas da rede pública como espaço de criação e alteridade. Partindo da experiência do Projeto Imagens em Movimento, iniciado no ano 2011, que realiza um trabalho com cinema em escolas da rede pública e atuou em escolas e pontos de cultura de alguns municípios do estado do Rio de Janeiro e do estado de Minas Gerais, investigamos o trabalho educativo com cinema, no espaço da escola pública, a partir da experiência de três escolas com esse projeto, todas localizadas na cidade do Rio de Janeiro. Trata-se de parte de uma pesquisa realizada a partir do mapeamento das informações disponíveis na plataforma digital do projeto sobre o seu histórico e suas ações e pela análise de entrevistas realizadas com oito trabalhadores envolvidos no projeto nessas três escolas. O referencial teórico da pesquisa se ancorou em conceitos como: cinema e educação, atividade criadora, alteridade, aprendizagem, experiência e infância, a partir de um diálogo com autores fundamentais – em especial Alain Bergala, para quem a escola deve ser um espaço de apropriação e fruição do cinema como arte. Focando na experiência com cinema como espaço de alteridade destacamos que, quando professores, cineastas e/ou demais trabalhadores da Educação Básica trabalham em parceria, experimentando o cinema junto com os estudantes dentro e fora da escola, parecem ser mobilizadas muitas aprendizagens em todos os envolvidos no projeto, alterando subjetividades e construindo saberes em conjunto.

Resumen

En este artículo nos proponemos discutir el trabajo educativo con cine en escuelas de la red pública como espacio de creación y alteridad. A partir de la experiencia del Proyecto Imágenes en Movimiento, iniciado en el año 2011, que realiza un trabajo con cine en escuelas de la red pública y actuó en escuelas y puntos de cultura de algunos municipios del estado de Río de Janeiro y del estado de Minas Gerais, Brasil, investigamos el trabajo educativo con cine, en el espacio de la escuela pública, a partir de la experiencia de tres escuelas con ese proyecto, todas localizadas en la ciudad de Río de Janeiro. Se trata de una investigación realizada a partir del mapeo de las informaciones disponibles en la plataforma digital del proyecto sobre su histórico y sus acciones y del análisis de entrevistas realizadas con ocho trabajadores involucrados en el proyecto en estas tres escuelas. El referencial teórico de la investigación se ancló en conceptos como: cine y educación, actividad creadora, alteridad, aprendizaje, experiencia e infancia, a partir de un diálogo con autores fundamentales - en especial Alain Bergala, para quien la escuela debe ser un espacio de apropiación y el disfrute del cine como arte. En el marco de la experiencia con el cine como espacio de alteridad destacamos que cuando profesores, cineastas y / o demás trabajadores de la Educación Básica trabajan en sociedad, experimentando el cine junto a los estudiantes dentro y fuera de la escuela, parecen movilizarse muchos aprendizajes en todos los involucrados en el proyecto, alterando subjetividades y construyendo saberes en conjunto.

Palavras-chave: Alteridade, Cinema e educação, Educação básica, Trabalho da educação.

Keywords: Otherness, Cinema and education, Basic education, Work of education.

Palabras clave: Alteridad, Cine y educación, Educación básica, Trabajo de la educación.

References

AGAMBEM, Giorgio. Infância e história. Buenos Aires: Adriana Hidalgo, 2001.

AGAMBEM, Giorgio. Profanações. São Paulo: Boitempo, 2007.

ARENDT, Hannah. A condição humana (1ª ed. 1958 ed.). Lisboa: Relógio D'Água, 2001.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Tradução de Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

BENJAMIN, Walter. Reflexões sobre a criança, o brinquedo e a educação. São Paulo: Duas Cidades/34, 2005.

BENJAMIN, Walter. O narrador. In: Obras Escolhidas I: Magia e Técnica, Arte e Política. São Paulo, Brasiliense, 2012, p. 231-240.

BERGALA, Alain. A hipótese-cinema. Rio de Janeiro: Booklink; CINEAD-LISE-FE/UFRJ, 2008.

DELEUZE, Gilles. Diferença e repetição. Rio de Janeiro: Graal, 1988.

DELEUZE, Gilles. A imagem-tempo. São Paulo: Brasiliense, 1990.

FRESQUET, Adriana. Cinema e educação: reflexões e experiências com professores e estudantes de Educação Básica, dentro e “fora” da escola. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

FRESQUET, Adriana; NANCHERY, Clarissa. Abecedário de cinema com Alain Bergala. Rio de Janeiro: CINEAD/LECAV/FE-UFRJ, 2012. DVD. 36’, cor.

GOMES. Elisabete X.; GONÇALVES, Teresa N.R. Trabalho da educação: Acção humana, não-produtividade e comunidade. Interacções, v. 11, n. 37, 2015.

KOHAN, Walter Omar. A infância da educação: o conceito devir-criança. In: ______. (org.) Lugares da infância: filosofia. Rio de Janeiro: DP&A, 2004, p. 51-68.

LARROSA, Jorge. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, n. 19, 2002.

LARROSA, Jorge. Experiência e alteridade em educação. Revista Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v. 19, n. 2, p. 04-27, jul./dez. 2011.

LARROSA, Jorge. Por amor à infância e por amor ao mundo. Transcrito e traduzido por Raquel Ribeiro Santos. Revista Imaginar. n. 56, p. 39-45, 2013.

MACEDO Elizabeth. Currículo, cultura e diferença. In: LOPES, Alice Casimiro; ALBA, Alícia de (Orgs.). Diálogo curricular entre Brasil e México. Rio de Janeiro: Eduerj, 2014, p. 83-101.

MASSCHELEIN, Jan; SIMONS, Maarten. Em defesa da escola: uma questão pública. Autêntica, 2013.

MIGLIORIN, Cezar. Inevitavelmente cinema: educação, política e mafuá. 1ª ed.- Rio de Janeiro: Beco do Azougue, 2015.

PARAÍSO, Marlucy Alves. Diferença no currículo. Cadernos de pesquisa, v. 40, n. 140, p. 587-604, 2010.

e3475085


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14244/198271993475

____________

Propriedade Intelectual

Revista Eletrônica de Educação adota a licença Creative Commons BY-NC do tipo "Atribuição Não Comercial".

Essa licença permite, exceto onde está identificado, que o usuário final remixe, adapte e crie a partir do seu trabalho para fins não comerciais, sob a condição de atribuir o devido crédito e da forma especificada pelo autor ou licenciante.

Para mais informações, consultar: https://br.creativecommons.org/

____________

REVISTA ELETRÔNICA DE EDUCAÇÃO. São Carlos (SP): Universidade Federal de São Carlos, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2007- . Publicação contínua. ISSN 1982-7199. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br