Arte e estética na educação: um relato de experiência da educação (do) sensível (Art and aesthetics in education: an account of the experience of sensitive education)

Júlia Graciela de Souza, Mariana Lopes Junqueira, Carla Carvalho

Resumo


This report emerges from the experience of a thematic seminar developed in the discipline of Art and Aesthetics in Education of the Graduate Program in Education, Master’s in Education of the Regional University of Blumenau/Santa Catarina, Brazil. The proposal elaborated as part of the activities of the curricular component of the discipline was organized by the academics and guided by the professor who teaches the discipline. The purpose of the seminar was to awaken the senses and to reflect on the role of the teacher as a provocateur of the senses. The seminar was attended by 17 students, who are also teachers from different areas, enrolled in the discipline of Art and Aesthetics in Education. The activities had as theoretical basis Duarte Júnior (2000) and happened in five moments: the anesthesia in which we live: critical analysis of the daily life; reconnecting nature; concealing the sight and awakening the touch; awakening the sensitive; and reflections. The experience promoted by the thematic seminar contributed significantly to the reflection on the current life, and how numb we are, to the (re)discovery of the senses and the sensitive education. As the academics who participated in the seminar are also teachers, they were provoked by the mediators to promote moments of sensitive education with their students. In view of this, we expect a resonance of the proposed activities beyond the moment of the seminar.

Resumo

Este relato emerge da experiência de um seminário temático desenvolvido na disciplina de Arte e Estética na Educação do Programa de Pós-Graduação em Educação, Mestrado em Educação da Universidade Regional de Blumenau/Santa Catarina. A proposta elaborada como parte das atividades do componente curricular da disciplina foi organizada pelos acadêmicos e orientada pela professora que ministra a disciplina. O objetivo do seminário foi o despertar dos sentidos e a reflexão sobre o papel do professor como provocador dos sentidos. Participaram do seminário 17 acadêmicos, que são também professores de diversas áreas, matriculados na disciplina de Arte e Estética em Educação. As atividades tiveram base teórica em Duarte Júnior (2000) e aconteceram em cinco momentos: a anestesia em que se vive: análise crítica do cotidiano; reconectando a natureza; ocultando a visão e despertando o tato; despertando o sensível; e reflexões. A experiência promovida pelo seminário temático contribuiu significativamente na reflexão sobre a vida atual e o quão anestesiados se está, na (re)descoberta dos sentidos e na educação (do) sensível. Como os acadêmicos que participaram do seminário também são professores, eles foram provocados pelos mediadores a promoverem momentos de educação (do) sensível com os seus alunos. Diante disso, espera-se uma ressonância das atividades propostas, para além do momento do seminário.

Palavras-chave: Educação (do) sensível, Estética, Sentidos.

Keywords: Sensitive education, Aesthetics, Senses.

References

ALVES, Rubem. A transformação pelo fogo. In: ZANDONÁ, Adriano. Conquistando a liberdade interior: curar as raízes da própria história. São Paulo, Planeta: 2015. Não paginado.

ALVES, Rubem. O fogo que nos transforma. 2015. Disponível em: https://www.ippb.org.br/textos/revista-online/convidados/o-fogo-que-nos-transforma. Acesso em: 20 nov. 2018.

ANDRADE, Carlos Drummond de. Amar se aprende amando: poesia de convívio e humor. São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

BUONAROTTI, Tales. Café, o poema do café. 2017.  Disponível em: http://www.mexidodeideias.com.br/cultura/poema-do-cafe/. Acesso em: 10 dez. 2018.

DUARTE JÚNIOR, João Francisco. O sentido dos sentidos: a educação (do) sensível. 2000. 234 f. Tese (Doutorado) - Curso de Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2000.

DUSSEL, Inés; CARUSO, Marcelo. Sala de aula? Genealogia? Definições para iniciar o percurso. In: DUSSEL, Inés; CARUSO, Marcelo. A invenção da sala de aula: uma genealogia das formas de pensar. São Paulo: Moderna, 2003. Cap. 1. p. 29-46.

LARROSA, Jorge. Tremores: escritos sobre experiência. Tradução de Cristina Antunes e João Wanderley Geraldi. Belo Horizonte: Autêntica, 2016.

LEÃO, Sônia Carneiro. Um poeta no pomar. Ilustrações Walther Moreira Santos. Recife: CEPE, 2015.

MEIRA, Marly Ribeiro. Filosofia da criação: reflexões sobre o sentido do sensível. Porto Alegre: Mediação, 2003.

URIARTE, Mônica Zewe et al. Mediação cultural: função de mestre explicador ou ação de mestre emancipador? In: NEITZEL, Adair de Aguiar; CARVALHO, Carla. (orgs.). Mediação cultural, formação de leitores & educação estética. Curitiba: CRV, 2016. p. 37-51.

e3246130


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14244/198271993246

____________

Propriedade Intelectual

Revista Eletrônica de Educação adota a licença Creative Commons BY-NC do tipo "Atribuição Não Comercial".

Essa licença permite, exceto onde está identificado, que o usuário final remixe, adapte e crie a partir do seu trabalho para fins não comerciais, sob a condição de atribuir o devido crédito e da forma especificada pelo autor ou licenciante.

Para mais informações, consultar: https://br.creativecommons.org/

____________

REVISTA ELETRÔNICA DE EDUCAÇÃO. São Carlos (SP): Universidade Federal de São Carlos, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2007- . Publicação contínua. ISSN 1982-7199. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br