O estágio como práxis, a pedagogia e a didática: que relação é essa? (The internship as praxis, pedagogy and didactics: what does this relationship consist in?)

Osmar Hélio Alves Araújo

Resumo


The focus of this study is the problematization of the supervised internship as praxis and its relationship with Pedagogy and Didactics, as well as its secondation in the Pedagogical Residence Program in the contemporary Brazilian social-political context. This study theoretically assumes that the internship as praxis, reflection and experimentation of planning, teaching and evaluation practices in the basic education network is a subsidy for the professional development and pedagogical training of undergraduate students. In particular, we emphasize that internships are praxis because this is a pedagogical process, a teaching instrument and a seizure of the teaching profession, comprising the principle of knowledge production from a critical reading of reality, and subsidized, above all, by Pedagogy and Didactics.

Resumo

O foco deste estudo é a problematização do estágio supervisionado como práxis, sua relação com a Pedagogia e a Didática, e sua secundarização no Programa de Residência Pedagógica no contexto social-político brasileiro contemporâneo. Neste trabalho, teoricamente, parte-se do pressuposto que o estágio como práxis, reflexão e experimentação de práticas de planejamento, de ensino e avaliação nas redes de ensino básico, é subsídio para o desenvolvimento profissional e a formação pedagógica dos estudantes dos cursos de licenciatura. Enfatizamos, em particular, que o estágio é práxis porque é um processo pedagógico; instrumento de ensino e de apreensão da profissão docente tendo como princípio a produção do conhecimento a partir da leitura crítica da realidade, e subsidiado, sobretudo, pela Pedagogia e a Didática.

Resumen

El enfoque de este estudio es la problematización de las prácticas docentes supervisadas como praxis, su relación con la Pedagogía y la Didáctica y su secundarización en el Programa de Residencia Pedagógica en el contexto social-político brasilero contemporáneo. En este trabajo, teóricamente, se parte de la presuposición de que las prácticas docentes actúan como praxis, reflexión y experimentación de prácticas de planeamiento, de enseñanza y de evaluación en las redes de enseñanza básica, son fundamentales para el desarrollo profesional y la formación pedagógica de los estudiantes de las carreras de licenciatura. Enfatizamos, en particular, que las prácticas son praxis porque son un proceso pedagógico; instrumento de enseñanza y de aprehensión de la profesión docente teniendo como principio la producción del conocimiento a partir de la lectura crítica de la realidad, y subsidiadas, especialmente, por la Pedagogía y la Didáctica.

Palavras-chave: Estágio, Práxis, Pedagogia e didática, Formação docente.

Keywords: Internship, Práxis, Pedagogy and Didactics, Teacher training.

Palabras-clave: Prácticas docentes, Praxis, Pedagogía y didáctica, Formación docente.

References

ANDRÉ, Eliza Dalmazo Afonso de; ALMEIDA, Patrícia Cristina Albieri de. A profissionalidade do professor formador das licenciaturas. Rev. educ. PUC-Camp., Campinas, 22(2):203-219,  maio/ago., 2017. Disponível em: https://doi.org/10.24220/2318-0870v22n2a3640. Acesso em: 21 set. 2018.

ANDRÉ, Marli; CALIL, Ana Maria Gimenes Corrêa; MARTINS, Francine de Paulo; PEREIRA, Marli Amélia Lucas. O papel do outro na constituição da profissionalidade de professoras iniciantes. Revista Eletrônica de Educação, v.11, n.2, p. 505-520, jun./ago. 2017. Disponível em: http://dx.doi.org/10.14244/198271992231. Acesso em: 21 ago. 2018.

ANFOPE, Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação. Manifesto contra a medida provisória N. 746/2016. Disponível em: http://www.anfope.org.br/wp-content/uploads/2018/05/Manifesto-Anfope-MP-746-12.10.2016R.pdf. Acesso em: 01 Out. 2018.

ANPED - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação. A política de formação de professores no Brasil de 2018: uma análise dos Editais CAPES de Residência Pedagógica e PIBID e a reafirmação da resolução CNE/CP 02/2015. Rio de Janeiro – RJ, ANPED, 2018. Disponível em: http://www.anped.org.br/news/em-audiencia-no-cne-anped-e-entidades-de-pesquisa-repudiam-submissao-de-formacao-de-professores. Acesso em: 04 ago. 2018.

ARAÚJO, Osmar Hélio Alves; RIBEIRO, Luís Távora Furtado. Tecendo relações entre a disciplina de Didática, a Universidade e o Contexto Escolar. Educação & Linguagem • v. 21 • n. 2 • jul.- dez. 2017. Disponível em: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1043/el.v20n2p5-14. Acesso em: 09 maio 2018.

ARAÚJO, Osmar Hélio Alves; RODRIGUES, Janine Marta Coelho.  Escola básica no contexto social-político contemporâneo: considerações críticas. Interfaces Científicas - Educação • Aracaju • V.7 • N.1 • p. 71 - 82 • Outubro - 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1043/el.v20n2p5-14. Acesso em: 12 out. 2018.

ARAÚJO, Osmar Hélio Alves. Qual educação é necessária para a superação da violência e de injustiças?. Revista Teias, v. 19, n. 53, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.12957/teias.2018.32120. Acesso em: 04 jul. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Conselho Pleno. Resolução CNE/CP nº 2/2015. Define as diretrizes curriculares nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Brasília, DF: MEC, 2015. Disponível em: http:// portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/. Acesso em: 05 ago. 2018.

CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Edital CAPES nº 06/2018 - Chamada Pública para apresentação de propostas no âmbito do Programa de Residência Pedagógica. Disponível em: http://www.capes.gov.br/images/stories/download/editais/01032018-Edital-6-2018-Residencia-pedagogica.pdf. Acesso em: 04 ago. 2018.

CRUZ, Giseli Barreto da; ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo de. Ensino de didática: um estudo sobre concepções e práticas de professores formadores. Educação em Revista, Belo Horizonte, v.30, n.04, p.181-203, Outubro-Dezembro, 2014. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-46982014000400009. Acesso em: 01 mar. 2019.

FARIA, Juliana Batista; PEREIRA, Júlio Emílio Diniz. Residência pedagógica: afinal, o que é isso? R. Educ. Públ. Cuiabá, v. 28, n. 68, p. 333-356, maio/ago. 2019. Disponível em: http://dx.doi.org/10.29286/rep.v28i68.8393. Acesso em: 29 set. 2019.

FRANCO, Maria Amélia Santoro. Didática: uma esperança para as dificuldades pedagógicas do Ensino superior? Práxis Educacional, Vol. 9, n. 15, 2013. Disponível em: http://periodicos.uesb.br/index.php/praxis/article/view/1947. Acesso em: 04 set. 2018.

FRANCO, Maria Amélia Santoro. Prática pedagógica e docência: um olhar a partir da epistemologia do conceito. Rev. Bras. Estud. Pedagog. [online]. 2016, vol. 97, n.247, pp.534-551.  Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/s2176-6681/288236353. Acesso em: 21 ago. 2018.

FRANCO, Maria Amélia do Rosário Santoro. Pedagogia: por entre resistências e insistências. Rev. Espaço do Currículo (online), João Pessoa, v.10, n.2, p. 161-173, mai./ago. 2017.  Disponível em: http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php. Acesso em: 01 out. 2018.

GONÇALVEZ, Suzane da Rocha Vieira. Interesses mercadológicos: e o "novo" ensino médio. Revista Retratos da escola, Brasília, v. 11, n. 20, p. 33-44, jan./jun. 2017. Disponível em: http://dx.doi.org/10.22420/rde.v11i20.753. Acesso em: 03 out. 2018.

GUEDES, Marilde Queiroz. A nova política de formação de professores no Brasil: enquadramentos da base nacional comum curricular e do programa de residência pedagógica. Da Investigação às Práticas, 9(1), 90 – 99, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.25757/invep.v9i1.174 . Acesso em: 299 set. 2019.

LIMA, Maria Socorro Lucena. Mobilização da práxis pedagógica no estágio com pesquisa: a produção escrita de textos coletivos. In: D’ÁVILA, Cristina, [et al.] (Orgs). Didática: saberes estruturantes e formação de professores.  Salvador: EDUFBA, 2019, p. 133-145.

LIBÂNEO, José Carlos. O dualismo perverso da escola pública brasileira: escola do conhecimento para os ricos, escola do acolhimento social para os pobres. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 38, n. 1, p. 13-28, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v38n1/aop323.pdf.  Acesso: 14 out. 2018.

LIBÂNEO, José Carlos. O campo teórico e profissional da Didática hoje: entre Ítaca e o canto das sereias. In: FRANCO, Maria Amélia Santoro; PIMENTA, Selma Garrido (Orgs.). Didática: embates contemporâneos. 3ª ed. São Paulo: Edições Loyola, 2014. p.43-73.

MARAFELLI, Cecilia Maria; RODRIGUES, Priscila Andrade Magalhães; BRANDÃO, Zaia. A formação profissional dos professores: um velho problema sob outro ângulo. Cadernos de Pesquisa, v.47 n.165 p.982-997 jul./set. 2017. Disponível em: http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/cp/article/view/4293. Acesso em: 21 nov. 2018.

MEDEIROS, Emerson Augusto de; AGUIAR, Ana Lúcia Oliveira. Formação inicial de professores da educação básica em licenciaturas de universidades públicas do Rio Grande do Norte: estudo de currículos e suas matrizes curriculares. Revista Ibero Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 13, n. 03, p. 1028-1049, jul./set., 2018. Disponível em: https://doi.org/10.21723/riaee.v13.n3.2018.10975. Acesso em: 14 out. 2018.

MOLL, Jaqueline. Reformar para retardar. A lógica da mudança do EM. Revista Retratos da escola, Brasília, v. 11, n. 20, p. 33-44, jan./jun. 2017. Disponível em: http://dx.doi.org/10.22420/rde.v11i20.771. Acesso em: 03 out. 2018.

MORGADO, José Carlos. Identidade e profissionalidade docente: sentidos e (im)possibilidades. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v. 19, n. 73, p. 793-812. Out./Dez. 2011. Disponível em: http://revistas.cesgranrio.org.br/index.php/ensaio/article/view/408 /. Acesso em: 14 out. 2018.

NÓVOA, Antonio. “Se fosse brasileiro, estaria indignado com a situação da educação”. Carta Capital, 28 de março de 2017. Disponível em: http://www.cartaeducacao.com.br/reportagens/se-fosse-brasileiro-estaria-indignado-com-a-situacao-da-educacao/. Acesso em: 21 set. 2018.

PANIAGO, Rosenilde Nogueira; SARMENTO, Teresa Jacinto. O processo de estágio supervisionado na formação de professores portugueses e brasileiros. Revista Educação em Questão, Natal, v. 53, n. 39, p. 76-103, maio/ago. 2015. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/8521. Acesso em: 04 set. 2018.

PIMENTA, Selma Garrido; LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio e docência: diferentes concepções. Revista Poíesis -Volume 3, Números 3 e 4, pp.5-24, 2005/2006. Disponível em: https://doi.org/10.5216/rpp.v3i3e4.10542. Acesso em: 09 out. 2019.

ROLDÃO, Maria do Céu; LEITE, Teresa. O processo de desenvolvimento profissional visto pelos professores mentores. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v. 20, n. 76, p. 481-502, jul./set. 2012. Disponível em:  http://www.scielo.br/pdf/ensaio/v20n76/04.pdf. Acesso em: 04 out. 2018.

RIOS, Terezinha Azerêdo. É possível formar professores sem a Didática? In: LIMA, Maria Socorro Lucena et al. (Org.). Didática e prática de ensino: diálogos sobre Escola, formação de professores e sociedade. 1ed. Fortaleza: Universidade Estadual do Ceará, 2015, v. 4, p. 643-653.

SILVA, Katia Augusta Curado Pinheiro da; CRUZ, Shirleide Pereira. A Residência Pedagógica na formação de professores: história, hegemonia e resistências. Momento: diálogos em educação, v. 27, n. 2, p. 227-247, mai./ago., 2018. Disponível em: file:///C:/Users/USER/Downloads/8062-23532-1-PB.pdf. Acesso em: 29 set. 2019.

SIMÕES, Willian. O lugar das ciências humanas na "reforma" do ensino médio. Revista Retratos da escola, Brasília, v. 11, n. 20, p. 33-44, jan./jun. 2017. Disponível em: http://dx.doi.org/10.22420/rde.v11i20.752. Acesso em: 04 out. 2018.

ZABALZA, Miguel. O ensino universitário: seu cenário e seus protagonistas. Porto Alegre: Artmed, 2004.

e3096048


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14244/198271993096

____________

Propriedade Intelectual

Revista Eletrônica de Educação adota a licença Creative Commons BY-NC do tipo "Atribuição Não Comercial".

Essa licença permite, exceto onde está identificado, que o usuário final remixe, adapte e crie a partir do seu trabalho para fins não comerciais, sob a condição de atribuir o devido crédito e da forma especificada pelo autor ou licenciante.

Para mais informações, consultar: https://br.creativecommons.org/

____________

REVISTA ELETRÔNICA DE EDUCAÇÃO. São Carlos (SP): Universidade Federal de São Carlos, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2007- . Publicação contínua. ISSN 1982-7199. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br