Descentramento Cultural na Educação Primária de Angola (Cultural Decentralization in the Primary Education of Angola)

Marcelino Mendes Curimenha

Resumo


This article presents is a theoretical-philosophical analysis on the emergence of the notion of cultural decentering operated with the process of curricular reform in Angolan basic education, in which discourses about culture acquire a certain rupture and resignification. Historically, the path traced in the construction of Angola privileged the invention of a homogeneous culture that sought to eliminate the difference and the different through the ethnic-linguistic unity and the meeting of certain unique characteristics for the great national family. With the arrangements of the educational system followed by the production of knowledge in legal documents, curricula and teachers' manuals, fragments that will serve as objects of analysis, emerges a theoretical conception of discontinuity in thinking culture. Now, the curricular texts seek, in a critical way, to challenge normative thought as cultural truth, proposing other glances in the constitution of the subject and of the society.

Resumo

Este artigo apresenta uma análise teórica sobre a emergência da noção de descentramento cultural operado com processo da reforma curricular na educação básica angolana, em que os discursos sobre cultura adquirem certa ruptura e ressignificações. Historicamente, o caminho traçado na construção de Angola privilegiava a invenção de uma cultura homogênea que pretendia eliminar a diferença e o diferente através da unidade étnico-linguístico e da reunião de determinadas características singulares para construção da “grande família nacional”. Os arranjos do sistema educativo seguido pelas produções de conhecimentos nos documentos legais, curriculares e os manuais dos professores, fragmentos estes que servirão como objetos de análise, emergem uma concepção teórica de descontinuidade para pensar a cultura angolana. Agora, os textos curriculares buscam, de forma crítica, contestar o pensamento normatizado como verdade cultural, propondo outros olhares na constituição do sujeito e da sociedade.

Palavras-chave: Descentramento, Cultura, Ensino Primário, Angola.

Keywords: Decentering, Culture, Primary school, Angola.

References

ANGOLA. Ministério da Educação de Angola (MED). Lei nº 13/01. Lei de Bases do Sistema de Educação (LBSE). Luanda, 2001.

ANGOLA. Constituição da República de Angola (CRA). Assembleia Constituinte, Luanda: 2010.

ANGOLA. Ministério da Educação de Angola (MED).  Comissão de Acompanhamento das Ações da Reforma Educativa - CAAR. Ficha Técnica. Luanda, setembro de 2010.

ANGOLA. Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento da Educação (INIDE). Currículo do Ensino Primário: reforma curricular. Luanda: Editora Moderna. 2013.

BRASIL. Lei n. 9394 de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 23 dez. 1996. p. 27833.

FREYRE, Gilberto. Casa-Grande & Senzala. São Paulo: Global Editora, 2005.

GOMES, Nilma Lino. Indagações sobre Currículo: diversidade e currículo. Brasília: Ministério da Educação; Secretaria de Educação Básica, 2007. 48 p.

GONÇALVES, António Custódio. Identidades e Alteridades Culturais: desafios às solidariedades sociais e aos poderes políticos. Porto: Faculdade de Letras e Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto, 2001.

HALL, Stuart. A Identidade Cultural da Pós-Modernidade. 10. ed. Rio de Janeiro: DP&A Editora, 1992.

HAYEK, Friedrich A. von. Fundamentos da liberdade. Brasília: Universidade de Brasília, 1983.

JORGE, Manuel. Nação, Identidade e Unidade Nacional em Angola. Latitudes, France, n. 28, déc. 2006.

NGULUVE, Alberto. Política Educacional Angolana (1976-2005). Organização, Desenvolvimento e Perspectiva. São Paulo: USP, 2006. Dissertação (Mestrado em Educação) ? Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

NIETZSCHE, Friedrich. A Gaia Ciência. Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

PORTUGAL. Lei n.º 46/86, de 14 de outubro de 1986. Lei de Bases do Sistema Educativo Que Estabelece o Quadro Geral do Sistema Educativo. Diário da República, Lisboa, I Série, n. 237, p. 3067-3081, 1986.

RTP- NOTÍCIA. Reforma do sistema educativo em Angola. 2004. ONLINE. Disponível em: https://www.rtp.pt/noticias/mundo/reforma-do-sistema-educativo-em-angola_n100386. Acessado no dia 28 de março de 2019.

SCHULTZ, Adilson. Poderemos viver juntos? Revista Tecer, Belo Horizonte, v. 3, n. 5, nov. 2010.

SILVA, Eugenio Adolfo da. Direito a Educação e Educação Para Todos Numa Sociedade em Desenvolvimento (Caso Angola). In: CONGRESSO LUSO-AFROBRASILEIRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, 8, 2004, Coimbra. Anais... Coimbra: Universidade de Coimbra, 2004.

TOURAINE, Alain. Poderemos Viver Juntos? Iguais e Diferentes. Petrópolis: Vozes, 1999.

e3039046


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14244/198271993039

____________

Propriedade Intelectual

Revista Eletrônica de Educação adota a licença Creative Commons BY-NC do tipo "Atribuição Não Comercial".

Essa licença permite, exceto onde está identificado, que o usuário final remixe, adapte e crie a partir do seu trabalho para fins não comerciais, sob a condição de atribuir o devido crédito e da forma especificada pelo autor ou licenciante.

Para mais informações, consultar: https://br.creativecommons.org/

____________

REVISTA ELETRÔNICA DE EDUCAÇÃO. São Carlos (SP): Universidade Federal de São Carlos, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2007- . Publicação contínua. ISSN 1982-7199. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br