EDUCAÇÃO E ETNICIDADE NA REGIÃO DE SANTA CRUZ DO SUL- RS

Mozart Linhares da Silva

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar as relações entre educação, etnicidade e mobilidade social em região de colonização alemã no Rio Grande do Sul, sobretudo em Santa Cruz do Sul, Brasil, cidade com forte discurso identitário germânico. Em que pese ser uma cidade caracterizada pelo germanismo, o que se constatou nas pesquisas até aqui realizadas, abrangendo os últimos seis anos, é que a região em questão possui significativa população de não-brancos, embora invisibilizada socialmente e excluída do processo de pertencimento identitário da comunidade regional. As pesquisas realizadas nas escolas municipais, estaduais e privadas na região de Santa Cruz do Sul permitem uma análise pontual das relações entre a educação e a imobilidade social, cujo resultado pode ser avaliado na dinâmica da visibilidade/invisibilidade identitária e processos de exclusão comunitário destes grupos, nomeadamente dos afrodescendentes.

Palavras-chave: Educação; etnicidade; visibilidade/invisibilidade social; alteridade.

Essa pesquisa contou com apoio do CNPQ, FAPERGS e UNISC.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14244/19827199285

____________

Propriedade Intelectual

Revista Eletrônica de Educação adota a licença Creative Commons BY-NC do tipo "Atribuição Não Comercial".

Essa licença permite, exceto onde está identificado, que o usuário final remixe, adapte e crie a partir do seu trabalho para fins não comerciais, sob a condição de atribuir o devido crédito e da forma especificada pelo autor ou licenciante.

Para mais informações, consultar: https://br.creativecommons.org/

____________

REVISTA ELETRÔNICA DE EDUCAÇÃO. São Carlos (SP): Universidade Federal de São Carlos, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2007- . Publicação contínua. ISSN 1982-7199. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br