A Teoria Crítica e a sociedade da cultura digital (Critical Theory and the Society of the digital culture)

Antonio Zuin, Luiz Roberto Gomes

Resumo


The objective of this article is to address, within the scope of its research trajectory, the insertion of the "Critical Theory and Education Research Group" in the PPGE/UFSCar Research Line "Education, Culture and Subjectivity". In order to do it, the article presents some considerations about the theoretical-methodological framework of the Critical Theory of Society, a brief history of the 25 years of the research group and the current emphasis, in the context of the dilemmas of the digital culture society, about the revitalization of the concepts of cultural industry, formation and semiformation, which are increasingly present in the work of its researchers. Currently, several researchers of the Group, under the guidance of Professor Antônio A. S. Zuin, are studying the way in which the concepts of formation and semiformation are reinvigorated in the society of the digital culture by means of objects, such as: cyberbullying of students against teachers, university and digital culture, education and television, education and social networks, distance education, education and information and communication technologies, public sphere and digital society, among others. The specific analyzes of the classroom, through the empirical reconstruction of the pedagogical sense of education, according to the theoretical-epistemological contribution of the Objective Hermeneutics, stand out in the current research projects led by professor Luiz Roberto Gomes and help the process of interpretation of the impact of digital culture in education.

Keywords: Critical theory of society, Digital culture, Cyberbullying, Objective hermeneutics.

O objetivo desse artigo é abordar, no âmbito da sua trajetória de pesquisa, a inserção do "Grupo de Pesquisa Teoria Crítica e Educação" na Linha de Pesquisa "Educação, Cultura e Subjetividade" do PPGE/ UFSCar. Para tanto, apresenta algumas considerações sobre o referencial teórico-metodológico da Teoria Crítica da Sociedade, um breve histórico dos 25 anos do Grupo de Pesquisa e a ênfase atual, no contexto dos dilemas da Sociedade da Cultura Digital, na revitalização dos conceitos de indústria cultural, formação e semiformação cada vez mais presentes nos trabalhos de seus pesquisadores. Atualmente, vários pesquisadores do Grupo, sob a orientação do professor Antônio A. S. Zuin, estão estudando o modo como os conceitos de formação e semiformação são revigorados na sociedade da cultura digital por meio de objetos, tais como: cyberbullying de alunos contra professores; trotes universitários e cultura digital; educação e televisão, educação e redes sociais, educação a distância, educação e tecnologias da informação e comunicação, esfera pública e sociedade digital, entre outros. As análises específicas da sala de aula, por meio da reconstrução empírica do sentido pedagógico da Educação, com o aporte teórico-epistemológico da Hermenêutica Objetiva, se destacam nos projetos de pesquisa atuais liderados pelo professor Luiz Roberto Gomes e auxiliam o processo de interpretação do impacto da Cultura Digital na Educação.

Palavras-chave: Teoria crítica da sociedade, Cultura digital;  Cyberbullying, Hermenêutica objetiva.

References

ADORNO, Theodor W.; HORKHEIMER, Max. A indústria cultural, o esclarecimento como mistificação das massas. In: Dialética do esclarecimento, fragmentos filosóficos. Tradução de Guido Antonio de Almeida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar editor, 1986, 224 p.

ADORNO, Theodor W. A indústria cultural. Tradução de Amélia Cohn. In: COHN, Gabriel (Org.), Theodor W. Adorno, coleção grandes cientistas sociais. São Paulo: editora Ática, 1986, 208p.

ADORNO, Theodor W. Teoria da semiformação. Tradução de Newton Ramos-de-Oliveira. In: PUCCI, Bruno; ZUIN, Antônio A. S.; LASTÓRIA, Luiz Antônio Calmon Nabuco. (Orgs.) Teoria crítica e inconformismo: novas perspectivas de pesquisa. Campinas: Autores Associados, 2010, 250 p.

ADORNO, Theodor W. Educação e Emancipação. Tradução de Wolfgang Leo Maar. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995, 190p.

Gruschka, A.; LASTÓRIA, L. A. C. N. Zur Lage der Bildung: Kritische Diagnosen aus Deutschland und Brasilien. Opladen, Berlin e Toronto: Büchse der Pandora Verlag, 2015, 312p.

Gruschka, Andreas. Frieza Burguesa e Educação: a frieza como mal-estar moral da cultura burguesa na educação. Campinas: Autores Associados, 2014, 416p.

Gruschka, Andreas. Unterrichten: eine pädagogische Theorie auf empirischer Basis. Opladen, Berlin, Toronto: Verlag Barbara Budrich, 2013, 312p.

Gruschka, Andreas.  Pädagogische Forschung als Erforschung der Pädagogik: Eine Grundlegung. Opladen, Berlin e Toronto: Büchse der Pandora Verlag, 2011, 398p.

Gruschka, Andreas. Erkenntnis in und durch Unterricht. Empirische Studien zur Bedeutung der Erkenntinis-und Wissenschaftstheorie für die Didaktik. Wetzlar: Büchse der Pandora, 2009, 463p.

HORKHEIMER, Max. Teoria Tradicional e Teoria Crítica. Coleção Os Pensadores. São Paulo: Editora Abril, 1987, 356p.

KRAIMER, K. Die Fallrekonstruktion. Sinn-Verstehen in der sozialwissenschaften Forschung. Frankfurt am Main: Suhrkamp Taschenbuch, 2000, 142p.

LASTÓRIA, Luiz A. Nabuco; ZUIN, Antônio A. S.; GOMES, Luiz R.; GRUSCHKA, Andrea (Orgs.). Escritos de Teoria Crítica e Educação: contribuições do Brasil e da Alemanha. Coleção Teoria Crítica 3. São Paulo: Nankim Editorial 2015, 296p.

MARX, Karl. Para a Crítica da Economia Política. Belo Horizonte: Autêntica, 2010, 440p.

NOBRE, M. A Teoria Crítica. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2004, 78p.

TEORIA CRÍTICA E EDUCAÇÃO, Grupo de Pesquisa. Disponível em: www.teoriacriticaeducacao.ufscar.br

TÜRCKE, Christoph. Sociedade excitada: filosofia da sensação. Tradução de Antônio Zuin, Fabio Durão, Francisco Fontanella e Mario Frungillo. Campinas: Editora da Unicamp, 2010, 323p.

Vilela, Rita Amélia T. Evidências empíricas do empobrecimento da experiência formativa na sala de aula do ensino médio. In: MORGADO, J. C.; SANTOS, L. L. de C. P; PARAÍSO, M. A. Estudos curriculares: um debate contemporâneo. Curitiba: CRV, 2013, 189p.

Vilela, Rita Amélia T. Teoria Crítica e Pesquisa Empírica: metodologia hermenêutica objetiva na investigação da escola contemporânea. In: PUCCI, B.; ZUIN, A. A. S.; LASTÓRIA, L. C. N. (orgs.) Teoria Crítica e Inconformismo: novas perspectivas de pesquisa. Campinas: Autores Associados, 2010, 249p.

WERNET, A. Hermeneutik-Kasuistik-Fallverstehen. Stuttgart: Kolhammer Verlag, 2006, 226p.

WIGGERSHAUS, R. A Escola de Frankfurt: História, desenvolvimento teórico, significação política. São Paulo: Difel, 2002, 423p.

ZUIN, Antônio. Cyberbullying de alunos contra professores: dilemas da autoridade educacional em tempos da concentração dispersa. São Paulo: edições Loyola, 2017, 180 p. 



Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14244/198271992183

____________

Propriedade Intelectual

Revista Eletrônica de Educação adota a licença Creative Commons BY-NC do tipo "Atribuição Não Comercial".

Essa licença permite, exceto onde está identificado, que o usuário final remixe, adapte e crie a partir do seu trabalho para fins não comerciais, sob a condição de atribuir o devido crédito e da forma especificada pelo autor ou licenciante.

Para mais informações, consultar: https://br.creativecommons.org/

____________

REVISTA ELETRÔNICA DE EDUCAÇÃO. São Carlos (SP): Universidade Federal de São Carlos, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2007- . Quadrimestral. ISSN 1982-7199. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br