Relações étnico-raciais na produção científica do PPGE/UFSCar (Ethnic-racial relations in the scientific production of PPGE/UFSCar)

Ivanilda Amado Cardoso, Fernanda Vieira da Silva Santos, Tatiane Cosentino Rodrigues

Resumo


The article presents a subsection of the research entitled "Education of ethnic-racial relations: limits and possibilities in the Pedagogy course of UFSCar" (CARDOSO, 2016) defended in the Master Program of the Federal University of São Carlos, Brazil. In 2017, fourteen years after the passing of Law 10.639 / 2003, which determined the obligation to teach African and Afro-Brazilian History and Culture at all levels of education. In reference to this legal framework, we are interested in identifying which scientific research were produced in the Program of the UFSCar on this theme? In this paper, we seek to answer this question by projecting the academic research of UFSCar, during 2003 to 2015, in this program. Identifying the impact of racial themes on academic research and presenting a research tool on education of ethnic-racial relations to support stages of research, mainly students who are beginning to elaborate Course Completion Research and other research projects. We indicated a relavant index of racial Research theme, however we assume that the PPG doesn't present itself as a reference program about this theme, the search for graduate studies in the field of ethinic-racial relations is more linked to the neab's professors.

Keywords: Teacher education. Multicultural education and Law 10.639/03.

O artigo apresenta uma subseção da pesquisa de mestrado intitulada “Educação das Relações étnico-raciais: limites e possibilidades no curso de Pedagogia da UFSCar” (CARDOSO, 2016), defendida no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos (PPGE/UFSCar). São anos da aprovação da Lei nº 10.639/2003, que determinou a obrigatoriedade do ensino de História e Cultura Africana e Afro-brasileira em todos os níveis de educação. Em referência a esse marco legal, nos interessa identificar quais e quantas teses e dissertações sobre relações étnico-raciais foram defendidas no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Neste artigo projetamos a produção acadêmica do PPGE/UFSCar, entre 2003 e 2015, localizando os principais agentes orientadores e pós-graduandos, com objetivo de identificar o impacto da temática racial na produção acadêmica e apresentar um instrumento de pesquisa sobre educação das relações étnico-raciais para subsidiar etapas de trabalhos de pesquisadores, principalmente estudantes que estão iniciando elaboração de Trabalho de Conclusão de Curso e outros projetos de pesquisas. Identificamos um índice relevante de pesquisas de qualidade na temática racial, no entanto supomos que o PPGE não se apresenta como um Programa referência nacional que atrai pesquisadores /as interessados na temática racial, a procura pela pós-graduação no campo das relações étnico-raciais está mais vinculada aos nomes de docentes ligados ao NEAB.

Palavras-chave: Formação de professores. Educação das relações étnico-raciais e Lei 10.639/03.

References

ABRAMOWICZ, Anete; BITTAR, Marisa.; RODRIGUES, Tatiane. Cosentino. O Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos: um estudo sobre sua história e o perfil de seus discentes. In: Perfil dos alunos da pós-graduação. RBPG. Revista Brasileira de Pós-Graduação/ v. 6, n.11 (nov, 2009), Brasília, Capes, 2009, p. 65-93.  

BELLOTTO, Heloísa. Liberalli. Os instrumentos de pesquisa no processo historiográfico. CONGRESSO BRASILEIRO DE ARQUIVOLOGIA, 4, 1979, Anais..., p. 133-147.

BELLOTTO, Heloísa Liberalli. Como fazer análise diplomática e análise tipológica de documento de arquivo. São Paulo: Arquivo do Estado, 2002.

BRASIL. Presidência da República. Lei 10.639 de 9 de janeiro de 2003. Sobre a obrigatoriedade do ensino de História e Cultura Africana e Afro-Brasileira. Brasília: 2003. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/L10.639.htm. Acesso: 26 dez. 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Brasília: 2004.  Disponível em: < http://www.acaoeducativa.org.br/fdh/wp-content/uploads/2012/10/DCN-s-Educacao-das-Relacoes-Etnico-Raciais.pdf>. Acesso: 26 dez. 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação/ Conselho Pleno. Resolução CNE/CP n° 1/2006, aprovada em 15 de maio de 2006. Institui Diretrizes Curriculares para o Curso de Graduação em Pedagogia ,  licenciatura.

BRASIL. Presidência da República.  Lei 11.645 de 10 de março de 2008. Sobre a obrigatoriedade do ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e indígena. Brasília: 2008.  Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11645.htm. Acesso: 26 dez. 2016.

BRASIL, Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012. Dispõe sobre o ingresso nas universidades federais e nas instituições federais de ensino técnico de nível médio e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12711.htm Acesso: fev 20107.

BRASIL, Plano nacional de implementação das diretrizes curriculares nacionais para educação das relações étnico-raciais e para o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana. 2009 http://www.seppir.gov.br/.arquivos/leiafrica.pdf" ]

BRASIL, Presidência da RepúblicaLei 12.7969, de 4 de abril de 2013 que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para dispor sobre a formação dos profissionais da educação e dar outras providências.

CARDOSO, Ivanilda. Amado. Educação das relações étnico-raciais: limites e possibilidades no curso de pedagogia da UFSCar. 2016. 222f. Dissertação (Mestrado em Educação) Universidade Federal de São Carlos, São Carlos- SP, 2016. Orientadora: Tatiane Cosentino Rodrigues. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/bitstream/handle/ufscar/8391/DissIAC.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso: 02 jan. 2017.

GOMES, Nilma Lino. (org.) Práticas pedagógicas de trabalho com as relações étnico-raciais na escola na perspectiva da Lei nº 10.639/03. Brasília: MEC; UNESCO, 2012a, 424p.

GOMES, Nilma Lino. Relações étnico/raciais, educação e descolonização dos currículos. Currículo em Fronteiras, v.12, n.1, p. 98-109, Jan/Abr 2012b. Disponível em: http://www.curriculosemfronteiras.org/vol12iss1articles/gomes.pdf. Acessado em 25 ago. 2014.

MUNANGA, Kabengele. Cem anos e mais de bibliografia sobre o negro no Brasil. Universidade de São Paulo - Centro de Estudos Africanos, Fundação Cultural Palmares. São Paulo, 2002.

NEAB. Histórico do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiro. Disponível em: http://www.neab.ufscar.br/?page_id=85>. s/d. Acesso 23 fev. 2017.



Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14244/198271992044

____________

Propriedade Intelectual

Revista Eletrônica de Educação adota a licença Creative Commons BY-NC do tipo "Atribuição Não Comercial".

Essa licença permite, exceto onde está identificado, que o usuário final remixe, adapte e crie a partir do seu trabalho para fins não comerciais, sob a condição de atribuir o devido crédito e da forma especificada pelo autor ou licenciante.

Para mais informações, consultar: https://br.creativecommons.org/

____________

REVISTA ELETRÔNICA DE EDUCAÇÃO. São Carlos (SP): Universidade Federal de São Carlos, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2007- . Publicação contínua. ISSN 1982-7199. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br