Notícias


Dossiê Educação em prisões: experiências educativas, formação de professores e de agentes socioeducativos

 
Timothy Denis Ireland
e5383022
 
Elenice Maria Cammarosano Onofre
e5345023
 
Publicado: 2021-03-25 Mais...
 

Edital de chamada de submissões para o dossiê “Religião, discriminação e racismo no espaço escolar” em 2021

 

No período de 08/03/2021 a 31/05/2021 a Revista Eletrônica de Educação (Reveduc-UFSCar) do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos estará recebendo submissões de trabalhos de autores interessados na temática Religião, discriminação e racismo no espaço escolar”

 

Descrição do dossiê

Racismo, discriminação e intolerância religiosa cada vez mais se fazem presentes na sociedade contemporânea. Dados do IBGE divulgados em 2017, por exemplo, indicam que maiores taxas de desemprego estão entre os negros e, por outro lado, os negros também configuram a maioria da população prisional do país. Já o mapa da Violência de 2015 (WAISELFISZ, 2015) aponta que as taxas de feminicídio em mulheres negras aumentaram em 54% enquanto essa taxa em mulheres brancas diminuiu em 10%, mas ainda permanece alta.

Segundo dados da antiga Secretaria Especial de Direitos Humanos, transformada recentemente em Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, crescem os números de denúncia de casos de intolerância religiosa e a maioria deles se refere às religiões de matriz africana e são praticados frequentemente por evangélicos (2016). Tais dados, ainda que apresentados ligeiramente, mostram que há desafios a serem enfrentados para a construção de uma sociedade mais igualitária, justa e laica.

Nesse contexto, a escola, por um lado, se torna palco desses acontecimentos, mas por outro, também é corresponsável pela produção deste tipo de problema social. Pensando a escola enquanto uma instituição que se sente agredida por problemas sociais e que vão muito além do ensino, quais são os mecanismos escolares que evitam tais problemas sociais? Os professores e funcionários estão atentos às situações envolvendo a questão da religião, da discriminação e do racismo no espaço escolar? Como eles lidam com essas situações?

Todos os dias os professores enfrentam situações relacionadas a estes temas que vão da simples divergência de ideias à violência, da brincadeira racista à exclusão e da diferença à discriminação. A discussão sobre as questões religiosas, de discriminação e de racismo no espaço escolar durante um seminário aberto ao público visa preencher uma lacuna institucional, caracterizada pela ausência de materiais prescritivos e diretivos, e propõe um reforço à formação dos docentes no que se refere ao tema, trazendo ferramentas e recursos pragmáticos para o seu enfrentamento no cotidiano escolar.

Assim, a proposta deste dossiê é de proporcionar um espaço para ampliar o debate sobre as práticas docentes e os recursos mobilizados pelos professores no enfrentamento de tensões ligadas à diversidade sociocultural no espaço escolar.

Convidamos pesquisadores(as) para o diálogo e para a construção do conhecimento. Artigos e ensaios de autores(as) brasileiros(as) e estrangeiros(as) que tratam do assunto em pauta serão bem-vindos e, com certeza, enriquecerão a discussão. Com a finalidade de reunir diferentes pesquisas que abordam a pluralidade de realidades existentes, com vistas a desnaturalizar algumas dimensões das práticas locais, além de apresentar debates e práticas bem-sucedidas, o dossiê será composto de textos que irão contribuir para discutir esta complexidade trazida ao trabalho docente e ao espaço escolar devido a presença de tais fenômenos nas escolas públicas, bem como para vislumbrar alternativas para a redução dos conflitos e a promoção de uma convivência pacífica e democrática.

 
Publicado: 2021-03-08 Mais...
 

ATENÇÃO! Prorrogado o prazo para 20/12/2020 do Edital de chamada de submissões para o dossiê “Formação de professores alfabetizadores: políticas, saberes e práticas”.

 

No período de 25/09/2020 a 20/12/2020 a Revista Eletrônica de Educação (Reveduc-UFSCar) do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos receberá submissões de trabalhos de autores interessados na temática “"Formação de professores alfabetizadores: políticas, saberes e práticas"”.     

Descrição do dossiê

O Dossiê "Formação de professores alfabetizadores: políticas, saberes e práticas" tem por objetivo reunir textos que discutem sobre a formação de professores dos anos iniciais do ensino fundamental, apresentar discussão teórica a respeito das políticas, dos saberes e das práticas envolvidos nas formações inicial e continuada do profissional que atua na alfabetização. Ainda, estudos e pesquisas que versem sobre a alfabetização de crianças, jovens e adultos, no tocante às suas políticas e iniciativas, aos processos curriculares e de avaliação, ao acompanhamento e investigação das práticas docentes e à construção histórica dos saberes da área. Para isso, os textos podem envolver reflexão teórica das políticas públicas para a área da alfabetização e da formação docente, abordagem sobre as propostas didático-metodológicas das formações, de ações e programas específicos para a alfabetização e a formação de alfabetizadores, dos saberes e práticas docentes enfim, olhares reflexivos que tangenciam discussões sobre as políticas de alfabetização e de formação docente, o letramento, o contexto de formação e atuação do professor alfabetizador, as práticas e saberes alfabetizadores.

Muitas discussões sobre o fracasso que o país tem enfrentado na educação pública terminam, quase sempre, na recomendação de formar profissionais bem preparados para a tarefa de educar. O estudo da formação inicial e continuada de professores envolve um número considerável e crescente de autores (PERRENOUD, 1999, 2000, 2001; NÓVOA, 1991; TARDIF, 2002; CANDAU, 1997, dentre outros), que apontam ora para a insuficiência da formação inicial para o desenvolvimento profissional do professor - mesmo a que é realizada em nível superior -, ora para a necessidade de se levar em conta os saberes dos professores ou, ainda, para a necessidade de tornar a escola o local privilegiado de formação docente.

Assim, a formação do professor, em constante reflexão sobre sua prática, é condição fundamental, que se expressa em sua plenitude quando associada ao compromisso político e ético do profissional com sua escola. Pensamos na formação continuada, aliada à formação inicial, em um contínuo processo de ação reflexão ação, que busca seu conteúdo no encontro da prática pedagógica com o conhecimento teórico.
 
Publicado: 2020-09-22 Mais...
 

Edital de Chamada para submissão de trabalhos ao Dossiê temático “Práticas educativas emergentes: Desafios na contemporaneidade”

 

Dossiê temáticoPráticas educativas emergentes: Desafios na contemporaneidade

No período de 25/09/2020 a 25/11/2020 a Revista Eletrônica de Educação (Reveduc-UFSCar) do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos estará recebendo submissões de trabalhos de autores interessados na temática “Práticas educativas emergentes: Desafios na contemporaneidade”.     

Descrição do dossiê

Este dossiê tem a intenção de compartilhar práticas educativas emergentes identificadas em diferentes contextos, níveis e modalidades educacionais, que apresentam reflexões teóricas em congruência com a contemporaneidade. Atualmente, evidenciamos metodologias pedagógicas consideradas tendências na Educação, determinando os processos de ensino e de aprendizagem, definindo artefatos e desenvolvendo estratégias que servem de marketing para instituições e que definem políticas, com pouca conotação epistemológica e congruência com o cotidiano. Essas metodologias são “adotadas” pelos professores, sem as devidas ressignificações que emergem numa práxis estabelecida na relação entre professor, estudante, conhecimento e realidade.

Para tanto, com este dossiê temos a pretensão de estabelecer o diálogo entre as práticas educativas, para configurar o espaço de aprendizagem pedagógico e tensionar a realidade. Logo, as práticas pedagógicas não dizem respeito somente aos professores, mas aos estudantes, direção e comunidade, pois envolve a ação e a reflexão nos processos de ensino e de aprendizagem.

Assim, convidamos para o diálogo as práticas educativas que se inventam e reinventam na imprevisibilidade; que buscam reflexões ontológicas, epistemológicas e metodológicas de maneira coerente e aberta; que se movimentam na dinâmica como um conjunto de engrenagens que fazem dos processos de ensino e de aprendizagem uma interação; e que se (re) transformem nas emergências da sociedade contemporânea.

Pensar as práticas educativas como um conjunto de práticas e suas gestões desenvolvido em diferentes contextos educacionais, consiste em participar da configuração do novo ecossistema de maneira auto-eco-organizadora, ou seja, articulando o ser humano, os elementos e o mundo.
 
Publicado: 2020-09-21 Mais...
 

Seções desativadas na Revista Eletrônica de Educação

 
A partir de março de 2020 a Revista Eletrônica de Educação fez alteração na sua política editorial e estará considerando para análise apenas submissões nos formatos de artigos científicos, ensaios e dossiês quando for o caso. No entanto, as submissões em outras seções, que foram postadas até a data de 02/03/2020, continuarão seu processo normal de avaliação.  
Publicado: 2020-03-02
 
1 a 5 de 5 itens